categoria2 category image

O futuro de nós dois :: Jay Asher e Carolyn Mackler

18 . dezembro . 2013

Demorei mas finalmente trago para vocês a resenha de uma história que me fez viajar no tempo, relembrando dos meus bichinhos virtuais, do meu disc man, do meu primeiro computador com tela colorida e dos tempos que em que o futuro parecia simplesmente fantástico! Jay Asher e Carolyn Mackler nos mostra, de forma divertida e fofa, que o futuro é ainda mais frágil do que pensávamos. E as repercussões são impossíveis de prever.

Pandemônio #2 (Pandemonium #2)
Autores: Jay Asher e Carolyn Mackler
Páginas: 384
Editora: Galera Record

* Livro enviado pela editora como cortesia.

Sinopse:

É 1996, e menos da metade dos alunos das escolas de ensino médio nos Estados Unidos já tinham usado a internet. Emma acaba de ganhar o primeiro computador e um CD-ROM da America Online de Josh, seu melhor amigo. E ao instalar o programa, logo no primeiro acesso, descobrem que acabam de entrar no Facebook, dali a quinze anos. Todos se perguntam como será o futuro. Josh e Emma estão prestes a descobrir…

Créditos: Skoob

“- O passado já foi. Podemos ler sobre ele nos livros de história. E, se no futuro estivermos em guerra outra vez, ou se ainda não tivermos eleito um presidente que não seja branco ou que não seja homem, ou se os Rolling Stones ainda estiverem arrastando o traseiro cansado no palco? Isso iria me deixar deprimida demais.
– Espero que o futuro seja melhor do que agora – observo, apesar de não ter certeza se vai ser.”

Emma Nelson tem dezesseis anos e acaba de ganhar um computador com tela colorida do seu pai como um pedido de desculpas. Gale Nelson é dono de fazer essas coisas, dar presentes como pedido de desculpas e, dessa vez, com um filho à caminho, o computador com Windows 95 é o mais novo integrante da vida de Emma. Se você se lembra da época da dial up connection vai entender muito bem a surpresa de Emma ao receber de Josh Templeton, seu vizinho e amigo, um CD-ROM da AOL para que ela pudesse navegar na Internet e criar um e-mail bacana. Porém, o computador de Emma apresenta um pequeno erro e, de repente, volta a funcionar. Ela fica observando o papel de parede de tijolos no computador (quem se lembra desse papel de parede? o/). A página que está à mostra é chamada de Facebook e é tudo muito estranho porque, na página virtual, aparece uma mulher com trinta e tantos anos, que se chama Emma Nelson Jones. Ela estudou em Lake Forest High School anos atrás e, por acaso, faz aniversário no mesmo dia que Emma. Só que, mesmo que todas essas coincidências sejam verdade, por que ela foi aparecer no computador dela?

“Uma pequena onda criada hoje pode causar um tufão daqui a quinze anos.”

Com medo de ser realmente uma pegadinha dos amigos da escola ou um vírus, Emma vai até Josh para lhe mostrar a nova página. Ao visualizarem, juntos, a página do Facebook, novas atualizações se destacam na tela inicial, confundindo os dois amigos. E o maior susto é quando eles percebem que as atualizações estão acontecendo naquele exato momento mas quinze anos depois… Como é possível ler a respeito de algo que ainda não aconteceu?
A partir daí, Emma e Josh estão determinados a conferir o futuro e como lidar com ele. Porém, quando o futuro não reserva grandes conquistas, como reagir a isso? Emma Nelson Jones é uma mulher desempregada. Uma trintona com a carreira fracassada. Enquanto isso, Josh é casado com uma supergostosa, uma das melhores atletas da escola Lake Forest High School, Sydney Mills, e têm dois filhos lindos.O único problema é que Josh e Sydney estão juntos na aula de comportamento social, desde janeiro, e nunca trocaram uma única palavra.

“Se aquele é mesmo o meu futuro, e eu não sou feliz, talvez seja melhor não saber até chegar lá.”

Agora Emma quer fará de tudo para mudar o seu futuro fracassado e, toda vez que muda suas decisões no presente, as reverberações no futuro são ainda piores. Sua melhor amiga, Kellan, pode não ser sua melhor amiga daqui a quinze anos; um tal de Kevin Storm pode ser o novo marido; e Josh pode desaparecer pra sempre da sua vida. Porque, verdade seja dita, a gente não pode ficar mexendo com as coisas, tirando os detalhes de que não gostamos. Se Emma mudar o marido dela também muda o futuro de Josh e de seus amigos, o que torna tudo ainda mais frágil do que parece. As repercussões são impossíveis de prever.
Mesmo que Emma tente fazer tudo certo, o efeito de reverberação é inevitável. A vida dos personagens Emma e Josh mudou no momento em que ela descobriu o Facebook.
Em O futuro de nós dois, Emma e Josh descobrirão que esse “pequeno erro” não tem nada a ver com o futuro. Talvez tenha tudo a ver com o que acontece agora.

“Assim, sem mais nem menos, o futuro é transformado para sempre.”

Sabe aqueles livros “fofos-de-morrer” e que faz você voltar no tempo? Não como “Uma dobra no tempo” ou “De volta para o futuro” mas lembranças de momentos que tornaram o que você é hoje. Compliquei, né? Bom, a história se passa em 1996 e, claro, temos diversos itens e características que despertam as memórias daqueles tempos.
A narrativa é super gostosa, os capítulos são intercalados entre Emma e Josh (cada capítulo narrado pelo personagem específico) e a história toda se passa em menos de uma semana! Adorei as reações dos personagens diante do futuro e do Facebook, uma das redes sociais que já nos define como viciados em tecnologia.
Outro detalhe bacana é que os personagens não vão até o futuro, eles apenas vislumbram a si mesmos pela página do Facebook, quinze anos depois. Nada de viagem no tempo, fiquem tranquilos. Ao mesmo tempo que parece “viagem total dos autores” eu gostei dessa temática mais leve e cheia de significados.

“- É melhor se concentrar naquilo que você, de fato, quer.”

Apesar de o livro ser lançamento, a galera que viveu a (pré) adolescência nos anos 90 irá se identificar mais com a história, o romance delicado, as mudanças e contrastes entre aquela época e a atualidade. Poxa, que saudade me deu da época em que eu acessei pela primeira vez a internet discada. A gente tinha que “plugar” o fio da internet no lugar do telefone e, enquanto você estivesse navegando, o telefone ficava ocupado. Que mudança, né! E a lentidão? Eu queria morrer! Ainda mais quando meus pais impuseram a regra de entrar na internet aos sábados, depois das 14h e no domingo porque a taxa era uma só. Ai ai, só de lembrar eu começo a rir sozinha.

Não esperem um romance super açucarado ou personagens lindos-de-morrer. São todos adolescentes vivendo como adolescentes na década de 90. E é tão gostoso sentir a inocência dos personagens quando se fala de beijo e sexo. Posso ser sincera? Sinto falta de personagens mais virtuosos.

Você, que é criança ou adolescente e está lendo esta resenha, me diz: você conhece o vídeo cassete? Ou o bichinho virtual? Ah, sem esquecer dos CD’s da AOL que nos davam sete dias de acesso – lento – grátis na Internet.
Se você não conhece nenhum desses itens, pergunte para os seus irmãos mais velhos ou seus pais e eles te contarão boas histórias sobre esse momento.
Beijos di moça!

Jay Asher e Carolyn Mackler

O primeiro romance de Jay Asher, Thirteen reasons why, é um best seller do New York Times traduzido para mais de 30 países e com milhões de exemplares vendidos nos Estados Unidos. Carolyn Mackler já foi publicada em mais de 15 países; vencedor do Printz Honor é autora de The Earth, my butt and other big round things, Tangled, entre outros.


Site da Galera Record


• Hey! Deixe um comentário aqui •

• Temos 16 comentários nesta postagem" •

Cantinho das Blogueiras, disse: - 18-12-2013 (09:45)

Amei a dica, fiquei com vontade de ler!

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Se você ler, depois nos conte o que achou da história viu! \o
Beijinhos!




Maria Ferreira, disse: - 18-12-2013 (15:50)

Eu pensava que esse livro fosse um romance que tratasse do futuro do relacionamento de casal. não passei tão longe assim, rs. Por isso que é bom ler resenhas.
Ah, 1996 é o ano em que eu nasci.

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Aaah não Mari, não é tão longe assim. Rs, na verdade o final ficou bem fraquinho mas o desenvolvimento é show de bola! De repente você vai se lembrar de muitas coisas daquela época, mesmo tendo nascido em 96! ;)

Beijos!




David Andrade, disse: - 18-12-2013 (17:15)

Esse livro parece ser muito fofo! Quero muito ler :) Espero ter a oportunidade ano que vem

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Eu adorei, David! O final é mais fraquinho só que eu me lembrei tanto da minha adolescência durante o desenvolvimento dele, os personagens são muito fofos-deixa-eu-apertar-as-bochechas!

Beijos!




Mell Ferraz, disse: - 18-12-2013 (22:22)

Gente, que sensacional essa temática! Agora você me fez lembrar de quando minha mãe só me deixava entrar de final de semana na internet hahahaha Muito bom! E eu amaaava bichinho virtual…
E sua resenha me fez lembrar bastante o filme De repente 30, só que sem a viagem no tempo. Gostei bastante :))

Beijão, Jeh!
Mell Ferraz
Blog Literature-se

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Nossa Mell, apesar de o final ser bem fraquinho eu adorei o desenrolar da história! A personagem não viaja no tempo propriamente dito, ela acompanha a vida dela pelo facebook mas é muito bacana a gente seguir os personagens tentando mudar a vida deles no presente, hehehe!

Beijos!
:*




Barbara Sá, disse: - 19-12-2013 (12:15)

Achei tão fofo esse livro, mas confesso que esperava um pouquinho mais ;)

Beijos,
http://www.segredosentreamigas.com.br

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Eu gostei bastante Sá! Fiquei bem nostálgica com algumas partes porque me fez relembrar a adolescência mas o finalzinho foi meio fraco, confesso!

Beijos!




Daniela Farias, disse: - 21-12-2013 (20:19)

Esse livro é puro amor! Sentei e li em um dia de tão bom.
Deu muita nostalgia mesmo lendo ele, saudade de ouvir aquele barulhinho da internet discada que fazia para entrar. hahaha
Eita época boa né?
Beijocas!

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Ahh eu amei Dani, mas não li em um dia, que pena! =( Sou muito lenta pra terminar minhas leituras (um defeito que eu preciso consertar, se der certo, em 2014!). Nossa, quando eu via o CD da AOL em casa eu queria instalar logo pra usar a internet mas meu pai não deixava, hahahaha.
Nossa época, com certeza, foi a melhor!
Beijos!




Felipe, disse: - 22-12-2013 (13:24)

Quero muito ler esse livro!! lembro que quando ele foi lançando eu foi correndo na livraria comprar, mas até hoje não chegou aqui onde eu moro :/

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Ah Fe, eu gostei bastante! O finalzinho é fraco, confesso, mas o desenvolvimento é tão gostoso!
Ainda não chegou na livraria daí?? Oxente, que coisa! Tenta comprar por livraria virtual, às vezes compensa!
:)
Beijinhos!




Heloise Gabrielle, disse: - 27-01-2014 (10:52)

Aiiwn tou dooiida pra ler esse livro, parece ser tão boom !!

De papo com Gaby

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Eu achei super fofo, Helo!! Espero que goste e, depois, me conte o que achou da história!
:*




@blogdimoca no Instagram!

Di Moça :: Colecionando sonhos e palavras! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Ilustração por Juliana Rabelo