categoria14 category image

O amor das marés

27 . julho . 2015

Atravesso o oceano à procura de teus olhos. Uma imensidão turva diante do que posso ser. O futuro me atormenta sem nem ter chegado. Ando à beira da praia. Tento lidar com o que há de sanidade em mim. As águas vem fortes. Me tomam pelas mãos e me convidam à jornada. O pôr do sol se aproxima. Preciso chegar lá antes do anoitecer. Um vislumbre de paz em meio às gaivotas. Elas planam sem parar. Num frenesi não comum à espécie. Círculos regulares e ovais que me fazem sentir acuada. A natureza não nos abriga? Sinto medo. Um frio intenso. Meus braços começam a formigar. Não sinto minhas articulações. Meu sangue pulsa em minhas veias. Sinto a vida ou a morte? Uma linha tão tênue do começo e do fim. Do amor e do desprezo. Sua imagem me vem à cabeça. Sinto – me leve, sinto você comigo. Ando mais rápido. Não posso esperar mais. As ondas continuam a tentar me fazer parar. Não. Sigo. Olho no horizonte e vou. Contrária à maré, me sinto esforçando – me mais do que poderia. Meus pés latejam. Pesa – me viver, tentar ser, tentar te ver. Até que ao passar pelas pedras, avisto com mais clareza o pôr do sol e vejo seus sorriso ao fundo. Um foco de luz no anoitecer de lua cheia. Te abraço forte. Livre de todo mal. Livre das amarras sociais, livre de mim mesma, minhas limitações.
– Você me ensinou o que é amar. – ele disse. – Não posso mais viver sem você, sem seu amor.

– Você me ensinou a amar de novo. Me fez ver que a pureza que tanto almejava ainda pode existir. Uma pureza real, boêmia e feliz.

Não conseguia parar de mirar seus olhos se deixarem levar pelas águas do mar. Com a intensidade da maré, ele me abraçava. Ao segurar meu rosto e dizer que me amava, eu tinha a certeza que tudo ia passar, que a maré baixaria e eu conseguiria mudar minha rota, sem afogar em mim mesma novamente.



• Hey! Deixe um comentário aqui •

blogdimoca no Instagram!

:: Di Moça :: Colecionando sonhos! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Design por Jeh Asato