categoria15 category image

O que o meu blog tem que o seu não tem?

14 . agosto . 2015

O tema da blogagem coletiva deste mês foi lançado pelo ROTAROOTS para desafiar qualquer blogueiro. Porque, pensando bem, o que o meu blog tem que outros não têm? A blogosfera se tornou viral, seja por hobbie, profissão pu terapia (oi!) e encontrar um blog que seja autêntico do header ao footer é uma missão quase impossível. A verdade é que neste mundo nada se cria, tudo se “reiventa” ao seu modo e identidade.
Então a pergunta é o que meu blog tem que o seu não tem?

É complicado falar sobre isso sem parecer que estou me vangloriando mas a verdade é que não estou. Pelo contrário, quero dar valor no meu trabalho aqui no Di Moça e reconhecer que, através dele, conquistei muitos sonhos.
Sou blogueira desde meus 12/13 anos e desde então um blog tem puxado o outro. O Di Moça é, no final das contas, a soma de todos eles. Não dá pra deixar pra trás o que eu fui em cada blog; eles me ensinaram a progredir tanto na vida pessoal quanto na profissional. Então eu posso dizer que a primeira coisa que o meu blog tem e o seu não tem é o conjunto de memórias colhidas durante 14 anos. Não apenas colhendo mas idealizando cada uma. É muito gratificante ver o quanto o Di Moça alcançou, graças a todos esses anos de aprendizado.

E nesses quatorze anos eu aprendi a fazer meus próprios layouts com a ajuda de tutoriais disponíveis na Internet e minha persistência. Sendo assim, o meu blog tem layouts personalizados por mim mesma e, mesmo sabendo que não sou profissional, adoro os resultados que crio. Por isso gosto tanto de trocar as imagens do cabeçalho do Di Moça; acaba sendo uma maneira de explorar minha criatividade e manter a vontade de aprender mais e mais.
Falando em layouts, encontrei alguns que estão guardados no HD externo e me deu uma saudade daqueles tempos. A blogosfera era tão, mas tão diferente (divertida, autêntica e cheia da essência do blogueiro) que eu demorei para pegar as manias e tendências.

Quando nós publicamos um conteúdo – seja da natureza que for – esperamos comentários construtivos, de significado (crítica, elogio, sugestão, experiência compartilhada, etc.) e não um mero “adorei, segue de volta?” E, graças a Deus, o Di Moça tem os melhores comentários que uma blogueira poderia desejar. Não gosto de elogiar muito porque daqui a pouco chove de comentários mesquinhos mas se tem um fato que eu amo no meu blog é agregar valores, leitores formadores de opinião e comentários que revelam que o cidadão leu o post. Quer coisa melhor que isso? Claro que já passei os perrengues dos comentários-propaganda e ainda lido com isso em outras redes sociais (o que me tira do sério facinho, facinho). Mas com o tempo a gente vai aprendendo a contornar esses comentários com jeito e o tempo vai filtrando os leitores do blog.

E por mais que a blogosfera sofra -todos os dias -grandes mudanças, o Di Moça sempre teve e tem sinceridade. Em nenhum momento na minha “carreira” de blogueira omiti ou menti para os leitores para agradar ou divulgar alguma coisa. Acredito que, acima de tudo, preciso ser sincera com aqueles que buscam no meu blog um pouquinho de mim. Não dá para ser sacana a ponto de enganar meu leitor, não dá.

Sei muito bem que cada blog tem algo que o outro não tem e é exatamente isso que nos torna atraentes para uns e despercebidos para outros. As pessoas buscam outras com as mesmas afinidades, onde possam se encontrar de alguma forma em outra pessoa. E o blog é uma das melhores maneiras de acharmos, com muita facilidade, pedacinhos de nós mesmos espalhados no mundo.
Agradeço a você que leu este post até aqui e que vai deixar um comentário super legal logo abaixo. Obrigada você que acompanha o Di Moça e suas diversas variações remotas, sempre seguindo e torcendo por ele. Este post é para você.
Beijos di moça!

beda01



• Hey! Deixe um comentário aqui •

• Temos 3 comentários nesta postagem" •

Nessa, disse: - 14-08-2015 (13:52)

Oi Jeh*

Eu adoro o seu blog, já faz um tempinho que eu acompanho e comento por aqui. Também adoro assistir aos seus vídeos.
Gostei muito da reflexão, acho que é bem isso que vc falou, cada blog na verdade tem a cara do seu dono e é isso que nos torna diferentes, cada um dá um enfoque diferente e isso é ótimo. Eu aprendo muito com os blogs.
Eu ainda não aprendi a fazer Layouts, meu sonho!! ehhehe

Super Beijo


Erika Gevarauskas, disse: - 14-08-2015 (15:00)

Que saudades que eu estava de passar por aqui. Seu blog ta lindo demais.
Adorei o post e li sim até o final haha. Nossa, você está a muito tempo na blogosfera, por isso é essa blogueira excelente.
Eu quero muito conseguir deixar meu blog do meu jeitinho e fazer dele o mais “meu” possível, pois é um pedaço de mim e
Que você continue tendo muito sucesso, com esse blog lindo.
Beijos.


Babi Lorentz, disse: - 14-08-2015 (15:44)

Ai, gente, que coisa mais deliciosa de se ver. O fato de você ter postado os layouts antigos deu até uma nostalgia… Aquela saudade daquele tempinho lá de trás, rs. Cada época teve sua peculiaridade, certo? Mas sempre é uma delícia.
E viu? Eu tento, tento, tento me ver longe daqui, mas continuo escrevendo pro blog da Juh quando dá. hahaha
Mas é uma delícia ver que você encontra essas coisas únicas no seu. Eu já disse que gosto demais daqui? Posso demorar muito pra voltar e comentar, mas to sempre entrando, lendo, olhando, babando… Vou te acompanhar sempre, Jeh.
Beijo!


blogdimoca no Instagram!

:: Di Moça :: O universo de uma mãe de primeira viagem! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Design por Jeh Asato