categoria17 category image

Quote da Semana (Marc Levy)

12 . agosto . 2013

Olá pessoal! É com muita alegria e um pouco de correria que o Di Moça voltará com as postagens! Mas, por causa da nova rotina (logo anuncio para vocês), o número de posts diminuirá durante a semana, ok? Espero que seja por um curto período até eu me adaptar à essa nova rotina de atividades.
Em relação aos sorteios já realizados no blog, assim que eu tiver um tempinho sobrando vou correndo até o Correio para enviá-los, ok? Só peço um pouquinho de paciência!!
*-*
O quote de hoje é muito especial porque foi especial pra mim de forma repentina mas profunda. Sabe quando você está lendo um livro e jamais imaginaria encontrar um trecho tão forte? Pois é. Levarei essa situação no coração! É um texto um pouquinho longo mas, por favor, leiam até o final! Tenho certeza que vocês pensarão bastante a respeito!

Meme criado pela Tamara do blog true-luv.com

– Se você quiser entender o que é um ano de vida, é só perguntar a um estudante que acaba de ser reprovado nos exames finais. Para um mês de vida, pergunte a uma mãe que acaba de dar à luz um bebê prematuro e espera que ele saia da incubadora para poder apertá-lo, são e salvo, nos braços. Para uma semana, interrogue um homem que trabalhe numa fábrica ou numa mina, para o sustento da família. Um dia: pergunte a dois namorados apaixonados que esperam se encontrar. Uma hora: consulte uma pessoa com claustrofobia, presa num elevador enguiçado. Um segundo: olhe a expressão de alguém que acaba de escapar de um acidente de carro. E um milésimo de segundo: entreviste o atleta que acaba de ganhar a medalha de prata nos Jogos Olímpicos em vez da de ouro, para a qual treinou a vida inteira. A vida é mágica.

– E se fosse verdade… (Marc Levy)

Por sua vez, ela resolveu contar uma história, algo que o distrairia, segundo disse. Pediu que imaginasse ter ganhado um concurso, cujo prêmio era o seguinte: a cada manhã um banco abriria uma conta para ele, com um crédito de 86.400 dólares. Porém, como todo jogo tem regras, aquele tinha duas.
– A primeira é que tudo que não tiver gasto gasto no dia mesmo, será retirado à noite. Não tem como trapacear, não pode transferir o dinheiro para outra conta, tem que gastar tudo e, na manhã seguinte, o banco abre uma nova conta, disponibilizando novamente 86.400 dólares para aquele dia. Segunda regra: o banco pode interromper esse jogo à hora que quiser. A qualquer momento pode avisar que acabou, que fecha a conta e não abrirá outra. O que você faria?
Ele não havia entendido direito.
– No entanto, é simples, trata-se de um jogo. Toda manhã, quando acordar, você ganha 86.400 dólares, tendo como única obrigação gastá-los durante o dia, com o saldo não utilizado sendo pego de volta quando você vai se deitar, mas esse dom do céu, ou jogo, pode terminar a qualquer momento, deu para entender? A pergunta é: o que faria se dessem isso a pra você?
(…)
– Esse banco mágico está à disposição de todos nós, é o tempo! A cornucópia dos segundos que se vão! A cada manhã, quando acordamos, temos um crédito de 86.400 segundos de vida para aquele dia, e quando dormimos, à noite, não há reposição. O que não se viveu naquele dia se perde. O dia de ontem já passou. Diariamente a mágica recomeça e temos um novo crédito de 86.400 segundos de vida, mas devemos nos virar com essa regra incontornável: o banco pode fechar nossa conta a qualquer momento, sem aviso prévio algum. De fato, a qualquer momento a vida pode ter fim. E então, o que fazemos com nossos 86.400 segundos cotidianos? Não acha os segundos de vida mais importantes do que os dólares?

Não preciso concluir esse quote, né gente? Espero que nós possamos nos perguntar todos os dias E então, o que fazemos com nossos 86.400 segundos cotidianos?.
Beijos di moça e ótima semana!



• Hey! Deixe um comentário aqui •

• Temos 24 comentários nesta postagem" •

Letícia Almeida, disse: - 12-08-2013 (04:42)

Que texto incrível de lindo! Muito forte mesmo. Eu tô passando por um período em que tenho me perguntado isso o tempo todo: o que tenho feito da minha vida, dos meus dias, do meu tempo. Enfim, parece uma coisa meio filosófica, hahaha, mas deve ser só a crise dos vinte e poucos mesmo, como li aqui em outro post! Ah, e deixa eu te falar, tinha seu blog nos meus favoritos como o Meine Liege há um tempinho, gostei tanto do blog além de ter um título em alemão (falo alemão e fico toda feliz quando encontro alguém que talvez fale essa língua também, boba eu, eu sei!), sempre visitava, mas nunca fui de deixar comentário. Dai fiquei sem computador por um tempo, e me viciei no instagram, não me lembro como cai no teu feed e vi que tinha um blog, comecei a seguir pra quando voltasse meu computador ir visitar o blog, e que surpresa quando vi que era o Meine Liege com outro nome! Nossa, desculpa pelo comment enorme! Mas como acompanho o blog há um tempinho e nunca comentei achei digno deixar esse comentário e dizer que teu blog é muito legal e pelo que dá pra perceber através das suas postagens, vc é uma fofa! Um beijo =)


Raquel Moritz, disse: - 12-08-2013 (07:24)

Uou! Bela inspiração pra começar a semana ???

Boa sorte com a nova rotina! Eu tbm precisei diminuir os posts do Pipoca depois de um tempo por causa de trabalho, TCC, faculdade, cursos, blablabla. :)

Beijocas ?


Ligia Paulino, disse: - 12-08-2013 (08:50)

Caramba. <b. Jeh ! Que trecho incrível, e posso informar que esse foi para o livros em que fiquei, muito, muito curiosa para ler. Tenho dois livros do Marc Levy, só que não li nenhum ainda. Morro de vontade de um outro livro dele que agora não lembro, acho que é “Tudo Aquilo que queria ter dito” ou algo assim, no momento não lembro. Só que agora “E se fosse verdade” também se torna um livro dele que eu quero muito ler, mesmo sem ter lido nenhuma obra dele.

Beijão Jeh, que você tenha uma ótima semana, e que rotina se ajuste e que seja para melhor 😉

Beijão ;**


Nessa, disse: - 12-08-2013 (09:27)

Oi Jeh!
Uma boa semana pra vc!!

Beijinhos*
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/


Fabi Penco, disse: - 12-08-2013 (12:17)

Olá Jeh! Puxa, quero muito ler teste livro. Realmente um trecho imensamente intenso, mas a vontade de ler este livro iniciou com uma postagem sua sobre ele 😀
Beijos


Evelyn Barcelos, disse: - 12-08-2013 (12:48)

Uau! Que texto!
Pensando assim nem dá vontade de dormir, pra não perder nem um segundo do dia. hahaha
Muito inspirador, me encheu de vontade de ler o livro!

PS. Que bom que voltou! :)
Beijos.


Francieli, disse: - 12-08-2013 (13:00)

Que incrível esse texto!
Acabei de ler sentindo um nó na garganta, a gente sempre imagina quantas horas, dias, anos têm para viver. É angustiante não ter garantia, mais angustiante ainda é pensar sobre isso!

Adoro encontrar quotes assim, que nos marquem de uma forma diferente!!

Um beijo, Fran!
http://www.blogdaruiva.com


Fabiano Santiago, disse: - 12-08-2013 (15:26)

Wow, que quote Incrível! Muito boa mesmo, acho que faz realmente pensarmos em como podemos estar gastando nosso tempo com coisas pouco importantes sendo que, a qualquer momento, esse tempo poe se esgotar sem chance de retorno. Muito bom!


Bianca, disse: - 12-08-2013 (20:08)

Adorei esse trecho, Jeh! Vou colocar esse livro na minha listinha de livros que quero ler.
Beijos


Hangover at 16, disse: - 12-08-2013 (22:15)

Aww, muito bom esse quote e reflexivo! Quero muito ler esse livro!

xx Carol
http://hangoverat16.blogspot.com.br/


Mah, disse: - 12-08-2013 (22:20)

Oie, jeh queridonaaa!
Como você mesma falou esse quote dispensa comentário, lindo demais e emocionante… lá tô eu comentando, rsrs.

Beliscões carinhosos da Máh-
Cantinho da Máh


Andréia Ramalho, disse: - 12-08-2013 (23:07)

E então, o que fazemos com nossos 86.400 segundos cotidianos?… Boa pergunta hein, a maioria de nós nem percebe….BJOS! E ótima semana! <3

http://diariodabrunet.blogspot.com.br/


Vivi Blood, disse: - 12-08-2013 (23:47)

Nossa Jeh, que intenso, não li o livro e agora vou correr atrás simplesmente por causa desse quote maravilhoso.
Bela escolha.


Barbara Sá, disse: - 13-08-2013 (23:19)

Eu estou tipo sem condições de falar… Cara, que texto perfeito… As vezes a gente fala, ‘Ah, só mais um dia!’, mas ninguém sabe o que pode acontecer amanhã. Temos que aproveitar o hoje. Amei de paixão.

Beijocas,
http://www.segredosentreamigas.com.br


Alessandra Tapias, disse: - 14-08-2013 (06:34)

Tento fazer o máximo de coisas, pra pelo menos me lembrar amanhã.
Adorei o quote.

Obs.:: Você me perguntou qual a editora do livro O Verão Das Bonecas Mortas, é a Tordesilhas.
A editora é incrível!!! E seus livros também!!

Bjkasssss

Lelê Tapias
http://topensandoemler.blogspot.com.br/


Cinthya Araújo de Barros, disse: - 14-08-2013 (10:43)

Bela inspiração para a semana Jess, estou curiosa para saber a novidade que deixara aqui infelizmente sem posts :s
Beijos


Morgan Nascimento, disse: - 15-08-2013 (07:02)

Olá, parabéns pelo blog!
Se você puder visite este blog:
http://morgannascimento.blogspot.com.br/
Obrigado pela atenção


Tais, disse: - 15-08-2013 (08:21)

Eu me lembro desse quote desde quando li a primeira versão do livro publicada pela Bertrand, é inesquecível e especial mesmo.
Vou reler na versão da Suma em breve.

Ps: A Galera já ficou de enviar o livro que você ganhou lá no blog.
Quando receber me avisa?

bjs
Tais
http://www.leitorafashion.com.br


Érika Gevarauskas, disse: - 16-08-2013 (01:46)

Nossa, eu adorei, nunca tinha parado pra pensar dessa maneira sobre o que eu faço com tempo que eu ganho todos os dias, bem reflexivo…
Nossa adorei seu blog, um cantinho super fofo.
Beijos.

sonhosdegarota.blogspot.com.br


Bruna Araújo, disse: - 16-08-2013 (14:22)

Olá, Jéssica!!! 😀

Já tinha lido em algum lugar a primeira parte do quote, mas não sabia que era do livro E se Fosse verdade *.* Sou simplesmente louca para lê-lo! Faço parte do grupo que viu o filme e simplesmente se apaixonou e, só depois de um tempo, descobriu o livro… que dizem ser muuuuito melhor.

Não tenho nem palavras para dizer o quão profunda são essa palavras, amei!!! É algo que me leva a refletir sobre mim mesma, acho que não tenho aproveitado muito meu “saldo”, mas ao mesmo tempo tudo se torna tão complicado (na verdade eu sou tão complicada e acabo complicando tudo rrss). Sem comentários, depois desse quote realmente só resta concordar, ele fala por si próprio.

Adorei!!!!
Bjs!


Lindsay Leão, disse: - 18-08-2013 (01:35)

UAU, que quote lindo!
Achei muito interessante essa reflexão de o que verdadeiramente nós estamos fazendo
com o nosso tempo de vida, ou como diz o quote, os 86.400 segundos de vida.
Realmente é algo a se pensar e também agir para que nossos “segundos” não passem em vão.
Amei o post!
Beijos

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Aaai Lind, quando cheguei nesse trecho li e reli umas três vezes… Vou usá-lo como incentivo para meus alunos de inglês, hahaha!!
xD

Beijos!




Felipe Santos, disse: - 18-08-2013 (19:36)

A vida é mágica. Muito bem dito. Amei a citação que colocou e o complemento embaixo também. O tempo é uma coisa complexa demais e é por isso que é preciso viver intensamente sempre. Amei, Jeh! – Felipe (A Hora do Livro).

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Nossa, eu nem esperava um texto tão impactante desse no livro do Marc Levy e amei! Me pegou de surpresa, mas na hora certa, sabe??? Adorei!
:*




@blogdimoca no Instagram!

:: Di Moça :: Colecionando sonhos! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Design por Jeh Asato