categoria15 category image

Semana de comemorar um ano de Di Moça!

06 . abril . 2014

Foi ontem que caiu a ficha de que o blog completará um ano de vida nesta quinta-feira! Ave Lola, estou com a cabeça em tantos lugares que quase me esqueci de comemorar essa data tão importante para mim! Afinal de contas, quem é blogueiro sabe, ter um blog e mantê-lo ativo por 365 dias não é fácil. Exige muito mais do que imaginamos. Por exemplo, é difícil renunciar seus cochilos nos finais de semana ou aproveitar aquela preguicinha de domingo com os pés para cima e esperando o dia passar. Para o Di Moça, o blog precisa estar todos os dias “em movimento”, mudanças e evoluções.
Muitas pessoas entraram em contato pelo blog pedindo dicas de como ter um blog de sucesso, como conseguir parcerias com outras editoras, o que eu fiz para alcançar tantos seguidores, etc. O que eu posso dizer a vocês é que minha vida como blogueira e o propósito do blog pra mim é totalmente diferente do propósito de vocês e de muitos outros blogueiros. Pensando nisso, resolvi começar a semana de comemoração explicando por que sou blogueira!

O Di Moça não surgiu por acaso, pelo contrário, tem uma longa história cheia de situações difíceis, constrangedoras e de superação.
Para resumir, sou blogueira desde os 12/13 anos e ter um blog era sinônimo de diário virtual, literalmente. No blog você era permitido para compartilhar livremente as suas opiniões (até as pessoais). Alguns usavam como um diário de rotina, contando como tinha sido o dia, o que tinha feito, etc. Para mim sempre foi uma mistura de tudo isso e um pouco mais.
Mas a minha vida mudou no comecinho de 2009, quando descobri que tinha síndrome do pânico. A partir daí me isolei completamente do mundo real, sempre me encolhendo mais e mais dentro da minha própria conchinha segura. Minha mãe sempre foi meu suporte, meu apoio e eu simplesmente não conseguia viver sem ela. Foi difícil, muito difícil é pouco para descrever os cinco anos que passei sob situações e reações desta síndrome que tem atingido milhares de jovens e adultos no mundo inteiro.
Com o passar dos dias e do tratamento, resolvi fazer parte do mundo através de um blog. Um que me ajudasse a ficar por dentro das notícias, que me ajudasse a conversar com outras pessoas sem ter uma crise repentina na frente dela e passar um vexame. Comecei aos poucos, como todos vocês começaram. Um post aqui e outro ali durante a semana e muitas visitas em outros blogs. Porque eu queria saber como era ser blogueira: o que eu poderia ou não expressar no meu diário virtual. E acabei descobrindo que cada um tem sua própria forma de divulgar o que bem entender. Depois de muitas visitas em diversos tipos de blogs me identifiquei muito com os blogs literários. Na época os blogs eram mais simples mas cheios de vida, de resenhas, de opiniões sinceras. Eu adorava ler as resenhas dos blogs e montar minha listinha de compras de livros. E então pensei se seria possível eu fazer a mesma coisa: compartilhar minha opinião sobre uma leitura, um livro ou algo que me interessasse muito. Foi então que surgiu a ideia de criar um blog literário: o Liege (vocês se lembram? *-*).
Devo lembrá-los que em 2009 a vida de blogueira não era tão competitiva como hoje; os blogueiros (pelo menos os literários) não tinham essa visão de ganhar dinheiro através dele mas sim compartilhar opiniões. Naquela época, a parceria com editoras literárias era bem mais tranquilo que hoje porque os blogs não eram vistos como uma ótima forma de marketing/divulgação. Sorte a minha ter criado um blog naquela época porque preciso agradecer muitas editoras que confiaram no meu talento, no meu blog e na minha escrita e que estão aqui até hoje! A vocês, muito obrigada!

Minha vida mudou drasticamente durante esses cinco anos mas graças ao blog (e ajuda psiquiátrica, claro) eu consegui me inserir novamente no mundo real mas o blog ainda é minha terapia. Através dele eu pude conhecer outras histórias sobre outras pessoas que sofriam das mesmas dores que as minhas. Isso ao mesmo tempo me deixava aliviada e aflita porque é impossível desejar essa dor para qualquer ser humano. Li sobre diversos tipos de tratamento, alguns naturais e outros “muito loucos” – mas que não tentei porque já comecei direto com os remédios controlados – e vi depoimentos de pessoas que já tinham melhorado muito dos sintomas. Ficava pensando “será que um dia eu terei uma vida normal?”
E, depois de cinco anos, eu posso dizer a vocês que estou me inserindo novamente ao mundo real. Da minha forma, no meu ritmo, mas estou. E é impossível eu não acreditar que o blog foi uma das melhores terapias que encontrei para enfrentar as crises de pânico e a depressão. É por causa dele que eu conheço vocês, encontro tantos outros blogs com assuntos semelhantes e diferentes do meu, pessoas que pensam diferente e igualmente a mim mas que são tão interessantes que é impossível abrir mão delas. É por causa disso aqui, desse mundo chamado blog, que eu tive forças para viajar sozinha pela primeira vez; que tive apoio para seguir em frente e abraços apertados para me consolar nas piores horas de solidão. Enquanto meu mundo desabava, várias pessoas me seguravam no colo enquanto outras ajudavam a reconstruí-lo. Como não ser grata a tudo e a todos?

É por estes e milhares de outros motivos que estão guardados no meu coração e na minha memória que o Di Moça existe. Em alguns momentos eu quero desistir, claro. Em alguns momentos ele exige um pouco mais de mim e eu sempre acho que não vou dar conta. Mas é aí que todos vocês entram, juntos, para me apoiarem e me lembrarem das razões de fazer terapia blogueira!

Eu não sei o que te motiva a ter um blog ou a começar um porque cada um é diferente (graças a Deus) mas a dica que eu dou para iniciar qualquer blog é: ame aquilo que você faz. O blog é um espelho das suas ideias, da sua personalidade e, geralmente, é a primeira impressão que alguém terá sobre você. Por isso, ame o seu blog. Se dedique, se apaixone pelo mundo das suas palavras e as próximas conquistas serão apenas consequências do seu trabalho.

Muito obrigada, a todos, sem exceção, por acreditarem em mim; por me apoiarem e me motivarem a continuar com o blog nas horas de alegria e de tristeza. E essa semana, com certeza, será uma semana de comemorarmos juntos essa etapa que conquistamos juntos! Se Deus quiser teremos muitos anos e muitos momentos de comemoração aqui no blog. E torço para ter todos vocês aqui comigo nesta caminhada!

Beijos di moça e que comece a semana!



• Hey! Deixe um comentário aqui •

• Temos 22 comentários nesta postagem" •

Daniela Farias, disse: - 06-04-2014 (17:58)

Jeh linda!
Nunca me identifiquei tanto com texto como esse. Posso dizer que estou passando pela mesma experiência que você, também estou enfrentando umas crises e o blog vem me ajudando bastante. Me vi inteirinha nesse texto. Às vezes é difícil falar, porque parece que vão te julgar como um louco, muitas vezes pensei em desistir, apagar tudo e sumir, mas cada comentário é um sorriso e isso me ajuda muito.
Gostei bastante, você teve a coragem de falar coisas que eu não tenho. Hoje ainda faço terapia porque não sei me relacionar com as pessoas no mundo lá fora. Ao contrário de você, para mim é fácil só se relacionar pela internet, porque tenho muito medo do que as pessoas podem achar de mim. Isso vem sendo um desafio, porque quero fazer vídeos para o blog e não consigo por causa da bendita vergonha! hehehe
Mas nossa, lendo isso fiquei até feliz. Você foi a minha porta-voz agora! hahaha
Que o blog venha fazer muito anos de vida! Você faz bem aos outros, que isso nunca deixe de existir!
E obrigada!
Um beijo grande!


Lara, disse: - 06-04-2014 (18:06)

Que lindo seu texto e vídeo, Jeh! Muito interessante o significado do blog na sua vida, a internet realmente está se tornando benéfica com relação as pessoas, quando eu tinha uns dez anos, sofria bullying na escola e foram blogs que nem o seu que me ajudaram…
Beijão!


Paula Araújo, disse: - 06-04-2014 (18:31)

Posso dizer que meu blog tem um significado pra mim semelhante ao que o seu tem pra você. Sempre me refugiei do mundo real, dos meus problemas através dele. Das palavras que nele escrevo. E ele, também me ajudou a melhor me “inserir”, aos poucos, na sociedade. Enfim, adorei o post e fico feliz por tudo que conquistou com seu blog. Por cada sorriso, cada felicidade que ele o proporcionou. Espero que esteja aqui por muito mais anos, se “inserindo” do mundo real e nos entretendo com uma coisa que tão bem você faz: escrever! <3

Beijos,
posrealidade.blogspot.com.br


Luh Martins, disse: - 06-04-2014 (18:44)

Jeh, que texto maravilhoso, vídeo lindo, você é linda demais!
Acho que nunca comentei contigo que também passei (e as vezes acho que ainda passo ><) por esse mal chamado depressão. Me vi em vários momentos lendo e vendo seu vídeo..sei que sofremos muito e por motivos diferentes, mas as fases que você enfrentou foram bem parecidas com as minhas..também dei uma parada na vida por uns tempos para me cuidar e tudo mais..não desenvolvi blog pois sempre achei que não ia levar jeito kkkk..mas sempre acompanhei vários! Meu ponto de fuga sempre foi a fotografia..nunca me vi como profissional (até me curar) mas hoje vejo que talvez se não tivesse passado pelos trancos e barrancos da vida de alguém com depressão, talvez nunca teria chego onde estou hoje. Também buscava refúgio nos livros, nossa..lia demais demais..quase um livro por dia, um hábito que sinto falta hoje em dia devido a correria toda de trabalho e tudo mais..alias, como é bom encarar o mundo e trabalhar né?! =) Eu to nessa vida corrida há 2 anos e meio..antes disso sempre uma crise e outra atrapalhavam um pouco as coisas..assim como você citou no vídeo, não tem como garantir que a gente vá se curar, hoje não uso mais medicamento e parei com a terapia tem muito tempo..mas tenho umas recaídas hora e outra..e aí entram os amigos, anjos sem asas! Devo tudo completamente aos meus amigos, uns mais, outros menos, mas cada um teve sua importância na minha superação e fico muito feliz em saber que contigo acontece da mesma forma =)

Quero que saiba que sempre que quiser conversar pode me contar comigo..quando conheci seu blog li um pouco sobre a síndrome e tal e acredito que isso na hora foi uma das coisas que mais chamou minha atenção..tipo, poxa a menina tá aí batalhando, vou seguir como exemplo. E que exemplo! Tô bem feliz com o andamento das coisas na sua vida e pode ter certeza que torcendo MUITO pra que você continua crescendo cada vez mais, no pessoal e profissional.

Continue assim, acreditando nas coisas, principalmente em Deus e no seu potencial, vocÊ vai longe! E não desista do blog, please! Assim como eu, aposto que existem muitos fãs que adoram vir aqui ler/comentar seus post's!

Parabéns por esse um ano, com certeza é o primeiro de muitos que você vai comemorar por aqui! =)

E faça mais vídeos que você é uma linda falando *-*

beijão Jeh e parabéns por ser tão especial assim! <3


Camila Senhorini, disse: - 06-04-2014 (18:55)

Je ^^ linda. Estou muito emocionada com o seu depoimento! Você é muito guerreira, parabéns pra vc, e pro Di moça esse blog lindo e cheio de emoções S2

Um beijo enorme

P.S mandei uma mensagem no seu perfil pessoal, na verdade um desabafo

beijos de amor, carinho, respeito e admiração e muitos anos de vida pra você e pro blog ^^ brilhem


Fernanda Rocha, disse: - 06-04-2014 (19:45)

Oie Jeh… andei sumida daqui (estive muitos dias deprê) mas com esse vídeo tive que voltar a te visitar pois ameiiii esse desabafo, essa explicação para nós que te adoramos demais. Interessante falar desses assuntos tão abertamente (síndrome do pânico e depressão) faz bem acho que falar e faz bem ouvir. Confesso que tenho umas crises de depressão mas nunca tive ninguém para conversar por isso levo esse assunto, como se diz popularmente, empurrando com a barriga. Nos dias de crise me isolo do mundo..vou trabalhar com qualquer roupa e só converso o necessário, unhas e cabelos viram uma calamidade, meu rosto acho que assusta todo mundo, não quero comer nada…e por ai vai. Infelizmente não tenho pessoas que me apoiem no sentido de entender o que estou passando, sempre ouço nessas horas aquelas frases tipo: isso ai passa nem te preocupa. Mas sabemos que não é um simples passar. Ficaria feliz em trocar ideias com você, se tiver disponibilidade claro. Admiro sua força, sua coragem, suas mudanças no decorrer desses anos (acho que acompanho você há uns.. 3 anos). Obrigada por compartilhar sua vida… me sinto um pouco mais normal agora. :) bju cheio de carinho.


Babi Lorentz, disse: - 06-04-2014 (20:25)

1 ano! E que alegria poder comemorar!
Foi ótimo ouvir sua história assim, sem ler, mas visualizando. Dá pra gente te conhecer ainda melhor e se sentir ainda mais por dentro da sua história, o que é ótimo (pelo menos pra mim, já que gosto muito de você também – a propósito, ficou linda a headband, ela é sua cara e não precisa agradecer, foi um presente de coração e com todo carinho do mundo).
Jeh, você ainda vai viver muita coisa e vai ter muitas experiências pelas quais passar pra poder ter também muitas histórias pra contar.
Não posso dizer que já passei por isso porque nunca passei, mas conheço pessoas que já estiveram em situações parecidas e por elas tento sempre ficar atenta pra sempre poder ajudar se for preciso.
Então, já sabe, se precisar de mim, não sou psicóloga, não sou psiquiatra, mas tenho Facebook e você tem meu número pra poder chamar no Whatsapp quando precisar <3.
Parabéns por 1 ano de blog! Parabéns por estar sempre lutando pra continuar com essa terapia maravilhosa que faz com que você compartilhe sua vida com pessoas que realmente gostam de ti.
Beijos <3


Natália Alves, disse: - 06-04-2014 (20:31)

Que lindo saber a significância que o blog tem para você, Jeh. O Di Moça é um dos meus blogs preferidos e é incrível saber que ele já está completando 1 aninho de vida! Parabéns pelo trabalho maravilhoso e mais ainda por ter compartilhando sua história com os leitores. Aliás, que ainda venham muitos anos pela frente <3

Beijo,
Naty.


Kel Costa, disse: - 06-04-2014 (23:40)

Vc é uma querida e já é uma vencedora por estar sempre lutando para superar a síndrome.
Eu acho ótimo vc contar sua história, Jé, pq realmente tem muitas outras pessoas com o mesmo problema que vc e às vezes suas palavras podem ser de grande ajuda.
Espero que ainda possamos nos encontrar outras vezes por aí, que essa síndrome ingrata não espante mais nenhuma viagem sua!
Sucesso, florzinha!
Bjs,
Kel


Hanna, disse: - 07-04-2014 (07:37)

Que vídeo lindo Jeh! que lindaaa você! te admiro! <3


Nessa, disse: - 07-04-2014 (07:43)

OI Jeh*

Nossa, adorei conhecer um pouquinho mais de sua historia, sei que não é fácil.
Eu tenho a síndrome do pânico desde o ano passado, ela começou depois que perdi meu irmão e vivo nesta luta diariamente.
O blog com certeza é uma das melhores maneiras de superação e vemos que não estamos sozinhos.
Adorei o vídeo.

Beijos*


Carolina, disse: - 07-04-2014 (08:08)

Oi, Jeh! Que texto lindo!! É muito legal ler histórias de superação, né? Sempre me faz sentir inspirada para superar meus próprios medos.
Eu sou blogueira desde 2010 (sem contar os anos em que tinha blog pessoal) e realmente as coisas mudaram bastante desde aquela época.
E como o tempo vooa! Nem acredito que o Di Moça já vai completar um ano. Eu lembro do Liege muuuito bem, sempre adorei visitar seu blog, independente do nome. Pra ser honesta eu sofro do mesmo problema que o Liege sofreu, o nome do blog não é de fácil memorização, não remete ao que o blog propõe… Enfim, passamos pela mesma situação, mas eu adoro Sun Rises Here e não tenho coragem (e convenhamos, nem vontade) de mudar hahaha
Enfim, parabéns pelo primeiro ano de sucesso do blog, desejo que muito ainda estejam por vir.

Beijão!


Juliana, disse: - 07-04-2014 (08:14)

Que lindo, Jeh! Emocionante esse post. Muito bom saber dessa história linda que te envolve e que te fez começar esse blog lindo que faz a nossa felicidade! Vou adorar comemorar essa semana junto contigo e aguardarei cada post com ansiedade! Tive a ideia de fazer um post dedicado a você na quinta-feira! Vou tentar caprichar, espero que chegue aos pés do que você merece!!

Beijo grande :*


Ane Reis, disse: - 07-04-2014 (14:18)

Jeh linda =)

Parabéns, não apenas pelo niver do blog, mas por toda sua superação.

Vc é um exemplo para mim e muitas pessoas acredite <3

Continue lutando contra seus medos e nos presenteando com a sua presença (real ou virtual).

Beijos;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias…
@mydearlibrary


Camille Labanca, disse: - 07-04-2014 (16:15)

Jeh,

Já conversamos algumas vezes sobre isso, não é? <3 Fico feliz que você esteja conseguindo melhorar, espero que cada vez fique mais fácil e que a gente consiga realizar todos os nossos sonhos e desejos que, às vezes, parecem tão difíceis. Nós somos fortes e vamos conseguir lidar com qualquer crise, de qualquer tipo, que apareça – ainda que a gente durma um pouco mais que o normal cof cof haha

Eu sei que já disse isso, mas repito: não somos muito íntimas (o que é uma pena), mas eu estou aqui. Estou melhorando, caindo, levantando, tropeçando, ralando o joelho, mas em pé de novo. E se você precisar de alguma coisa, qualquer coisa – falar, chorar, rir, conversar, brincar, que seja – você pode vir. Sempre vai ter minha atenção.

Beijo enorme


Mayara Regina, disse: - 07-04-2014 (19:15)

Menina, eu ficaria horas aqui escrevendo sobre tudo que eu acabei de ler e de ouvir. Primeiro quero dizer que você é linda, doce, inteligente, forte e super abençoada por Deus. Você é um exemplo pra muitas meninas e é assim que se ganha números em blogs, mostrando a vida real. Compartilhando assuntos sérios e que ajudam outras pessoas. Quero dizer que, também tive um relacionamento que acabou 1 mês antes do casamento: apto, festa, vestido, viagem, dia de noiva, fotos… tudo que se tem em um casamento já estava tudo ok. Mas infelizmente nem sempre somos valorizadas e eu tive que acabar tudo aquilo por uma traição. Não somente por conta disso, mas por ameças, humilhações e muitas outras coisas (inclusive até B.O eu fiz) entrei em depressão. Tinha febre e dor de cabeça emocional todo dia as 17 horas e passava a noite acordada. Nem remédio fazia efeito. Graças a Deus eu consegui sair dessa fase e hoje estou levando a vida. Quero dizer que eu AMO seu blog, ele serve de inspiração para o meu. Seu trabalho é lindo e agente percebe que é feito com amor! Parabéns e sucesso sempre! Continue sendo essa garota iluminada! Bjos


Juliana Rabelo, disse: - 07-04-2014 (21:40)

Oi, Jeh! Nossos blogs fazem aniversário no mesmo mês! Que amor! Parabéns pra gente! ? Espero que esse novo ano seja ainda melhor pra ti, e que você continue sempre compartilhando com a gente sua meiguice e doçura. Um cheirinho!


David Andrade, disse: - 08-04-2014 (08:05)

Parabens Jeh! Que maravilha! Vou querer ajudar na semana hein! Ja to pensando em como vou tirar minha foto para os insta da semana :3


Isabel Maia, disse: - 08-04-2014 (10:35)

Feliz Aniversário de Blog flor!! O tempo voa menina… Di Moça fazendo 1 ano e o NCDL fazendo 6 anos daqui a uns dias…
Me dá uma alegria gigante no coração ver sua evolução, sabe? A gente acompanhou os problemas de saúde uma da outra, amparou os dilemas e as tristezas uma da outra, se ajudou a sair dos buracos onde a gente se metia de vez em quando. A gente perdeu a conta às madrugadas conversando no Face tentando se acalmar mutuamente quando o Mundo parecia conspirar contra a gente…
E passados esses anos todos a gente venceu. Ambas vivendo o primeiro emprego, partindo com tudo para conquistar um pedacinho de Mundo só nosso. Lembra aquela música que eu te apresentei há uns meses atrás, “Tu És Mais Forte” do Boss AC, um cantor de hip hop aqui de Portugal? Continua sendo meu “mantra”, meu motivador, meu jeito de dizer “hoje posso estar no chão, de joelho ralado, chorando minhas dores mas amanhã eu vou levantar, sacudir a poeira e partir com tudo”. Não é fácil. Todo o dia aparece uma dor nova, um médico novo, uma doença nova. Mas como eu aprendi quando estava fazendo minhas férias de saúde (tenho que tirar um tempinho para te contar sobre isso), eu não sou uma pessoa doente, sou uma pessoa com um montão de doenças e não são elas que vão definir quem eu sou. E essa é uma mensagem para vc Jeh. Uma mensagem positiva.
Também sumi um pouco do blog, da internet. Meus horários são doidos, quando tenho um espacinho quero é botar meus seriados em dia. Mas sempre que eu conseguir, eu vou estar aqui vivendo suas alegrias com vc.

Beijão gigante :)


Diego de França, disse: - 08-04-2014 (13:35)

Jeh o que eu posso te dizer é parabéns, parabéns por se manter firme, tanto na vida real como virtual!

Parabéns e sucesso.

Abraço,
Diego de França
Leitor Sagaz | Participe do Top Comentarista | Grupo Amantes da Literatura no Facebook


Raquel Moritz, disse: - 20-04-2014 (11:24)

PARABÉÉÉÉÉNNNSSSSS, Dona Moça! :) Acho que comecei a acompanhar seu blog um pouquinho depois da mudança, não sei direito. Fico feliz que o Di Moça esteja sendo um lugar de alegria pra ti. :)))

BEIJOOO, parabéns!

Raquel
http://www.pipocamusical.com.br

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Quel, sua linda!!! Obrigada de coração pelas palavras de energia positiva!
Que nosso blog seja um lugar de alegria pra gente!!
:*




@blogdimoca no Instagram!

Di Moça :: Colecionando sonhos e palavras! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Ilustração por Juliana Rabelo