categoria2 category image

Te amo Te odeio Sinto Tua falta ::: Elizabeth Scott

17 . outubro . 2011

Primeiro livro da autora Elizabeth Scott que tive o prazer em ler. Antes de ser autora, Elizabeth também foi editora e administradora. Trago para vocês a resenha de Te amo, te odeio, sinto tua falta!

Te amo, te odeio, sinto tua falta (Love You Hate You Miss You)
Autora: Elizabeth Scott
Ano: 2011
Páginas: 180
Editora: Underworld
Sinopse:

Em “Te Amo Te Odeio Sinto Tua Falta”, Elizabeth Scott nos apresenta a história de Amy Richards, uma garota de 16 anos que se acha muito estranha pelos seus cabelos vermelhos e por ser alta demais. Mas Julia, sua melhor amiga, sempre foi linda, com seus cabelos cor de mel, olhos lindos e a alegria irradiando sempre através de suas atitudes. Porém, um acidente de carro vai mudar a vida de Amy, levando-a à Pinewood, um “centro de tratamento de adolescentes” que perderam pessoas importantes e precisam levar a vida adiane. O problema é que Amy não quer levar a vida adiante, não sem Julia. Assim que sai de Pinewood, Amy é obrigada a lidar com sua rotina mas desta vez não vai ter sua melhor amiga ao seu lado. Amy vai ter que descobrir como viver sem deixar que a perda de uma das pessoas mais importantes em sua vida tome conta de todo o seu ser.

“Você nunca vai dizer adeus.
Então, eu digo.
Adeus, Julia. Obrigada por ter sido minha amiga. Obrigada por você ter sido você.”

Para Amy, a cidade Lawrenceville não é a mesma. Depois do acidente de carro com sua melhor amiga, Julia, a vida perdeu a graça. 74 dias sem Julia, Amy não sabe que rumo tomar. Sua casa a espera. Seus pais a esperam mas ela simplesmente não espera mais nada, de ninguém, de nada. Não aguenta suas sessões de terapia com a chata da Laurie e o clic de sua caneta para fazer anotações, muitas vezes insuportáveis. Pinewood é onde Amy tem passado seus dias, um “centro de tratamento para adolescentes”. Mas uma hora a vida de Amy vai ter que continuar, seja com Julia ou não. E o mundo a espera. Julia não.
Com a culpa pesando em seus ombros, Amy não tem rumo, não encontra saída e escapatória para essa dor que sente. Julia era tudo em sua vida. Era a parte bonita da amizade, era quem sorria, quem não tinha medo de ser feliz, quem fazia as brincadeiras e sempre tinha a risada mais gostosa. Tudo isso acabou e Amy se sente mais que culpada, se sente assassina.
Assim, Amy tenta através de cartas, falar com Julia. Os capítulos são intercalados com as cartas de Amy para Julia, sobre o seu dia a dia e o quanto a menina faz falta e capítulos com um toque de diário, especialmente para o leitor.
Confesso que não esperava tamanha força do poder da palavra que Elizabeth utilizou através da personagem Amy. Sabe quando você tem a sensação de que, se fechar o livro, Amy pode ficar brava com você quando tentar abrir o livro na próxima vez? A personagem tem uma ligação tão forte com as palavras que a cada momento você engole em seco. Você fica naquela vontade de fazer um minuto de silêncio em homenagem à Julia. Você fica com medo de rir na hora errada ou de pensar qualquer coisa a não ser o que a personagem descreveu. Estranho mas ao mesmo tempo muito bom. A autora consegue levar o leitor para o lado que a personagem quer que você vá.
Ao ir para o colégio, as aulas de honras, ou seja, aulas especiais, a esperam. Nessas aulas, Amy vai conhecer uma turma diferente que de forma alguma vai tomar o lugar de Julia, mas que vai mudar a vida da garota aos poucos. Cada aluno com seus problemas pessoais, vai ser em Patrick que Amy vai descobrir que a dor de perder quem se ama não é exclusividade dela. Que seu mundinho ao redor de Julia talvez não tenha sido o melhor, como sempre imaginou. E que muitas pessoas podem transformar seus dias em dias melhores, na medida do possível.

Não tive a oportunidade de ler Garota Morta-Viva para comparar qual livro é mais trágico. Cheguei à conclusão de que Elizabeth S. tem o dom de falar sobre assuntos que nos rodeiam o tempo todo mas temos medo de tocar. O tal do “vira essa boca para lá”. Gostei muito da narrativa da autora, intercalando a forma da mesma sob a perspectiva de vista da personagem principal. A autora também aproveita para alternar a ordem cronológica, quando Amy volta ao passado, sempre se lembrando de Julia e tornando a menina o centro de sua vida e os dias atuais, tentando encarar cada minuto de sua vida medíocre após o acidente.
Sério, em alguns momentos parecia que Amy estava falando justamente para mim, só para mim e se eu me atrevesse a levantar da cama para pegar um copo d’água, a personagem jamais abriria a “boca”. Entende? Foi uma experiência muito boa e assustadora, ao mesmo tempo. O jeito mórbido e nostálgico da garota em relação a todos, principalmente seus pais que começaram a enxergar a menina como filha, tentando atrair Amy para suas vidas; a falta de importância dela com as outras pessoas, como os alunos de sua classe; a raiva que ela tem da terapeuta Laurie, que torna seu trabalho irritante aos olhos da garota, afinal de contas, Amy sempre está certa em relação à Julia. Ela jamais aceitaria qualquer dúvida de Laurie sobre a amizade das duas. Seria insuportável e patético. Tudo isso tornou o livro melhor do que eu imaginava. Ou seja, leitura recomendadíssima!

Mais uma dica: quer ganhar um marcador + bottom do livro? Então curta a página do Meine Liege no Facebook, comente na resenha e é só torcer! Em breve vou fazer o sorteio dos marcadores e bottons pendentes!
Não esqueça que para participar tem que ser seguidor do blog! ;)
Um beijo e até o próximo post! ;*

Elizabeth Scott

Elizabeth Scott nasceu em 1972, e cresceu no sul da Virgínia. Ela atualmente mora nos arredores de Washington, DC, com o marido e cachorro.

Site da autora | Site da Underworld


• Hey! Deixe um comentário aqui •

• Temos 49 comentários nesta postagem" •

Maryzlane Sarah, disse: - 17-10-2011 (23:22)

Adoooro as capas da Under, são tão ricas e essa historia parece ser muito boa, apesar de não gostar desse vai e volta no tempo, eu sempre me perco, quem sabe eu compre ou entre em algum book tour do livro não é mesmo.

Beijinhos.


Franciele Santana, disse: - 18-10-2011 (00:00)

A história é sobre amizade .. me surpreendi com isso, só com o título pensei em outra coisa …

Se puder, segue meu blog?
http://temainconstante.blogspot.com/
beijos :*


Adriano, disse: - 18-10-2011 (10:13)

Parabéns pelas resenhas! Você escreve muito bem! Conitnue com o bom trabalho. Abraço


Bruna, disse: - 18-10-2011 (10:16)

Oi Jé…

hmmmm nem conhecia nada sobre essa autora, mas gostei da sua resenha, apesar de ser um livro meio dramatico demais, será que essa Amy não iria me deixar agoniada!?

Enfim, muito boa resenha!

Beijos


Carolina, disse: - 18-10-2011 (10:34)

Confesso que eu já tinha vontade de ler esse livro só capa capa e pelo título, não sabia bem do que setratava. O enredo me atraiu bastante, parece mesmo ser bem intenso, se for bem escrito, então é uma história perfeita.
Quero ler também Garota Morta-Viva por causa de uma resenha legal que li. Espero poder ler os dois em breve.

Dedos cruzados para o sorteio (yn)
Beeeijo!


Raquel Euphrasio, disse: - 18-10-2011 (11:44)

Eu comprei esse na Bienal tb …
Quero ler mais ainda agora…
Adorei !!!

Oh to participando da promoção e vou ganhar ! rs

Bjinsssss


Mar, disse: - 18-10-2011 (14:03)

Poxa Jessica,adorei sua resenha. Confesso, nunca tinha ouvido falar da autora, e gostei bastante da estória. O fato de ser muito trágico me desanima de ler, pois eu acabo me envolvendo e ficando triste, e levando tristeza pra minha voda pessoal. Por isso ultimamente não leio mais melodramas… Mas fica a dica, eu gostei pois me identifiquei, tenho uma melhor amiga assim. Vamos ver neah. Um dia eu leio flor. Beijinhos. Mar


Karine Marinho, disse: - 18-10-2011 (14:25)

Nossa, Jéh, fiquei mega curiosa quanto ao livro agora *-* Para merecer taaaantas estrelinhas :)
Beijos,K.
Girl Spoiled


Amanda Faustino, disse: - 18-10-2011 (15:59)

Nossa, eu não sabia que tinha só isso de páginas. Muito pouco.

Ah, eu quero ler esse livro. A capa me conquistou, e sua resenha também.
Que eu me lembre eu não li nenhuma resenha desse livro, acho que a sua foi a primeira.

Fiquei super interessada. Um outro motivo é que eu quero muito ler o Menina Morta-Viva da autora, e que me parece ser muito bom, então quero ler esse também. rs
Espero logo poder ler.

Beijos,
Mandi *-*
Book and Cupcake


Gilciany, disse: - 18-10-2011 (16:08)

Sabia que eu gosto mais de livros neste estilo que os melosos…Acho até mais interessantes de ler e a leitura flui mais rápido pra mim. É bom falar daquilo que ninguém ousa mencionar, assim podemos sair dessa tal “redoma de vidro” que as pessoas insistem em criar. Desculpa, mas o mundo as vezes é muito cruel e temos que aceitá-lo, então, sendo desta forma, pq ele não poderia aparecer na literatura tmbm?
Tenho certeza que aprendemos muito mais com livros trágicos, do que com livros de histórias românticas e lindas…não que eu seje contra este estilo, as vezes é até bom, mas lidar com sentimentos ruins e passá-los através das letras é realmente mais fascinante pra mim! Adorei a resenha, e com certeza vou ler o livro! Bjus…

Ah! Jê, montei um projeto no LP, chama-se “Diário Viajante da Gil”, vc quer participar? Eu ficaria muito feliz se vc pudesse! Passa lá no blog pra dar uma olhada ok!
http://lerepensaresocomecar.bl.....l#comments


Mariana Ribeiro, disse: - 18-10-2011 (17:53)

Olá, Jeh!
Este é de longe o livro da Under que eu mais estou a fim de ler!! Ainda mais agora conferindo aqui o seu ponto de vista bem positivo a respeito, que só fez aumentar mais a minha vontade de ler! Espero ter a oportunidade de adquirir este livro o quanto antes para conferir de perto a emocionante história.
Adorei a sua resenha!
Bjos.

Mariana Ribeiro
Confissões Literárias.


Jun, disse: - 18-10-2011 (19:10)

Respondendo ao seu coment: sim, eu estava sumida, graças àquela dupla dinâmica “trabalho+faculdade” que você deve conhecer, e que às vezes interfere na vida internética u-u”

E sim, os cupcakes eram tudo de bom 8D Mas não tão gostosos assim, não se engane. Todo mundo fala tudo de bom e do melhor dos cupcakes só porque eles são lindinhos, mas são menos gostosos do que deveriam, haha. O tartelete de morango é MUITO melhor *_*
E ok, pode deixar que vou tirar foto das coisas sim ^^ Falta o copo, a bolsinha de coelhinho, mas a bolsa de bolinha já tenho foto de “look” em que usei ela lá no Rio mesmo, e as roupas acho melhor ir tirando à medida que for usando (ou sei lá, depois posso mudar de idéia). Preciso desatrasar uns posts no blog, como resenhas, fotos de novidades que já vão ficar velhas se eu demorar mais huaha, mas assim que der posto o resto :}

E a Anne é uma fofa mesmo, atenciosa, simpática, muito mais do que eu esperava *-* E obrigada pelo elogio do cabelo ^^ Agora ele deu uma desbotada, preciso pintar de novo haha
Ah, e comida nihonga=comida japonesa 8D

E sobre a resenha: por ela, me pareceu um pouco aquele O Céu Está em Todo Lugar, só que com amigas hauha. Mas sua resenha me convenceu profundamente de que preciso ler esse livro ‘-‘ Minha melhor amiga (que conheço desde os 4 anos) se mudou pro Paraná (e eu moro em mG) em 2007 e na época ficou tudo muito ruim sem ela. Lógico que não se compara NUNCA a uma morte, mas deve ter coisas que podem ser úteis, e adoro chorar com livros, então fechou huauha 8D

Bisous! [/coment enorme]


Aione Simões, disse: - 18-10-2011 (19:38)

Oi flor!
Eu adoro quando um livro tem essa força em suas palavras que nos prende completamente a história e cria as mais diversas sensações!
Pra mim, livro bom é assim, que desperta sentimento na gente, e esse parece despertar muitos!
Já gostava da capa e do título do livro, lendo a resenha, fiquei com mais vontade ainda de lê-lo!
Beijão!


Jayane, disse: - 18-10-2011 (20:01)

A não seu me pareceu um pouco melancólico,a capa e linda mais não sei percebi que não me dou bem com livros assim fico meio depressiva depois que acabo a leitura.


Salomé, disse: - 18-10-2011 (20:13)

Nossa, amei a resenha. Faz algum tempo que quero comprar esse livro mais sempre aparece outro livro e acabo não comprando. Gosto de livros assim intensos, mas as vezes até tenho medo. Há livros que mechem mesmo conosco, e pelo visto esse não foi diferente para você. Acho que contudo, me convenceu a comprar o livro, espero gostar também ;)
Beijos;*

Delírios de Salomé


Thaís Varine, disse: - 18-10-2011 (20:25)

Em primeiro lugar, amo as suas fotos! Eu gostaria de ter esse talento seu! Minhas fotos ficam horrorosas. Em segundo, eu quero muito esse livro. Não só pela capa linda, mas pela história ;D

Beijos


May, disse: - 18-10-2011 (20:30)

Eu adoro esse tipo de livro, que se aproxima muito da realidade, do cotidiano, e do que sempre pensamos que não acontecerá conosco, mas que na verdade, acontece!
Quero e quero muito esse livro!
Beijão,
May ;*


Raí Mihi, disse: - 18-10-2011 (20:53)

PAUSA!!
Quando eu vi a foto achei q era um alface em volta do livro, UAHUAHUAHUUHAHUAHUHAUHUAHUAHU #morri.

*respirando*

Já já eu dou um reply fazendo um comentário decente, uahuauhhauhuahuahuauh


Raí Mihi, disse: - 18-10-2011 (20:55)

Raí Mihi,

Ufa!!! Nunca li nada a Elizabeth, mas me interesso MUUITO pelos livros dela (e da Sarah Dessen também). Pretendo ler em breve. tenho, tipo, milhões de coisas da Bienal para ler ainda :/

Amei a capa! :D


Isabel Maia, disse: - 18-10-2011 (22:03)

Estive procurando e não creio que a Elizabeth Scott esteja publicada aqui em Portugal.
Gostei bastante da resenha flor. Existem livros que nos deixam exactamente com vc falou, parece que eles estão falando directamente com a gente.
Quanto ao tema do livro, não sei até que ponto eu conseguiria lê-lo. Por muitas sessões com psicólogo que eu faça, o tema da morte não é daqueles que eu encaro com a naturalidade de “Um dia ela vai chegar, um dia vai ser meu nº a sair na loteria da vida/morte”.

Um beijo DAQUI PARA AÍ :)


Kácia, disse: - 19-10-2011 (19:18)

Gostei muito da resenha amora, acho que perder qualquer pessoa é muito duro, tanto família quando a família que escolhemos, amizade! Deu vontade de ler o livro agora, eu gosto de me envolver com o personagem, me imaginar naquela situação e refletir sobre se tomaria a mesma decisão.

Gostei da fotinha das flores com o livro, ficou muito lindo! Bela criatividade….

Beijo amora


Andréia Regina, disse: - 19-10-2011 (20:11)

Eu comprei o livro (quer dizer a Scheila do GMN comprou pra mim na bienal) e só estou esperando ele chegar par ler.
Sua resenha está fantástica…Fiquei morrendo de vontade de ler (mais do que já estava).
Bjos!!!
@sentilivros


Julia G, disse: - 20-10-2011 (15:03)

Jeh, estava ansiosa para ler uma resenha desse livro! A capa é maravilhosa, a história parece muito boa. Já senti esse poder das palavras ao qual você se refere só de ler o primeiro capítulo que a editora disponibilizou. E agora, fiquei com ainda mais vontade de ler o livro.

Beijos


maria ester moraes, disse: - 20-10-2011 (20:57)

nossa, que livro sensacional, só pela resenha já estou com vontade de comprar!!!! adoro esse tema, de drama e com narrativa em 1ª pessoa! Com certeza não vou me decepcionar com esse livro! Adorei a dica!

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

@maria ester moraes,

Aaai que bom que gostou Maria!!! uuhuhuh, é, eu acho que você vai gostar bastante!! Espero que tenha a oportunidade de lê-lo!!

=**




Cynthia Higajo Mishima, disse: - 20-10-2011 (21:05)

A capa deste livro é maravilhosa!!! *–*
Eu realmente amei, tirando que a sinopse também é super 10!
A proposito, AMEI sua resenha! (;

beijos
Cynthia H.
http://garotaqueamaler.blogspot.com/


Amanda, disse: - 20-10-2011 (21:36)

Pra começar, adorei o quote que colocou abaixo dessa foto linda! Se não me engano eu comentei nela no seu face, hihih. Muito linda essa foto Jeh! Parabéns! *__*
Eu ainda não tive oportunidade de ler nada dessa autora, mas curiosidade não me falta. Ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre o livro e se antes, quando eu só conhecia a capa e a sinopse eu já queria, depois de uma resenha 5 estrelas então, hein? Eu gosto bastante de livros trágicos/dramáticos, mas no momento não estou podendo com livros assim, rs. Estou lendo um livro mais levinho, mas em breve volto a ler os meus dramas, que adoro!

Beijos Jeh!
E boas leituras!
^.^

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

@Amanda,

Oi flor!!! Então, eu ia começar com Menina Morta-Viva mas muitas pessoas disseram que é bem forte então decidi ir por esse. Mas poxa, fiquei sem fôlego com esse também, é um assunto delicado, contado de forma melancólica pela Amy mas de um jeito que te prende sabe?? Hehehehe

Beijinhos!




Nanda, disse: - 20-10-2011 (22:49)

oooi Jéh *-* Poxa vida, eu qusae comprei esse livro na Bienal, mas o vi tão fininho que pensei “Ah, não deve ser tudo isso ><" e puts, como eu quero lê-lo agora! HDOAISH perdi a chance :( rs. Agora só mais caro, kkkk :P
Adorei sua resenha, me deixou loouca pra ler *-* to nesse momento de coisas mais tensas e fortes, rs. Tristes até também!

Beijos, Nanda

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

@Nanda,

Nossa flor, Elizabeth Scott é uma autora mara!! Todo mundo leu “Menina Morta-Viva” e adoraram!! Esse já é o segundo dela, preciso ler Menina Morta-Viva! É muito bom viu, eu pelo menos amei!!!

Espero que você tenha a oportunidade de lê-lo em breve! ;)

Beijos!! =*




Kel Costa, disse: - 20-10-2011 (23:34)

Primeira resenha que leio do livro e ele parece ser perfeito, amei *-*
Quero muito ler, mas infelizmente não sei quando será isso, já que minha lista está tão grande que tenho até evitado fazer comprinhas rsrs

Mas bem, já está nos meus desejados ;)

Bjs,
Kel
http://www.itcultura.com

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

@Kel Costa,

Eba, que bom que gostou Kel!!! Espero que tenha a oportunidade de ler sim, mesmo com a lista imensaaa!!! Hihhih eu aproveitei a Bienal e o Submarino, agora só Deus pra fazer um milagre e ganhar livros, hehehehe!

Beijos!




Carlinha, disse: - 22-10-2011 (18:23)

Jeh,
Amei a resenha!
Li esse livro logo depois que comprei lá na Bienal… Ele é tão fininho que a leitura voa!
Adorei o livro mas, preciso confessar que em alguns momentos me irritei com a Amy e toda essa coisa sobre a falta que a Julia faz no mundo! Nossa, tinha momentos que eu queria esganar ela! Mas, eu entendo o sentimento dela, perdi uma amiga e preciso confessar: Chorei horrores, tudo lembrava ela e eu só pensava na falta que ela me fazia! Acho que foi estranho ler meus sentimentos! hahaha
Enfim, depois do susto eu aproveitei muito a leitura e adorei!
Tô louca para ler o próximo livro dela que a Editora Underworld vai lançar “The Unwritten Rule” e você tbm tá?
Beijinhos

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

@Carlinha,

Ebaaa!!! Que bom que você gostou flor!! Muito bom esse livro né? E apesar de ser fininho eu demorei um pouco pra terminar…. #vergonha
HUhuhuh, ah sim, tem horas que tudo gira ao redor da Julia mas eu entendi de certa forma porque a Julia era tipo, alma gêmea dela né? Em relação à amizade. Eu também já tive só uma melhor amiga e quando a gente se separou por causa da facul, nossa, meu chão meio que foi embora…

Eu chorei pra caramba, nossa…. hehehehe!
Estou evitando ver lançamentos o tempo todo porque tenho MUITOS livros pra ler, da Under por exemplo! Você leu todos que comprou lá?? o.O

Beijos!




Carlinha, disse: - 24-10-2011 (20:00)

Jeh Asato,

Já li os livros que comprei na Underworld mas, só comprei 5!
Queria ter comprado mais, mas a grana estava curta e meu noivo já tinha comprado o meu presente de aniversário, então nem deu para pedir livros! haha
Se separar da melhor amiga é o fim neh?! Eu só tinha essa menina que falei como amiga, éramos inseparáveis desde os 12 anos! Sofri muito… mas me recuperei!
Tá evitando os lançamentos é?!
Eu também tô mas, no meu caso é por falta de verba!!! haha

Beijinhos linda *-*

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

@Carlinha,

Aaah mas comprou bastante sim!!! Huhuhuh, eu comprei bastante também mas estou dando prioridade para os livros de parceria por enquanto. Vou alternando de acordo com meu humor e vontade né, hehehehe!

É, hoje em dia a gente conversa, voltamos a nos falar com mais frequência e parece que estivemos juntas todos os dias… muito bom!!

Hehehehe, eu tô evitando lançamentos por falta de verba mesmo!!! kkkkk
=*




Maria Eduarda Costa Wimmer, disse: - 24-10-2011 (20:08)

Um minuto de silencio para sua resenha perfeita…..

Ok pronto, sabe o que é mais perfeito que o livro? A sua resenha, e eu não estou sendo puxa saco cara, eu queria tanto poder comprar esse livro, mas eu não tinha visto nenhuma resenha, e só agora tu me fala do livro Jeh?? kk

O jeito que você falou do livro, foi… cara sem comentarios, eu só tenho a dizer que na semana que vem eu vou ir na saraiva comprar o livro u_u

Você escreve muito bem Jeh

Beijos

XOXO Duda

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

@Maria Eduarda Costa Wimmer,

Uaaaau, agora senti que a minha resenha foi power hein!?!?! Hehehe, que bom que você gostou Duda!! \o
Flor, sério, é muito bommmm!! Mexe muito com a gente, às vezes incomoda mas de uma forma boa sabe, a gente começa a enxergar muitas coisas, às vezes coisas que se passam em nossas vidas ou na de pessoas que a gente ama….

Obrigada flor, de coração pelo comentário! Meu dia começou up!!! ;)
xoxo




Fernanda Rocha, disse: - 26-10-2011 (14:59)

Oie..acho essa capa tão linda, tão delicada, não imaginei que o livro fosse…intenso..Adorei saber sua opinião sobre o livro, se ele não tiver na minha lista de desejados vou colocar agoraaa. Bjuuuu

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

@Fernanda Rocha,

Linda né flor??? Nossa, o livro é maravilhoso, tocante mesmo!!! Impossível não se apaixonar pela história!!

=*




Ana Luiza Rosa, disse: - 09-11-2011 (14:20)

Adorei a resenha!
Menina, eu pensava que a história era um tema totalmente diferente, hora nenhuma imaginei que era sobre uma menina que tinha que conviver com vários problemas depois que sua melhor amiga morre. Achei que era um romance bem “chore muito” haha.
É, parece que a autora gosta de fazer personagens “zumbis” né?
Uma que se culpa pela morte da amiga, outra no Garota Morta Viva.
Muito estranho os nomes! xD

beijo,
Aninha – Ofício dos Livros

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

@Ana Luiza Rosa,

Huhuhuh que bom Aninha! O livro é maravilhoso!!! Nossa, a gente fica com o “cuspe” entalado na garganta sabe?? Hehehe, falando sério, é muito bom mesmo!!
Na verdade a amiga morta não chega a ser zumbi, apenas vive muito forte na mente e no coração da amiga…. Nada sobrenatural sabe?

Eu adorei o nome dos livros da Elizabeth!! Espero ler Garota Morta Viva em breve! ;)

Beijos!




Raquel Pereira, disse: - 10-11-2011 (00:50)

Adorei a resenha.
Não sabia que esse era o tema, pensei que fosse uma história de romance, mas parece ser mt lindo.

Bjok

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

@Raquel Pereira,

Aaah que bom que gostou Raquel!! Pois é, pelo título imaginei que fosse um romance entre um casal mas eu amei a história, muito boa e super recomendado! ;)

Beijos!




:: Loma, disse: - 18-11-2011 (11:02)

Hey ^^

Essa capa gente que coisa linda Jeh!!!
Escrever sobre a perda é sempre algo dolorido ao se fazer!!! amei a resenha… vou ter que colocar na tal “lista” mesmo..

Xxx

:: Loma

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

@:: Loma,

Linda né Loma?? Eu achei a capa do Brasil a mais linda de todas!! Coloca sim, tenho certeza que você vai amar!!!

=*




Thaís, disse: - 27-11-2011 (18:06)

Tenho muita vontade de ler todos os livros da Under, parecem ser todos ótimos e eu sou muito fã da editora.
Porém tenho muito medo de ler os livros da Elizabeth, parecem ser muito fortes. Gostei da sinopse e confesso que fiquei ainda mais curiosa quanto a leitura, mas não sei se tenho coragem de ler. Odeio livros tristes porque me envolvo demais com a leitura e vou acabar sofrendo junto com a personagem =( Mas admito que o livro me deixou muito curiosa mesmo.
Parabéns!

Beijoss
Thaís – Berchim e etc


Erica Leme, disse: - 17-02-2012 (17:26)

Parece ser um livro muito bonito. Legal ver uma história que foca na amizade entre duas garotas. A capa ficou linda, apesar de eu não gostar de modelos em capas.

Beijinhos.
Erica Leme

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

@Erica Leme,

Aaah eu amei, flor! É triste, a gente pensa sobre o valor da amizade, da vida sabe? Muito legal, eu curti!

=*




@blogdimoca no Instagram!

Di Moça :: Colecionando sonhos e palavras! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Ilustração por Juliana Rabelo