categoria3 category image

Estamos grávidos!

01 . setembro . 2014

Eu nunca imaginei que minha vida fosse mudar da noite para o dia como aconteceu no mês de Junho. E é engraçado como essas mudanças (totalmente inesperadas) podem vir para aguçar a sua percepção de vida. Quero dizer, uma hora sou mais uma garota com síndrome do pânico, buscando um sentido para minha vida, sem muitas motivações e sem planos a longo prazo – porque a única coisa que me restava era sobreviver dia após dia sem qualquer incidente. Mas aí eu descubro que tem uma coisinha nova crescendo dentro de mim e que tudo isso – eu digo tudo isso – que chamo de vida, felicidade e futuro mudam para muito melhor…

No dia 23 de Junho descobri que estávamos grávidos (Jonathan e eu) e, meu Deus, que susto! Porque não posso mentir dizendo que abri o maior sorriso e disse “era tudo o que eu sonhei pra mim” porque não foi assim! A verdade é que eu quase cai da cadeira quando peguei o exame de sangue e vi aquele baita POSITIVO-negrito em minha frente. Não satisfeita no que via, foi óbvio e esperado a minha ligação ao consultório do meu psiquiatra no dia seguinte. E foi só com o exame de ultrassom (quase uma semana depois, nem preciso dizer que morri de ansiedade, rs) que a ficha caiu: eu seria mamãe.

Quando vi aquela imagem na tela à minha frente, mostrando um serzinho já bem definido meu coração foi parar na boca. Queria sair correndo com aquele avental quase aberto e sumir do mapa! Mas aí alguma coisa nos alerta, um sexto ou sétimo sentido (o materno) de que você não pode sair correndo e que agora uma vidinha depende totalmente de você. Ai Jesus, quanta mudança em uma imagem só! Foi só quando ouvi o coração (forte) daquele negocinho que eu consegui me aquietar e me emocionei completamente! Caracas, eu vou ser mãe!

Quem dera as mudanças só afetassem a mim e pronto. Que nada, gente. Ainda tinha que contar para o pai do bebê e para os meus pais (que, para mim, contar para o meu pai foi a pior parte mas isso fica para outro post). As mudanças aconteceriam na vida de muitas pessoas ao meu redor e, resumindo, todos que ficaram sabendo receberam a notícia com muito carinho. As preocupações foram e são muitas mas acredito que saber que você tem um novo ser dentro de você e que vai te chamar de mãe e que você vai amar incondicionalmente é maior que qualquer preocupação que já tive.

Essa é uma das mudanças que venho compartilhar com vocês. Foi por causa dessa significativa mudança que tirei umas férias do blog e ao mesmo tempo decidi retornar! Hoje estou na 20ª semana, quinto mês, metade da gestação e só posso dizer “caracas, passa muito rápido!”. Saberemos o sexo do bebê nesta quinta-feira e nem consigo descrever para vocês a minha ansiedade! E espero contar para vocês assim que eu descobrir (na página do Facebook ou aqui mesmo)!
Espero contar com vocês nesta nova fase da minha vida, porque vai ser “pauleira”! Tantas dúvidas e preocupações que merecem ser compartilhadas com vocês!
Putz grila, que responsa!

Quero agradecer, primeiramente, a Deus pelo maior presente (inesperado) que Ele já me deu. Obrigada ao Jonathan por ter recebido a notícia muito melhor do que eu e estar tão empolgado com a ideia. À minha família por me apoiar e já amar essa criança e pela paciência e compreensão de todos vocês que seguem e gostam do blog Di Moça, adorei os comentários e o carinho de cara um no post anterior!
Um beijo com muito carinho!

categoria15 category image

Alguém sentiu falta??

01 . abril . 2014

Depois de, praticamente, três semanas sem postar no blog, volto para (tentar) justificar minha ausência. Mas antes eu preciso perguntar: ninguém sentiu minha falta????. Sinto que devo ficar preocupada com isso! Nenhuma mensagem, nenhum comentário típico “Jeh, você não vai mais postar?” ou “Jeh, o que aconteceu com o blog?”. Ai que coisa triste, gente!
Chorando lágrimas mornas.
Por outro lado não devo culpá-los, afinal de contas, olhem só o tempo que o ser humano demorou para dar alguma satisfação a vocês. Então, estamos kits, pode ser? *-*

Talvez seja novidade para alguns (ou não, já me sinto perdida) mas em Agosto do ano passado ingressei no meu primeiro emprego. Ser professora de inglês foi um desafio incrível para mim e eu agradeço pela oportunidade ter aparecido na hora certa. No começo, como sempre, passamos por um período de experiência que costuma ser mais tranquilo: uma turma aqui e ali só para a gente pegar o ritmo e a metodologia da escola.
A partir de Fevereiro deste ano, a minha rotina mudou drasticamente: a minha tarde e minha noite são destinadas à escola, aos alunos, correção de tarefas, etc. Ou seja, o meu trabalho é no período da tarde e à noite (ah sim, sábado pela manhã também). Já de manhã, bem… em um próximo vídeo explicarei como é a minha rotina matutina.
O único (detalhe) problema é que eu ainda não consegui conciliar minha vida profissional com minha terapia chamada blog e eu me sinto terrivelmente culpada por isso. Eu amo blogar, é minha paixão e minha terapia (também gravarei um vídeo sobre isso) e parece que estou deixando essas coisas boas e divertidas de lado por pura falta de organização. Sinto falta de passar a madrugada inteira com um livro aberto; sinto falta de treinar fotografia e compartilhar minhas loucuras com vocês; sinto falta de simplesmente sentar diante do computador e visitar o blog de vocês. Alguém me dê um tapa para acordar?

Quantas vezes eu anotei ideias bacanas para compartilhar no blog, ideias para vídeos, TAGs que me indicaram e eu estava super empolgada pra sentar e preparar tais posts mas, no final do dia, eu estava tão exausta que só queria dormir e acordar no outro dia (às vezes nem acordar). Tudo isso é novo pra mim (comecinho de Agosto do ano passado, lembram?) e eu ainda não me adaptei à vida de professora. Sei que depende exclusivamente de mim, nada mais e nada menos que isso, por isso peço um milhão e meio de desculpas pela desatenção com o meu cantinho e com vocês que têm todo o carinho e atenção conosco.
Apesar da longa ausência no blog, tenho feito alguns progressos também e quero compartilhar com vocês através de posts e vídeos! E, a partir desta semana, começarei o processo de dedicação contínua ao blog, porque a gente merece!

• Primeiro preciso responder todos os comentários postados com muito amor e carinho por vocês;
• Visitar o cantinho de cada um(a) que comentou aqui! *-*
• Programar os posts de acordo com o assunto de cada dia da semana!
• Liberar as resenhas pendentes das leituras do ano (gente, tem várias!);
• Lançar sorteios e concursos culturais com prêmios super bacanas!
• Fazer review de compras e produtos (sei que ainda estou devendo a comprinha no Shopping China);
• Gravar vídeos de TAGs e outros assuntos

Os e-mails que foram enviados pelo formulário do blog já foram devidamente respondidos. Obrigada! *-*

É.. acho que, por enquanto, é isso! Galera, espero que vocês continuem visitando e apoiando o blog porque nós só existimos por causa do carinho e do apoio de vocês! Muito obrigada pela paciência!
Vale lembrá-los de que algumas notícias são liberadas no Instagram e na Fanpage do blog no Facebook!
Sim, eu estou viva!
Beijos di moça no coração de cada um!

categoria16 category image

Projeto I Am Second

15 . fevereiro . 2014

Existe um lado bom de se passar um longo tempo navegando na Internet. Claro, isso depende de como e onde você aplica seu tempo nela. Eu, por exemplo, descobri diversos sites e projetos incríveis, que propagam ótimas mensagens e reflexões. Em uma dessas viagens por websites eu encontrei o projeto I Am Second.

I am Second é um movimento destinado a inspirar pessoas de todas as tribos para viver primeiro para Deus e, depois, para os outros. Atores . Atletas . Músicos. Executivos . Viciados em drogas. Seu vizinho. Pessoas assim como você. As histórias autênticas no site iamsecond.com proporcionam informações sobre como lidar com as lutas do dia a dia. São histórias que dão esperança para os solitários e os feridos; ajuda para as vidas destruídas e inspirações para preenchê-las. Você vai conhecer as pessoas que tentaram ir sozinhos e falharam. Encontre a esperança, a paz e a satisfação que encontraram. Seja o Segundo.

I Am Second começou como uma convicção no coração de Norma Miller, presidente da “Interstate Batteries”, com sede em Dallas. Dirigido pelo versículo da Bíblia João 12:32, Norm estava procurando formas em Dallas -Ft . Vale a pena “levantar Cristo, para que Ele possa tirar o povo da sua cidade para Jesus.” Pouco tempo depois, ele compartilhou essa convicção com e3 Partners, uma organização a qual tinha uma parceria durante anos. Depois de uma semana de colaboração de dois líderes do e3, a ideia se tornou realidade.
A maioria das pessoas envolvidas com o I Am Second são pessoas comuns encontradas em empresas, escolas, grupos comunitários e igrejas. Aquelas que são destaque no site (chamadas de “Segundos”) gentilmente emprestam seus nomes e histórias para serem compartilhadas para que outros possam encontrar a mesma liberdade e senso de propósito que estes encontraram em Jesus.
Milhares de pessoas e igrejas têm ligações com I Am Second por registrarem seus pequenos grupos através do site.

Youtube | Site

Como vocês sabem que eu tenho um coração mole e me derreto com facilidade, chorei horrores de tanta emoção com cada depoimento. Pois é, são aproximadamente cento e dez testemunhos de vidas que hoje vivem em Cristo. Eu achei o projeto muito lindo porque, às vezes, a conversão de estilo de vida pode se tornar a Bíblia de alguém. Não é uma questão religiosa, é questão de fé e salvação, ponto final.
Nos cento e poucos vídeos a gente se arrepia com declarações de pessoas conhecidas no mundo artístico como Jason Castro (lembram que eu falei dele aqui?), Bailee Madison, Brian Head (ex-guitarrista da banda Korn), Bethany Hamilton (surfista), Pete Briscoe (jogador de basquete), entre outros nomes como a própria Anne Rice (escritora famosa por livros vampirescos). Gente, se os testemunhos são verdadeiros ou não, a culpa não é minha porque falsidade e mentira eu não detecto à primeira vista. Mas achei tocante a experiência de vida de cada um.

No site você pode navegar através dos filmes, ou seja, depoimentos de pessoas que participaram do projeto ou por tópicos, assuntos abordados nos vídeos (riqueza, aborto, abuso, raiva, câncer, morte, drogas, prostituição, aflição, prisão, orgulho, propósito de vida, entre outros). Mas alguns deles me tocaram profundamente, me fazendo soluçar e agradecer a Deus por cada vida e cada mudança ali representada.

Brian Welch

Quando você já tiver alcançado o topo e algo ainda estiver faltando, para onde você vai? A vida de Brian “Head” Welch estava fora de controle. Como guitarrista da banda Korn, as pessoas adoravam a sua música. Ele fez todo o dinheiro, tinha todos os carros, casas e as mulheres que ele pudesse ter, mas ainda assim encontrou-se com o vício incapacitante da metanfetamina. “Eu não conseguia ficar sóbrio. Eu não sabia como. Eu cheguei no fundo do poço. ”

Pete Briscoe
“É cansativo ser o melhor”. Desde a adolescência até a idade adulta, Pete Briscoe amparou sua vida em ser o melhor … para algo – qualquer coisa – tudo. Enquanto subia uma escada insaciável de tentar alcançar a perfeição, mesmo chegando ao destino ainda provou o vazio. Algo estava faltando, algum lugar em que dar um tapinha nas costas e multidões fanáticas não poderiam cumprir.

Priscilla Nicoara

Não havia liberdade em seu país. Não havia paz em sua casa. Priscilla cresceu sob a opressão de um governo autoritário e uma mãe egocêntrica. Não havia qualquer fuga, exceto o amor de seu pai, que a adorava e a protegeu. Inesperadamente, ele morreu. “Eu me senti traída. Senti-me sozinha. Não houve Deus.” Priscilla perdeu a única saída que ela conhecia; até que outro homem com a mesma sinceridade, força e amor entrou em seu mundo e mudou sua vida.

Annie Lobert

Sentindo-se rejeitada por seu pai e usada por um namorado, a adolescente Annie Lobert ansiava o poder de se vingar dos homens; dinheiro para ter coisas boas, para ser alguém importante. Ela andava sem qualquer precaução em sua vida e, em pouco, tempo ela estava vendendo seu corpo, ganhando o dinheiro que ela achava que era a resposta para uma vida melhor. Mas era uma mentira. O dinheiro, que deveria ser seu, foi para seu cafetão violento e por muitos anos seu mundo desceu em um inferno cheio de prostituição, câncer, dependência de drogas e sem futuro. No entanto, quando ela clamou a Deus em seu momento mais sombrio e mais perigoso, a esperança chegou e deu-lhe uma segunda chance.

* Caso haja necessidade, ative a legenda dos vídeos nas configurações do Youtube.

Esses são apenas alguns dos muitos vídeos emocionantes e cheios de experiências através de dores, aflições, medos, raiva, ansiedade e impotência. Se você puder, por favor, assista os outros vídeos e quem sabe você também possa ser a mudança de foco de alguém!
Acredite em Deus. Acredite em si mesmo. Acredite na mudança das pessoas.
Beijos di moça!

@blogdimoca no Instagram!

Di Moça :: Colecionando sonhos e palavras! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Ilustração por Juliana Rabelo