categoria2 category image

Morra por mim :: Amy Plum

17 . julho . 2013

Fiquei mega feliz quando a editora Farol enviou o boneco do livro Morra por mim, da escritora Amy Plum (o primeiro de uma série chamada Revenants). Confesso que, no começo, me empolguei por causa (e apenas por causa) da capa. Não tinha lido a sinopse antes, queria me aventurar em algo desconhecido mesmo. E para minha alegria comecei as primeiras páginas ansiando por mais e mais!

Morra por mim :Revenants – Livro 1 (Die for me: Revenants – Book 1)
Autora: Amy Plum
Páginas: 424
Editora: Farol Literário

* Livro enviado pela editora como cortesia.
Sinopse:

Depois que seus pais morrem em um acidente de carro, Kate e sua irmã, Georgia, vão morar com os avós em Paris. Enquanto Georgia encontra na balada a cura para sua tristeza, Kate é mais introspectiva e se recusa a sair e se divertir, até resolver ir para um café com seus livros para tomar um pouco de sol. Ela conhece Vincent, um belo e misterioso garoto parisiense. Ao se relacionar com o menino e descobrir sua história, Kate tem que escolher entre deixar sua paixão de lado e seguir a vida em segurança, e assumir seus sentimentos e toda a complicação que seria namorar alguém imortal e com inimigos, e mudar para sempre sua vida.
Eu sabia que existia algo diferente em Vincent. Eu tinha sentido isso, mesmo antes de eu ver sua foto no obituário. Era algo distante de mim, e muito obscuro para eu conseguir entender. Então eu ignorei. Mas agora eu vou descobrir quem ele é.

Crédito: Skoob

“Jeanne dissera que ter me conhecido havia transformado Vincent. Eu lhe dera ‘vida nova’. Mas teria ele a expectativa de que eu salvasse sua alma?”

Pela sinopse ali em cima vocês têm uma ótima compreensão do livro. Ou seja, tudo o que vocês precisam saber está bem ali mesmo. Kate Beaumont Mercier, ou simplesmente Kate, é uma adolescente de dezesseis anos que perdeu os pais em um acidente de carro dez dias após ela ter tirado sua carteira de motorista (ironia, uh?). Uma semana antes do Natal, sua irmã Georgia decide que é melhor as duas se mudarem de Brooklyn para Paris, na casa de seus avós, senhor Papy e dona Mamie. Cada uma das meninas reage de uma forma diferente quanto à perda. Enquanto Georgia se refugia em festas, baladas e conhecer pessoas quase todos os dias, Kate se refugia em um Café super gostoso (o Sainte-Lucie) – com seu interior iluminado e a sensação de amplidão – com seus livros preferidos.
Durante suas idas ao café Sainte-Lucie, Kate vislumbrará a figura de um homem muito lindo. Tipo assim, o cara era de tirar o fôlego, com seu cabelo preto meio comprido jogado para trás, deixando ver a testa ampla. E os olhos eram tão azuis quanto o céu, orlados com espessos cílios negros. Ai gente, morri de amores por uma descrição dessa. Vincent Pierre Henri Delacroix (19 anos) será a fuga de Kate da rotina e da dor. Além de se envolver de forma intensa com Vincent, a protagonista terá que lidar com o lado sobrenatural do namorado lindo-de-morrer.

– Digamos apenas que não sou o tipo de cara com quem sua mãe gostaria que você andasse.

Com o passar dos dias, Kate descobrirá a verdadeira essência de Vincent e seu grupo que moram sob o mesmo teto. Para resumir e não tirar a curiosidade de vocês, a autora Amy Plum nos apresenta um novo grupo de personagens sobrenaturais. Os revenants são – grosseiramente falando – zumbis! Ok, acho que exageramos no termo. O significado original da palavra revenant seria “aquele que retorna”, ou seja, desmortos.
Tá bom até aqui de informações sobre revenants, o resto vocês terão que ler.
Já dá pra imaginar na quantidade de aventuras que Kate enfrentará com o grupo de revenants e o seu namorado-lindo-de-morrer-semi-morto, Vincent.

“Mas uma das piores sensações é quando você tenta e falha.”

O que a autora propôs neste primeiro livro é a possibilidade de uma paixonite entre um zumbi e uma humana. Não posso deixar de mencionar que o livro traz uma história YA clichê-sobrenatural, em que a personagem principal se apaixona pelo homem lindo mas problemático e entrará em um mundo totalmente desconhecido (e que, até então, era impossível).
Algo super bacana e que eleva a história é a personalidade de Kate. Estamos tão acostumados a encontrar uma protagonista cheia de frescura e “inhém-inhém-inhém” que, quando conheci a personagem melhor, dei pulinhos de felicidade. Kate não é dramática, frescurenta ou insuportável. Pelo contrário, as falas dela são tão coerentes que tornam a leitura prazerosa.
Até aqui temos um clichê interessante com uma protagonista nota dez.

“Mas uma das piores sensações é quando você tenta e falha.”

Se você é fã de Paris (França), vai se apaixonar pela história. Ela se passa inteirinha nessa cidade e a autora nos conta muitos fatos interessantes da cidade de forma bem natural. A narrativa em primeira pessoa completa a história agradavelmente. Devo mencionar que temos algumas cenas bem calientes no livro? Ui ui ui, recomendado apenas para maiores de 14 anos.
Uma característica que sempre me deixa impaciente em livros YA é que o cara sempre tem que ser lindo. E por quê sempre podres de ricos? Pelo amor de Deus, vamos colocar homens comuns e simples como temos no dia a dia para não deixar as leitoras (lê-se eu) tão sonhadoras e exigentes, rá-rá.

“Somos todos almas perdidas, aqui. É uma coisa boa que tenhamos uns aos outros.”

E não para por aí. Se você curte um pouco de História, relembrar o passado e um pouco da “arte da guerra”, vai encontrar cenas impressionantes. Os revevants são “zumbis” que adoram lutar com espadas. Nada de armas de munição, a coisa aqui é mais chique, benhê. Cada um tem a sua habilidade nas esgrima e a autora nos proporciona ótimos momentos de combate com o vilão da história. Mas claro que temos um vilão, opa! Lucien Poitevin, dono de várias casas noturnas de Paris.

Galera, o livro é muito bom! Super recomendado para quem gosta de histórias sobrenaturais mas está cansado do velho tema vampiros/lobisomens. Claro que a trama toda é meio clichê, isso não posso negar. Mas os pequenos detalhes fizeram toda a diferença.

Nossa, olhe o estado do meu chaveiro Torre Eiffel, coitado! :x

Nossa, olhe o estado do meu chaveiro Torre Eiffel, coitado! :x

Simplesmente estarmos juntos já ia contra todas as probabilidades. Tudo o que eu sabia era que algo bom havia começado. Uma chama se ascendera. E todo o universo agora observava para ver se ela iria se apagar.
Tudo o que eu podia fazer era prender a respiração. E esperar.

Este é o primeiro de quatro livros da série Revenants. Estou bem curiosa para ler os próximos livro e, enquanto isso, vou recriando o mundo de Kate e Vincent…
Beijos di moça!

Amy Plum

Depois de cinco anos em Paris, mudou-se para Londres, onde ela conseguiu um mestrado em História da Arte Medieval, especializada na pintura de Siena Precoce (1260-1348). Amy conseguiu encontrar um trabalho no mundo da arte e antiguidades em Nova York. Mas depois de quase uma década, ela trocou sua cidade americana para uma vila francesa de 1300 habitantes. Ela é uma grande fã de Edward Gorey e Maira Kalman, bem como David Sedaris, Amadeo Modigliani, e Ira Glass.


Site da autora | Blog da Farol Literário


• Hey! Deixe um comentário aqui •

• Temos 20 comentários nesta postagem" •

Nessa, disse: - 17-07-2013 (09:59)

Oie!
Estou vendo que está todo mundo lendo este livro.
Olha te confesso que a sinopse dele não me agrada muito, apesar que adoro livros de fantasias.
Essa capa é linda, maravilhosa. Acho que compraria ele pela capa. rsrsrs

Beijos*
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/


Daniela, disse: - 17-07-2013 (11:26)

Quero!
Ai, eu já QUERO!
Tô namorando esse livro desde quando você publicou a foto dele no Instagram *-*
Eu fui logo pesquisar sobre ele no Skoob e já me interessei! Adorei a sinopse, tenho certeza que é o tipo de leitura que eu também estou precisando no momento ^_^

E já curti a personagem não ser cheia dos “mimimi”. Hunf” Cansei de principais assim e nossa! Morri com a descrição do Vincent ~suspiros~

Adorei a resenha Jeh!
E as fotos ficaram ótimas (tô adorando essa face nova que você tem dado pro blog! Se eu já amava o Meine Liege, nem sei o que dizer do Di Moça *-*).

Bjos, se cuida!

Dani / @daride


Barbara Sá, disse: - 17-07-2013 (12:37)

Oi Jeh,

Já posso te passar meu endereço? haha.
Adorei a resenha, e olha que não curto muito um YA sobrenatural e morro de medo de zumbis, mas fiquei bem curiosa quanto a leitura… Principalmente pelo protagonista ^^

Beijocas :)
http://www.segredosentreamigas.com


Babi Lorentz, disse: - 17-07-2013 (12:50)

Terminei de ler esse livro ontem e me apaixonei por ele. Eu não estava empolgada por ser fantasia, mas a autora deixou tudo tão real que às vezes eu me pegava imaginando se um dia eu retornaria se morresse no lugar de alguém. Doentio, né? Mas eu me envolvi muito e só conseguia pensar nisso, hahaha.
Ah, Vincent é maravilhoso! Me apaixonei por ele e pelo Jules <3.
Beijos.


Juh Sutti, disse: - 17-07-2013 (14:21)

AMEI a resenha Jeh, estou doida para ler esse livro! É o próximo da fila.
Eu não sabia nada da história, também não tinha lido a sinopse, mas não resisti a sua resenha hahaha. Tenho certeza que vou amar o livro <3

Beijos
Livros e blablablá


Raquel Moritz, disse: - 17-07-2013 (14:28)

Vim aqui espiar o que que a Jeh ia trazer nessa quarta-feira-de-resenha-literária :}

Fiquei curiosa com esse livro por causa da capa, mas quando eu li a sinopse deixei ele de lado. Adoro fantasia, mas to tão saturada de vampiro que só consigo ler Bram Stoker e Anne Rice quando o assunto é esse.

Fotos lindas, como sempre ?

Beijo!!!

Raquel
http://www.pipocamusical.com.br


Gabi, disse: - 17-07-2013 (16:09)

Sabe qdo vc ve a capa de um livro na livraria mas padsa reto… Nao sei pq mas nao dei importancia pra ele.
Ate vc fazer a resenha! Adorei e fiquei super animada pra ler.
Nao gostei de saber q eh uma serie, pois vai demorar mto tempo ate lancarem aqui :/


Daniela Farias, disse: - 17-07-2013 (17:41)

Preciso desse livro, tipo: AGORA!
Amei a resenha Jeh já estou adicionando na estante do meu skoob! :)
Beijo!


Stefani Goulart, disse: - 17-07-2013 (17:59)

Ooi Jeeh!
Eu estou curiosíssima para ler Morra por mim, e devo dizer que quero lê-lo desde que a editora anunciou lançamento, devido a capa LINDA de morrer – assim como foi com você. Ultimamente que ando lendo resenhas sobre o livro é que tem aumentado mais a minha curiosidade, gosto de livros românticos e sobrenaturais!! E, como qualquer pessoa que gosta do gênero mas está cansada das mesmas tramas, fico feliz que Morra por mim pareça ou realmente seja, diferente. Um clichê de vez em quando não atrapalha nem um pouco, não é?
Curiosa demais pelo livro e adorei as fotos que você tirou dele!! Aii esse livro lindo na minha estante <3 rs
Beijos!


Gabriela A., disse: - 17-07-2013 (18:19)

Oii Jeh, tudo bom?
Sinceramente, quando vi a capa e li a sinopse pensei: “mais um livro sobre romance sobrenatural”. Mas, lendo sua resenha, percebi que o livro pode ir muito além disso. Afinal, o cara é um zumbi, não um anjo ou vampiro e a história se passa em Paris, então ganhou pontos.
Entrou pra minha (enorme) listinha! :)

Beijos,
http://pitadadecultura.blogspot.com.br


d e s s a, disse: - 17-07-2013 (18:25)

Ah, estou louca para ler esse livro. *-*
Só li resenhas positivas dele.
O livro tem tudo que eu gosto. < 3 hahaha
Adorei as fotos.
bjs


Gilciany, disse: - 17-07-2013 (18:42)

Jeh amiga, vc sabe como atiçar a curiosidade de uma leitora com suas resenhas heim!
Ai, ai, fiquei aqui já imaginando o Vincent e a Kate e todas as batalhas de espadas e zumbis e Paris, ufa! Muita coisa boa pra um livro só!
Adorei seu “benhê”, me matei de rir! Vc é hilária amiga, cada termo heim moça?
Estava aqui super empolgada, mas só de pensar em me aventurar em outra série, já me dá um certo receio…tenho algumas aqui pra terminar, então estou me segurando. Entretanto, vou anotar a dica, pq vai que neh?
Bjokas amigona, e pra deixar um pouco mais clicê, amei! ^^


Larissa Mirandah, disse: - 17-07-2013 (21:17)

Vamos ser sinceras Jeh, essa capa é tudo, confesso que até eu leria o livro simplesmente pela capa, sabe essa mania feia que temos de julgar os livros pela capa? Bem, eu adoro ela, mesmo que as vezes não dê muito cero rs’
Voltando à resenha, mocinhas de atitude são o que eu preciso, morro de preguiça das mocinhas cheias de frescura, elas acabam dando nos nervos, e acho que algumas histórias funcionam tão bem com clichês, acredito que tenhamos nos apegado a elas inconscientemente que apesar de gostarmos de algo original, acabamos estranhando pela falta dos clichês. Achei a diagramação do livro linda, e é sobrenatural, eu compraria sem hesitar!
Beijos


Thaís Viaje na leitura, disse: - 17-07-2013 (21:58)

Jeh,

Achei a capa tão linda, mesmo sendo uma série, vou adicionar na listinha!

Bjsss


Nanda, disse: - 18-07-2013 (08:38)

Ei Jeh,

Nem tinha dado muita bola para este livro, mas com a resenha fiquei tão curiosa para ler. Paris me lembra de Anna e o beijo francês que eu amei. E parece fofa a historia, apesar de eu estar com um pouco de preguiça para sobrenatural.E mais ainda de séries novas rsrs.

bjs


Lucas, disse: - 18-07-2013 (09:31)

Oi Jeh.
Ai não pude deixar de ler a resenha quando vi a capa. E depois fiquei com o pensamento da série Hush Hus (já leu?) porque tem momentos bem calientes e misteriosos ao longo de toda a história. Louco pra ler esse.

E falando nas fotos, estão ótimas. Vejo que você está melhorando e aprendendo muito. ^^

Te indiquei pra um meme, depois ver lá! =}
Beijos!


Inara, disse: - 19-07-2013 (08:35)

Oi, Jeh!

Ainda não sabia exatamente do que se tratava a história! Que gostoso! Acho que estou precisando de um livrinho sobrenatural, sei lá, deu vontade de ler um agora! E esse parece incrível! E que descrição de personagem, hein?! kkkkkk

Verdade! Os caras são sempre lindos de morrer e podres de rico! kkkkkkk Seria legal variar um pouquinho… =P

Ótima resenha! Me deixou com vontade de ler!

Beijos,
Inara
http://www.lerdormircomer.com.br/


Hangover at 16, disse: - 19-07-2013 (22:46)

Olha, pra ser sincera, a coisa tava legal até a parte que você revelou que ele tem todo esse lance de sobrenatural. De verdade, existem tantos livros assim ultimamente que realmente desanima ler, porque acaba se tornando algo repetitivo e nada inovador ): qual a dificuldade dos autores em criar problemas reais para o cara apaixonante? que não envolvam ser zumbi, vampiro, ou qualquer coisa do tipo, hahaha
E, só um comentário: AMEI seu chaveiro *-* vontade de roubar bateu, viu auhauhauhuha

xx Carol
http://hangoverat16.blogspot.com.br/


Amy Plum, disse: - 24-07-2013 (03:49)

Thank you for the great review. I’m so glad you liked book 1 of my series!


Andressa, disse: - 24-09-2013 (10:27)

Adorei a resenha e estou aguardando ansiosa meu livro chegar para ler também :)

Beijos


@blogdimoca no Instagram!

:: Di Moça :: Colecionando sonhos! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Design por Jeh Asato