categoria2 category image

Predestinados #1 :: Josephine Angelini

13 . fevereiro . 2013

Me presenteiem com um óleo de Peroba para eu passar na minha cara de pau. Sei que sumi e culpo o feriado sem vergonha que me deixou totalmente preguiçosa (mais do que já sou). Estou devendo alguns posts, estão atrasados mas – por conta de possíveis e breve mudanças no blog – adiarei algum deles. Espero contar com a paciência de vocês, leitores! ;)

Bom, hoje temos resenha nova, yeah! Cara, como é difícil tirar uma conclusão de um livro que não te agradou. É um desafio e tanto, né? E eu achei que seria tão fácil “meter o pau” naquilo que não me agrada. Engano meu, queridos. É mais difícil do que eu imaginava…

Predestinados #1 – Predestinados (Starcrossed #1 – Starcrossed)
Autora: Josephine Angelini
Páginas: 320
Editora: Intrínseca

* Livro enviado pela editora como cortesia.
Sinopse:

Helen Hamilton passou a vida inteira tentando disfarçar o fato de que é uma garota diferente, mas agora, aos dezesseis anos, isso está cada vez mais difícil. Não apenas por causa de sua força sobre-humana ou porque às vezes, sem motivo aparente, pessoas estranhas simplesmente a atacam, mas também porque ela teme que seu juízo esteja seriamente comprometido. Pesadelos recorrentes com uma estranha viagem pelo deserto e a visão de três mulheres derramando lágrimas de sangue a tem atormentado noite e dia. Ao mesmo tempo, um impulso inexplicável, incontrolável, passa a dominar seus pensamentos: Helen quer matar Lucas, um dos rapazes da glamorosa e misteriosa família Delos. À medida que descobre mais sobre sua verdadeira origem, ela percebe que a relação dos dois está submetida não só à sua vontade, mas a forças e tradições ancestrais.
Predestinados é inspirado na Ilíada, de Homero. A feliz combinação de mitologia grega e romance faz com que o livro seja imediatamente comparado a Crepúsculo e Percy Jackson e os olimpianos.

Crédito: Skoob

“- Por que você não se rende? – Sabe que alguma hora algo espetacular vai acontecer com a gente. Nós somos fabulosas demais para sermos comuns.”

Nascida e vivida em Nantucket, uma ilhota em Massachussets, Helen Hamilton é uma adolescente de quase dezessete anos diferente de qualquer outra da ilha: incrivelmente alta e com uma velocidade impressionante; diferente pela sua qualidade nerd; odeia chamar a atenção de qualquer pessoa e tem uma amiga asiática super pequeninha (de um metro e meio) com a melhor risada do Universo. Claire Aoki é, sem dúvida, a Risadinha da vida de Lennie. Abandonada pela mãe desde que nasceu, Helen segue sua vida ao lado do pai, Jerry Hamilton como pode: trabalhando na loja News Store ao lado de Kate Rogers – uma excelente confeiteira de trinta e poucos anos (Kate é uma dessas mulheres que conseguem transformar qualquer coisa em torta, bolo, biscoito ou muffin).
Na verdade, a vida de Helen é sem sal e sem pimenta. Viver em uma pequena ilha não tem suas honras. Mas um burburinho começa na escola quando uma família se muda da Espanha para a mansão em ‘Sconset. Dois homens irmãos, a irmã mais nova deles, uma esposa e cinco filhos. Família meio grande, não? Motivo suficiente para ser assunto na escola e até na ilha inteira. Só Helen não se sente atraída pela família Delos. Mesmo com a beleza da família, a inacreditável inteligência e riqueza, tudo só deixava Helen mais nervosa. E, como não notar a diferença na cidade desde a chegada deles? O ar pesado e parado, embora seja uma cidade perto do mar, onde o vento é constante. Tudo está excepcionalmente quieto na ilha, nem som de insetos e pássaros. Também não sente fome – recusando de seu prato preferido até um iogurte. Algo está errado, mas por quê?
Quando Lennie tem a chance de conhecer os Delos de perto, a sua vida – passado e até futuro – estão prestes a serem revelados.
Nesse meio tempo, Helen começa a ter pesadelos muito sinistros, envolvendo três velhas-irmãs no deserto, chorando lágrimas de sangue. Com os pés cortados por causa das rochas e arranhões de espinhos, Len acorda com a boca muito seca, com muita sede, como se realmente tivesse vagado pelo deserto do pesadelo. Os cortes e arranhões somem com o tempo, mas as marcas nos lençóis de sujeira e sangue deixam claro que a garota não é louca.
Hector é um ano mais velho que Jason e Ariadne, que são gêmeos. Lucas e Cassandra são irmãos e primos dos outros três. E é exatamente com Lucas que Helen descobrirá a força de uma semideusa dentro de si.

“- Por que você não se rende? – Sabe que alguma hora algo espetacular vai acontecer com a gente. Nós somos fabulosas demais para sermos comuns.”

Ao se deparar com Lucas pela primeira vez, na escola, Helen tem um acesso de raiva descomunal. Partindo para cima do garoto, Len fica possessa, tentando matá-lo. As vozes das três irmãs ressoam nos ouvidos de Lucas e Len. As assombrações são reais para a família Delos também. Alguém explica a situação para Lennie?
Uma peça chave na história e profecia dos semideuses, Helen encontrará uma nova versão de si mesma, poderosa e com muitas responsabilidades para salvar quem ama.

Sem conhecer o seu próprio passado, – quem é sua mãe e de onde veio – Lennie terá muitas notícias sobre si mesma a partir desta família tão estranha e exótica. Lucas é o responsável por muitos acontecimentos estranhos virem à tona e Len precisa se ajustar à essa nova situação, controlar a raiva sobre o garoto e viver em paz com ele. Mas será possível? Por que sente uma vontade louca de matar Lucas?

Angelini criou um mundo de semideuses gregos, no qual os personagens míticos são reais e se repetem ao longo das gerações. Os Descendentes são filhos dos deuses, possuem poderes herdados dos mesmos e são membros de quatro Casas diferentes (iniciadas por quatro deuses diferentes). As Fúrias (as três senhoras irmãs, assombrações de Helen, lembram?) são suas maldições desde a Guerra de Troia.
Partimos em busca, com toda a família Delos e Helen, à procura da sua própria origem. À qual Casa Helen pertence? Quem foi sua mãe? Toda e qualquer pergunta deve ser feita com muito cuidado porque as respostas podem não ser uma benção dos deuses.

Creon, também da família Delos, está disposto a obter o que é seu por direito: a imortalidade. Mas a descoberta de uma sobrevivente, de uma outra casa, pode constranger seus planos e o rumo planejado ser desfeito. Helen precisa tomar cuidado não apenas consigo mesma, mas com outros membros da família Delos.

Não quero enrolá-los com características que podem ou não engrandecer a história deste primeiro livro da série Predestinados. Eu não gostei. Fui seca ao pote, apaixonada pela capa, pela sinopse e por todos os comentários positivos que li sobre esse livro. Como todo primeiro livro de uma trilogia/série, este introduziu e especificou as características dos semideuses, seus poderes e o significado de todo o mistério. Creio que o primeiro ponto que me desmotivou foi a narrativa em terceira pessoa. Uma tragédia grega que não fluiu pra mim. A leitura foi cansativa, demorada e um pouco forçada, confesso.
E, devo ter um problema muito sério porque, ultimamente, todos os livros sobrenaturais que leio, encontro uma característica da saga Crepúsculo. Em Predestinados, não foi diferente (este é o segundo ponto). A autora até tentou fazer uma piada com comparações entre vampiros e semideuses mas foi apenas uma confirmação da minha convicção. A força na velocidade, as habilidades sobrenaturais, as características de Lucas, Hector, Ariadne e Cassandra, a construção da família, os inimigos da própria Casa, etc. São pequenas comparações, mas para mim teve um peso muito cansativo.

Na minha humilde opinião: a autora não conseguiu dar consistência aos seus personagens e ao desenrolar da história (terceiro ponto). Sério, eu adorei as Fúrias atormentando a vida de Helen, mas elas passaram muito rápido. Quando a autora descreveu os pesadelos de Len, achei que teria muitas cenas “macabras” na história. Os acontecimentos perdem força com o passar das páginas. Nenhum personagem me cativou – nem mesmo Lucas.

“Se não quiser contar a verdade, por favor, pelo meu bem, não diga nada.”

Claro que o livro tem seus pontos positivos, mas eles não sobressaíram. Os semideuses gregos vistos em adolescentes nos dias modernos, a força e o poder sobrenatural de cada um – desenvolvido de acordo com a descendência do respectivo deus grego. As Fúrias e as descrições dos pesadelos de Helen. Mas foram momentos tão rápidos que não tive tempo me envolver completamente nesses pontos.
Mas o mais importante aconteceu: minha curiosidade foi reparada. Com tantas resenhas positivas, jamais imaginei que eu pensaria diferente sobre esse livro. Por isso acredito que, se você ainda tem vontade de ler este livro, leia! Tenha a sua própria experiência com os personagens, os momentos e a trama. E, claro, compartilhe sua opinião e expectativa sobre Predestinados!

Um beijo e até o próximo post!

Josephine Angelini

Josephine Angelini nasceu em Massachusetts e é a mais nova de oito irmãos. Filha de um fazendeiro, ela se formou em teatro pela Universidade de Nova York e hoje mora em Los Angeles com o marido, roteirista.


Site da autora | Blog da Intrínseca


• Hey! Deixe um comentário aqui •

• Temos 31 comentários nesta postagem" •

May, disse: - 13-02-2013 (18:59)

Oi Jeh!

Bom, não foi um livro que me chamou atenção, mas é bem difícil falar de um livro que não se gosta, mesmo…

Beijinhos,
May :*

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi May, tudo bem?
Pois é, infelizmente o livro não me conquistou mas teve a chance, e isso é o que importa! Acho válido aproveitarmos para ler aquilo que nos interessa, independente da opinião alheia, até formarmos a nossa própria opinião!

Beijinhos! ;*




Quequel, disse: - 14-02-2013 (11:35)

Amiga.
Nossa vc não gostou mesmo do livro. kkk
Eu nem tenho vontade de ler essa história, to cansada de histórias sobrenaturais, só estou lendo as series q já tinha começado e gostei.. não estou querendo começar mais nenhuma do gênero. Cansa né? kkkk

Bjinssssssss

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Aah pois é Quel, e olha que eu tentei vê-lo sob diversos ângulos, mas não consegui. Esse livro não rolou…
Dependendo de como o escritor desenvolve a história e aproveita os personagens, até rola uns sobrenaturais seguidos. Eu amo Hush Hush, por exemplo e não me canso. Mas, se o escritor não inovar nesse gênero, cai na mesmice com facilidade… =(

Beijos!




Leonardo Oliveira, disse: - 14-02-2013 (12:15)

Oi Jeh!
Bom a premissa do livro é muito interessante e mesmo depois de ler a sua resenha, eu fiquei com muita vontade de ler. Faz muito tempo que não leio algo sobrenatural e creio que Predestinados, seria uma ótima pedida.
Você ressaltou de forma bem clara o seu ponto de vista, o que me fez entender o porque de você não ter gostado do livro. Agora, nos resta torcer para que o segundo seja melhor – com certeza será.

Um beijo, http://umleitoramais.blogspot.com.br/

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Olá Leo!
Apesar de minha opinião não ser animadora para os próximos livros, quem tem curiosidade com esta história, deve ler sim – apenas desta forma pode ter sua própria conclusão!

Caso você leia, me conte o que achou da história! ;)
Beijos!




David, disse: - 14-02-2013 (13:33)

Eu esperava serio q fosse legal esse livro, principalmente pelo fato de ter mitologia grega, q eu gosto muito, mas e como vc disse, a opinião pode variar, e ainda tenho vontade de ler :)

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Pois é David, se você tem vontade de lê-lo, então não fique com receio da resenha. Pelo visto esse livro tem causado muitas opiniões contrárias, rs.

Abraços!




Marla, disse: - 14-02-2013 (14:48)

Oi Jeh,
Esta é a segunda resenha que leio sobre “Predestinados” e tenho muita vontade de lê-lo, espero não me decepcionar.

*bye*

http://loucaporromances.blogspot.com.br/

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Marla!

Poxa, espero não ter te desanimado com a resenha. O legal é ter sua própria experiência com Predestinados, já que ele causa opiniões divergentes nos leitores!

Beijinhos!




Stefani Goulart, disse: - 14-02-2013 (17:17)

oi Jeh!
Tô com esse livro aqui para ler, achei a capa linda e pensei em ser minha próxima leitura, mas depois da tua resenha, acho que vou adiar a leitura dele, acabei de ler de uma série que me “encheu” e preciso de uma leitura mais leviana =( hehe

Beeijos

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Tef, tudo bem?

Poxa, que foi que eu fiz hein? É terrível quando temos um livro nas mãos, a expectativa em alta e lemos uma resenha que nos “brocha”, né? Me desculpa, rs. Espero que você ainda tenha a experiência de lê-lo e tirar sua própria conclusão – que pode ser totalmente diferente da minha! ;)

Hum, se você quer uma leitura mais leviana, então melhor deixá-lo para depois… :$

Beijos!




Jaira Costa, disse: - 14-02-2013 (18:00)

Oi, Jeh

então eu peguei esse livro no Kobo pra ler e li tipo alguns capítulos e não gostei, achei confuso, a autora se perdeu pra mim, gostei da capa e também vi muitas resenhas super positivas, comigo foi exatamente o contrario e eu nem vou terminar de ler e nem fazer resenha, acho que esperei muito dele pra nada ;( acontece né….

adorei a resenha, foi sincera é difícil falar quando a gente não gosta, parece fácil mas não é…

bjiss meu bem

Jaira

Livros e Versos

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Jaira!
Pois é, a autora se perdeu em muitos momentos e infelizmente não soube aproveitar os personagens, a riqueza da mitologia grega. TALVEZ ela vire as cartas no próximo livro mas não pagarei pra ver. Rs. O bom é que tive minha experiência com o livro e a dúvida foi esclarecida!

Beijos florzinha!
;*




Daniela, disse: - 14-02-2013 (18:24)

Posso contar a minha história com esse livro?

Primeiro: não, eu nunca o li.

Segundo: eu realizei uma troca pelo Skoob e a menina me enviou este livro por engano enquanto o meu foi parar lá onde Judas foi buscar as botas dele.

Quando eu abri o pacote – depois do susto, claro – confesso que achei a capa linda e li a sinopse dele. Só de ler eu não curti muito.
Fui caçar resenhas do mesmo… Gente, eu não achei UMA positiva (juro!).
Fiquei desesperada querendo despachar o livro (o que eu consegui, aleluia, Deus seja louvado nas alturas).

Mas mesmo assim, é um gênero que não me chama muito a minha atenção.
Adorei sua resenha (super bem explicadinha, coisa linda!) e concordo com a sua opinião!

Bjooos!

Dani / @daride

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Dani!
Nossa, seu livro foi parar lá onde Judas perdeu as botas? Putz, já era… hehehe. Mas então, ao contrário de ti, eu curti muito a capa e até a sinopse. Achei que personagens semideuses seriam uma boa saída para o gênero sobrenatural mas a escritora não soube aproveitar o que teve/tem em mãos.

Sério que você só encontrou resenhas negativas? Eu encontrei muitas opiniões positivas, poxa! Hehehe, mas o bom é que eu tive minha experiência própria com o livro e não ficarei na dúvida do “leio ou não leio”!
*-*

Beijinhos! #saudades




Luciana, disse: - 15-02-2013 (01:19)

Oi Jeh! Aqui é Luciana irmã do Zuca =)
Sempre dou uma olhada por aqui, mas quase nunca tenho tempo de ler os livros que vc fala.
Comecei a ler a “trilogia de 5 livros” do Guia do Mochileiro das Galáxias. Estou no terceiro livro e apesar deles serem finos é uma leitura demorada.Não sei se vc já leu, mas estou achando a série um clássico. Foi escrita na década de 70 e vc ainda se identifica com a sociedade que ele descreve. É bem bizarro também, mas ajuda a gente ter uma visão mais ácida e crítica das coisas.
Cansei um pouco desses livros sobrenaturais, acho que quase tudo é uma variação do crepúsculo. Pra esse gênero acho difícil alguém roubar o Harry, Ron e Hemione do meu coração! hahaha
Bem, era só isso mesmo. Quero saber quando vc vai mostrar o seu livro pra gente!
Beijos

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Lu, tudo bem?
Poxa, que máximo receber você aqui no blog, muito obrigada!! *-*
Então, eu li algumas resenhas do “Guia do Mochileiro das Galáxias” e até vi o filme mas por enquanto não me cativou. Mesmo sendo fininho, tenho receio de não curtir o primeiro e abandonar o restante. Odeio quando isso acontece – mas estamos sempre predispostos a isso, né? :x

Alguns livros sobrenaturais têm um diferencial, às vezes nos próprios personagens, no caráter/personalidade de cada um, na narrativa e – claro – na trama. Eu amo a série Hush Hush, de Becca Fitzpatrick, sobre anjos caídos, já leu? Eu curto Harry Potter mas não sou fanática.

Hehehe, obrigada pelo seu comentário, viu! O blog passará por mudanças logo, logo e espero te receber mais vezes!
Beijos!




Jacqueline, disse: - 15-02-2013 (13:23)

Oie Jeh
eu penso o mesmo que você.
Não me cativei por nenhum personagem. Nem me vi torcendo pelo romance, que convenhamos, ficou devendo e muito.
Achei tudo muito cinematográfico pro meu gosto, e infelizmente não consegui ser fisgada pelo livro. Uma pena.
Espero que as continuações tenham mais pitada de açucar no romance, pois caso contrário é uma série que eu abandonaria sem pena rs
bjos

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Jacque!
Nossa, que bom que encontrei alguém com uma opinião semelhante à minha, estava preocupada comigo mesma, hehehe.
Eu também achei o romance bem fraquinho, não teve aquele “tchan”, né?

Você pretende ler os próximos livros? O que me fez dar duas estrelas pra ele foi isso: o primeiro livro não me estimulou a ler os próximos… e nem reler ele mesmo.. :x

Beijos!




Luciana, disse: - 15-02-2013 (13:33)

Eu gosto da mitologia grega parece ser um livro muito bom, quero muito ler!!!

Beijos e Até o próximo post!
Lu ? Apaixonada por Romances

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Lu!
Então, se você gosta de mitologia grega, é um passo para se interessar pelo livro. Espero que goste da premissa deste livro!

Beijos!




Bruna, disse: - 15-02-2013 (15:37)

Olá
Gostei de saber a sua opinião, também já li este livro.
É uma pena que você não tenha gostado dele, eu gostei bastante.
Beijos

cocacolaecupcake.blogspot.com.br

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Bruna, tudo bem?
Obrigada pelo comentário! Pois é, infelizmente a história não me encantou e nem aguçou minha curiosidade para o próximo livro. O legal é encontrar opiniões diferentes nas resenhas que leio! ;)

Beijos e bom final de semana!




Stefani Goulart, disse: - 15-02-2013 (21:15)

Oi Jeh!
Venho aqui em resposta a sua resposta rs’
Capaz, você só me abriu os olhos! hehe
Ainda pretendo ler o livro sim, mas no momento não seria uma boa leitura pra mim, você só me livrou do pior! hehe
Não precisa se desculpar, capaz!
Beeijos


Ana Cristina Magiero de Sousa, disse: - 16-02-2013 (01:53)

Jeh, ando meio sumida daqui não é mesmo? Mais eu voltei e voltei para ficar agora :D
Nossa eu estava louca para ler este livro, só por um motivo. A capa. Confesso que não fui muito atrás de resenha, e muito menos ler sinopse. Ultimamente estou pegando livros assim, sem ler nada a respeito, e confesso que as leituras tenham me deixado super animada, pois estou adorando. Mas eu não podia ficar sem uma resenha, pelo menos do livro. Afinal como poderia comprar assim tão cega? Ok que seja, gostei da sua sinceridade, você sempre consegue me convencer de que realmente não amou o livro. E fico triste, afinal parece ser bom. E como você disse, quem tiver vontade de lê-lo, temos que tirar suas proprias conclusões, e é o que vou fazer, mas vai demorar um pouquinho para te-lo rsrs’
Enfim adorei a resenha, e as fotos, que cachorro lindo esse o seu, quer me dar de presente? Rsrs’ #brincadeira

E outra não se envergonha muito de estar sumida, pelo menos tu ta postando uma coisa aqui outra ali né, sabemos como a vida de alguns são corridas. Fica tranquila, ainda estamos aqui, pois amamos o seu blog, eu pelo menos gosto :D

Beijos e saudades de tii ^-^

P.s: Ameeei o novo visual do blog, super liiindo ?


Thaiane, disse: - 17-02-2013 (17:16)

Jeeeh, estou APAIXONADA pela ultima foto! *____* Ountmudeuso! rs

Não gostou mesmo né? =/ Quando esse livro foi lançado, eu fiquei louca por ele… justamente por já ter um tempinho que não me envolvo em livro sobrenatural. Na verdade, ando fugindo e querendo terminar as series que comecei.
Já me dividi em algumas resenhas que andei lendo sobre ele antes de comprá-lo… tipo, 50% positiva/negativa sabe? E faz um tempinho que no submarino teve uma promoção que esse livro saia por $10! Mais deu ruim la… e acabei ficando sem o livro. (Longa história… rs)

ADORO coisas sobre deuses, seus descendentes e afins… e essa capa é TÃO linda. *-* Mas justamente pelas resenhas, fiquei meio com um pé atras. Não desisti de ler, mais coloquei em outro lugar na lista de próximos. Se o encontrar em alguma promoção, como na ultima vez. Ai, sim! Vou comprar. rs

Beeijos


Jeh Polato, disse: - 18-02-2013 (13:52)

Oi Jeh,
Você já tinha comentado sobre o livro quando eu falei da minha ressaca literária. Bom, confesso que se eu fosse ler esse livro agora, não iria gostar. Não estou no clima para essa coisa de personagem que descobre “quem eu sou” e faz parte de algo bem maior do que imagina. Nesse momento, não ia me fazer nenhum bem.

Esse livro, em particular, não me dá nenhuma vontade de ler. Não acho que seja nada de surpreendente, me parece ser uma história já conhecida contada de um jeito novo.


Liliana Lacerda, disse: - 19-02-2013 (16:30)

Quando vi esse livro na livraria, fiquei mega curiosa com a sinopse e me maravilhei com a capa…
Mas é claro que a lista de compras/leitura é enorme e ainda não consegui lê-lo! HUAHUUAHA
Fico bem triste que não tenha gostado do livro e seus argumentos são bem válidos pra questionar a qualidade… Cheguei a perder a vontade!


Monique Melo, disse: - 20-02-2013 (13:18)

Jeh, enfim encontrei alguém que achou o mesmo que eu! Eu curti o livro no geral, mas achei bem parecido com Crepúsculo (e eu não curto a série). Achei que tinha tudo para funcionar e não deu certo! Quero sim ler a continuação, mas já vou ler sabendo que não é tudo que aparenta.
Beijos!


Marcella Jordanna, disse: - 28-02-2013 (18:04)

Oi, Jeh!
Mas, poxa! Que pena você não ter gostado de Predestinados ): Eu adorei o livro e foi uma leitura de sentada só. Eu até entendo seus pontos, mas eu estou louca de ansiedade pelo segundo.
Quanto as semelhanças com Crepúsculo, bom, acho que a única que eu lembro era a da família Delos. Foi um pouco estranho sim ._.

Adorei os quotes que você separou, me deixou com saudades do livro haha.

Beijocas,
Mars – Letras de Chá.


@blogdimoca no Instagram!

Di Moça :: Colecionando sonhos e palavras! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Ilustração por Juliana Rabelo