categoria2 category image

O Lado Bom Da Vida :: Matthew Quick

04 . janeiro . 2013

O novo ano literário começou com o pé direito! A primeira resenha de 2013 abre a categoria Lendo & Resenhando com cinco estrelas! Momento top! Agradeço mais uma vez, publicamente, a editora Intrínseca pelo privilégio de ler a prova do livro O lado bom da vida de Matthew Quick!
Assim que recebi a prova em casa, já estava pronta para minha viagem de férias. No dia seguinte embarquei para Navegantes (SC) com o caderno de resenhas, uma caneta, um marcador e a expectativa. Confira um pouco mais sobre esta comédia dramática que nos permite contemplar o lado bom da vida.

O Lado Bom da Vida (Silver Linings)
Autor: Matthew Quick
Páginas: 254
Editora: Intrínseca

* Livro enviado pela editora como cortesia.
Sinopse:

Pat Peoples, um ex-professor de história na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um “tempo separados”. Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, sua esposa negando-se a aceitar revê-lo e seus amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora um viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. À medida que seu passado aos poucos ressurge em sua memória, Pat começa a entender que “é melhor ser gentil que ter razão” e faz dessa convicção sua meta. Tendo a seu lado o excêntrico (mas competente) psiquiatra Dr. Patel e Tiffany, a irmã viúva de seu melhor amigo, Pat descobrirá que nem todos os finais são felizes, mas que sempre vale a pena tentar mais uma vez. Um livro comovente sobre um homem que acredita na felicidade, no amor e na esperança. “Matthew Quick constrói tantas situações absurdas, permeadas por sentimentos tão verdadeiros, que é impossível não torcer por seu improvável herói.”People Magazine “É difícil não se emocionar com o destino de um homem que, apesar das muitas provações, ainda tenta acreditar na esperança e na fidelidade, enquanto trava uma batalha para recuperar sua sanidade mental.

Crédito: Skoob

“Você precisa saber que são suas ações que fazem de você uma boa pessoa, não sua vontade.”

Não posso simplesmente passar por cima de todo o contexto do livro com um breve “este livro é maravilhoso, pode comprar” ou um simples “cinco estrelas devidamente merecidas”. Claro que não! Deixar de compartilhar a essência dos personagens, a estrutura linguística do texto seria um tapa na cara de Matthew Quick, que nos trouxe com muita nobreza uma história comovente e bem-humorada sobre esperança, o poder da força de vontade e a busca pela.

Primeiro, quero lhes apresentar Pat Peoples. Pat é um adulto de 30 anos de Collinswood (Nova Jersey), torcedor fanático dos Eagles (E!-A!-G!-E!-S! Eagles!) e observador de nuvens. Talvez isso fosse o suficiente para descrever nosso personagem principal. Mas o que você precisa saber sobre Pat, é que ele acredita no lado bom das coisas, no amor ou em finais felizes. E a maneira que apreciaremos a sua história é feita como um diário, narrado pelo próprio Pat.

Estamos em 2006 e Pat acaba de sair do lugar ruim, um hospital psiquiátrico em Maryland. Pat não gosta daquele lugar, as pessoas não têm otimismo suficiente para ver o lado bom das coisas, mesmo em um lugar ruim. Mas agora que ele está prestes a voltar para sua casa, o seu final feliz está mais perto de ser conquistado. Nikki provavelmente está esperando por ele e o desejo ardente de acabar o tempos separados é maior que correr 17 quilômetros ao ar livre.

“Acredito em finais felizes do fundo do meu coração. Tenho trabalhado demais em meu autoaperfeiçoamento para desistir de meu filme agora.”

Para reconquistar sua ex-esposa, Nikki, Pat está decidido a dar continuidade à sua maratona de exercícios aeróbicos. Todos os dias ele acorda e faz sua série de abdominais e flexões para perder os seus 35 quilos extras. Afinal de contas, não foi este um dos motivos de ter causado o tempo separados? E esse tempo vai acabar, porque Pat crê que sua vida é um filme, e seu final feliz está próximo.
Ainda com o intuito de reconquistar sua ex-esposa, Pat começa a ler vários livros, porque Nikki sempre desejou que ele lesse mais. “O grande Gatsby”, “A letra escarlate”, “A redoma de vidro”, “As aventuras de Huckeberry Finn”, etc. Mas os livros pessimistas – como “Adeus às armas” de Hemingway – Pat odeia. O pessimismo só deixa as pessoas mais deprimidas e isso não é bom. Hemingway é um babaca.

Ainda necessitando de tratamento psiquiátrico, Pat encontra em Cliff Patel – seu novo terapeuta – uma chance de mudar o seu presente e conquistar o seu futuro com Nikki. O doutor Cliff é um indiano bem amigável e conquista nosso personagem por um único motivo: otimismo. A diferença do dr. Cliff é que ele não anota as conversas durante as sessões; não faz aquele interrogatório insuportável e o ambiente de trabalho é bem agradável. Pat está disposto a trocar os medicamentos e fazer tudo o que o dr. Cliff pedir – isso alegraria muito sua esposa e Nikki com certeza quer que o tempo separados também acabe. Pat vai ser uma pessoa melhor, Deus quer que ele seja uma pessoa melhor.

Para trabalhar no seu autoaperfeiçoamento, Pat vai reencontrar pessoas essenciais nesta jornada. Seu irmão caçula, Jake, que também é fanático pelos Eagles (E!-A!-G!-E!-S! Eagles!), Jeanie, sua mãe emocionalmente sensível e Roonie, seu antigo amigo-vizinho. Pat fará de tudo para ser uma pessoa gentil.
Roonie, já casado e com uma filha, aproximará a segunda personagem principal da vida de Pat. Tiffany Webster é uma mulher cheia de problemas, depressiva e até agressiva mas a chave para desvendar os mistérios da própria vida de Pat.

“Não quero ficar no lugar ruim, em que ninguém acredita no lado bom das coisas, no amor ou em finais felizes. (…)
Mas também tenho medo de que as pessoas de minha antiga vida não sejam tão entusiásticas quanto estou tentando ser agora.”

Irmã de Veronica, Tiffany é uma personagem surpreendente. Uma viúva que ainda sofre consequências psicológicas pela perda do marido, que precisa de terapeuta, antidepressivos, um vocabulário afiado, recheado de palavrões e uma mente aguçada, pronta para desafiar qualquer comentário. Agora Pat está apto a enfrentar o seu presente, mas será que está pronto para relembrar o passado? Duas mentes levemente perturbadas irão se unir em uma amizade esquisita, através de corridas ao ar livre, cereais com passas e ensaios para o “Dança contra a Depressão” e talvez, juntos, descobrirem que a vida não é um filme com final feliz mas no meio de uma tempestade de neve, ainda há esperança.

De cara, é isso que você precisa saber. Matthew Quick criou personagens distintos e que são fundamentais para construir e firmar a vida de Pat após sua saída do hospital psiquiátrico. Ressalto que Pat descreve sua rotina, sua vida e seus pensamentos em um, à primeira vista, diário. Assim sendo, as descobertas, as informações não estão em ordem cronológica. Narrado em primeira pessoa sob o ponto de vista do personagem, se torna um desafio tentar distinguir o que é real e o que é imaginação dele. Achei essa técnica muito apropriada no texto. Outra característica muito instigante é a inocência com que o personagem compartilha seus sonhos, suas esperanças e até suas atitudes. Em alguns momentos, por exemplo de falha consigo mesmo ou com seus familiares, Pat chora como uma criança, pede perdão e se sente humilhado mas sempre busca melhorar e deixa isso muito claro. Isso é tão valioso em alguém hoje em dia, que acaba sendo uma tolice, não é? Todavia, durante toda a leitura me afeiçoei tanto ao personagem que, mesmo sendo perturbado mentalmente, se tornou o personagem mais são na história. A busca pelo autoperfeiçoamento, a força de vontade de mudar, pedir perdão, se entregar emocionalmente, o amor por Nikki, tudo isso só me fez querer torná-lo real.

Quando Pat sai do lugar ruim, percebemos com o decorrer da leitura, que a sua desorientação de tempo machuca o personagem e estimula a nossa leitura. Descobrir toda a verdade e contexto junto com ele é instigante, e a cada página virada fica impossível não se dedicar à rotina de Pat. Galera, fiquem tranquilos que a leitura não é cansativa, nem maçante. É rica em pensamentos construtivos, momentos engraçados – graças a Tiffany – e situações de reflexão. Um livro maravilhoso! Impossível não se comprazer com o lado bom da vida!

“Na verdade, quero agradecer-Lhe por ter bagunçado minha vida, porque eu nunca teria me empenhado em melhorar meu caráter se não tivesse sido enviado para o lugar ruim, nunca teria conhecido Cliff nem Tiffany, e eu sei que esta jornada tem uma razão de ser.
Eu O amo, Deus.”

“Enquanto corro pelo parque, olho para cima e adivinho o que o dia tem a oferecer.
Dói olhar para as nuvens, mas também ajuda, como a maioria das coisas que causam dor.”

Vale lembrá-los que o livro já tem adaptação para os cinemas, com os atores Bradley Cooper (oh dear…) e Jennifer Laurence. No Brasil, O Lado Bom da Vida estreia em 1º de fevereiro de 2013. Vamos assistir? ;)

Obrigada pela sua dedicação e paciência para ler a resenha, espero que tenha gostado e instigado sua curiosidade! E você, já descobriu o lado bom da vida?

Matthew Quick

Matthew Quick era professor na Filadélfia, mas decidiu largar tudo e, depois de conhecer a Amazônia peruana, viajar pela África Meridional e trilhar o caminho até o fundo nevado do Grand Canyon, reviu seus valores e, enfim, passou a dedicar todo seu tempo à escrita.
Ele, então, fez MFA em Creative Writing pelo Goddard College e voltou para a Filadélfia, onde mora com a esposa.
Quick é autor de três romances além de “O lado bom da vida”, que lhe renderam críticas elogiosas e menções honrosas importantes, entre as quais destaca-se a do PEN/Hemingway Award.


Site do autor | Blog da Intrínseca


• Hey! Deixe um comentário aqui •

• Temos 43 comentários nesta postagem" •

Quequel, disse: - 04-01-2013 (09:33)

Oie Amiga !
Eu ainda não descobri o lado bom da vida.. mas quero muito ler e assistir o filme! rs
Ótima resenha… q encanto de história achei!

Bjinsssss

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Quel!
Acho que essa é uma das conquistas que temos para alcançar nesta vida: encontrar o lado bom dela. Alguns conseguem enxergar rapidinho, outros têm uma caminhada mais longa. Em todo o caso, acho que está diante dos nossos olhos e temos dificuldade em enxergar… Eu vi momentos da minha vida sob um outro ponto de vista, depois que li este livro.
Espero que goste do livro e tenha a oportunidade de lê-lo!
Beijos amiga!
;*




Helô, disse: - 04-01-2013 (09:43)

Adorei que você adorou, Jéssica. Morri de pena do Pat, mas ao mesmo tempo ri e me diverti. É comovente. ;)
beijos!

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Helô!
Que super mais que agradável ler seu comentário no blog! Muito obrigada e, claro, seja sempre bem vinda!

Um momento que ri demais foi a montagem de Pat, sobre os ensaios de dança. Tiffany me matou de rir com os comentários curtos, diretos e até agressivos.

“- O MAIS IMPORTANTE é fazer com que os passos aéreos pareçam fáceis, como se você estivesse segurando ar. Deve parecer que estou flutuando. Entendeu? Que bom, porque preciso que você pare de tremer durante a coreografia, Pat. Parece que você tem mal de Parkinson, porra, pelo amor de Deus.”

Beijos!




Idalina Bordotti, disse: - 04-01-2013 (12:01)

Ele é espiral??? Me interessei bastante por esse livro parece ser bem legal, adorei a descrição dos personagens e pode ter certeza que entrará em minha longa lista de livros a serem comprados =/

beijos
Ida

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Idalina!
Não, o modelo em espiral é a prova impressa do livro, não a versão final…. ;)

Que bom que você se interessou pelo livro! Se tiver a oportunidade de lê-lo, não deixe a oportunidade passar. Um livro que cai bem em qualquer momento! ;)

Beijos!




suelyn, disse: - 04-01-2013 (12:34)

Vai pra minha lista de leituras, espero gostar do livro também *-*

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Eba!!!
Que bom que o livro conquistou sua atenção! Eu também torço para que você goste do livro e tire grandes lições para ver o lado bom da vida!

Beijos e ótimo final de semana!
;*




Juh Sutti, disse: - 04-01-2013 (13:02)

Oi Jeh!
Eu não estava nada empolgada por esse livro, mas depois dessa resenha, não tem como não querer lê-lo imediatamente!
Adorei a forma como você escreveu, e amei os quotes, principalmente o último! Sem contar as fotos *-*

Beeeijos
Livros e blablablá

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Juh!
Entendo o que quer dizer, quando li apenas a sinopse do livro fiquei com medo de ser uma história cansativa e arrastada, sabe? Mas ainda bem que não deixei a oportunidade escapar e, nossa, que leitura maravilhosa!!
Tem muitos quotes maravilhosos no livro, deixei salvos no skoob – senão o post ficaria enorme! Hehehe!

Saudades de você Juh!
;*
P.S: Recebeu minha cartinha?




Chel Lima, disse: - 04-01-2013 (13:16)

Ei Jeh!
Primeiro, adorei a resenha! Já estou morrendo de vontade de ler o livro e também de assistir ao filme (bom que está pertinho <3) Já estou me sentindo precisando desta rotina do Pat, incluindo a dança contra a depressão e o otimismo. Parece ser um livro para lá de ótimo *o*
Beijos!

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Chel!
Muito obrigada! Tenho certeza que será uma leitura bem valiosa, o escritor se empenhou bem em não tornar o livro chato, cansativo, sabe?

Menina, eu que luto contra a depressão e a síndrome do pânico, vi muitas “dicas” valiosas para tentar ver o lado bom da vida, sabe? Gostei muito!

Beijos e ótimo final de semana! ;*




Thais Priscilla, disse: - 04-01-2013 (15:45)

Não tinha ideia de que seria tão bom. Achei interessante a sinopse mas lendo sua resenha, fiquei muito mais interessada. Vou tentar ler antes de assistir ao filme.

Beijinhos,
Thais Priscilla
http://www.thaypriscilla.blogspot.com.br/

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Flor, nem eu! o.O
Li a sinopse e achei que teria uma história bem sem graça em mãos, mas não desisti e aceitei a leitura com o coração aberto! Muito bom mesmo!
Se puder ler antes de ver o filme, não perca a oportunidade!
;*




Thaiane Nobre, disse: - 04-01-2013 (17:49)

Me encantei! E agora? *-* rs
Eu já queria assistir o filme assim que bati o olho no poster la no Filmow… e quando soube que era um livro minha vontade somente duplicou! Queria ler antes de assistir, mas acho que vai ser meio impossível. :(
Não faz mal. Lerei e verei assim que der, mesmo que não seja nessa ordem. ^^

Começando 2013 com uma resenha ótima e um livro top… UHUL!!

Beijão!

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Thai, tudo bem??
Acredita que eu tinha visto sobre o filme mas não vi o trailer? Adorei a oportunidade de ler antes de assistir, é um livro maravilhoso! O filme parece ser muito bom também!

Uma leitura recomendadíssima, viu! Se puder ler antes de ver o filme, não perca a oportunidade! ;)

Beijos!




Mariana, disse: - 05-01-2013 (00:40)

ótima resenha.. já li o livro e o achei muito bom!

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Mari!!!

Obrigada pelo comentário, fico super feliz que tenha gostado do livro também!! \o

Beijos!




kakau4ever, disse: - 05-01-2013 (20:46)

Além de ter ficado com vontade de ler, quero ver o filme!!! Amo o Bradley, tão fofo.
Bjoks

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Eu também Kakau!! Apesar de ter imaginado outro ator para o papel Steve Zahn, Bradley conseguiu ser um “problemático” bem sexy né? Hehehe!

Beijos!




Ana Paula Medeiros, disse: - 05-01-2013 (21:22)

Oi querida Jeh!
Acredito que depende do quanto nos empenhamos para encontrarmos o lado bom da vida,
Sua resenha está ótima! Quero muito assistir ao filme, mas primeiro quero ler o livro. As fotos contribuíram na composição da resenha. Muito bom mesmo!
Bjs!!!

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Ana, tudo bem??

Muito obrigada pelas palavras e concordo com você! Por isso Pat se tornou um personagem tão cativante: ele se empenha muito para ser uma pessoa melhor.

Espero que tenha a oportunidade de lê-lo!

Beijos e ótima semana!




Bruna, disse: - 06-01-2013 (11:39)

Oi Jeh!
Gostei muito da resenha e fiquei muito curiosa para ler a historia do Pat e para saber se ele vai ter o tão sonhado feliz para sempre.
Sinto que irei gostar bastante dessa mania dele de ver sempre o lado bom das coisas *-*
Beijos.

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Bruna!!

E você, o que acha que Pat encontra no “fim” do seu próprio filme?? É bem instigante tentar descobrir se ele terá o final feliz.

Espero que goste da leitura! Eu tento ver o lado bom da vida. Por enquanto não estou tendo sucesso, mas tentar já é bom…

Beijos!




Ane Reis, disse: - 06-01-2013 (12:20)

Oie Jeh!

É a primeira resenha que leio desse livro e confesso que já fiquei bastante curiosa.

Não sei se ainda descobri o lado bom da vida, mas estou tentado =D

Adorei a resenha linda!

bjus e uma ótima semana!
;***
anereis.
mydearlibrary | bookreviews • music • culture
@mydearlibrary

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Ane!!

Tentar encontrar o lado bom da sua vida já é um grande começo, então continue caminhando para isso! =)

Espero que tenha a oportunidade de se deliciar com esta história!

Beijos e ótima semana!




Philip, disse: - 06-01-2013 (12:52)

Jeh,

depois de conversar pelo Instagram! hehe tinha que dar minha passada como faço por aqui. Esse livro me despertou um interesse, parecido com UM DIA, do David Nichols trazendo uma história única. Me chamou atenção e gostei quando você diz que não é assim “cansativo”.

bjão sua linda

Philip Rangel
Entrando Numa Fria

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Philip!
Sim, este livro é muito bom na categoria comédia dramática! Amei, não me cansei. Pelo contrário, fiquei desperta e curiosa pra saber qual seria o fim – ou o começo – da vida de Pat! Espero que você goste da leitura também!

Beijos!




Barbara Sá, disse: - 06-01-2013 (18:31)

Olá Jeh, tudo bom??

A capa desse livro engana bem o leitor, não?
Estava vendo algumas resenhas da prova desse livro e fiquei super curiosa, mas sua resenha me conquistou. Sei lá, gostei do Pat e fiquei mega curiosa para saber se ele conquistará ou não a Nikki, quem vai entrar na vida deles… Amei de paixão.

Beijos,
http://www.segredosentreamigas.com/

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Barbara!

Que bom que gostou da resenha, espero que tenha a oportunidade de lê-lo logo, logo! xD
Eu me surpreendi com a leitura, não esperava tanto, de verdade! Me apaixonei pelos personagens, se é que isso é possível, se apaixonar por personagens mentalmente meio perturbados, hehehe!

Beijos e boa semana!




Thaís, disse: - 06-01-2013 (21:01)

Estou doida para ler este livro, Jeh! Mas estava pensando ao ler sua resenha, que escrever um livro com um personagem meio doido deve ser um desafio e tanto, né?

Fiquei apaixonada pelo trailer e quero muito ver o filme também.

Um beijão,
Pronome Interrogativo.
http://www.pronomeinterrogativo.com

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Thaís!!

Pois é, para muitos escritores seria um desafio e tanto, mas Matthew superou minhas expectativas e para não dizer que escreveu um personagem meio doido, escreveu dois! Muito bom, vale a pena e espero que goste da leitura!

Beijos!




Jeh Polato, disse: - 08-01-2013 (19:45)

Nossa Jé, eu prometi não comprar livros esse ano, mas vou ter que encontrar uma brecha, porque sua resenha me fez desejar o livro.
Ultimamente, estou gostando muito de livros que nos faz pensar ou reavaliar a vida. Acho que faz a leitura render um pouco mais.

Fiquei pensando em como eu definiria o lado bom da vida. E, bom, tô ainda pensando nisso..rs

Adorei – meeeesmo – a resenha :)

bjinhuxxxxx

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Jeh!
Pois é, antes de 2013 surgir, pensei comigo mesma: dessa vez eu vou ler o máximo de livros que comprei e ganhei no ano passado. Mas quem disse? Já tem Finale vindo por aí, posso ficar sem?? Claro que não!! #amo

O lado bom da vida é MUITO BOM mesmo, e se você quer algo pra pensar na vida, mas de forma mais leve, essa é uma boa oportunidade! Você vai gostar! ;)

Que bom que gostou da resenha Jeh! Super beijo!




Stefani Goulart, disse: - 10-01-2013 (09:50)

Nossa, agora fiquei morrendo de curiosidade! hehe
Sério mesmo, a história parece ser muito legal e envolvente e ja me deixou ansiosa demais para lê-lo!
Beeijos

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Hehehe, vale muito a pena Steph!! Espero que você goste tanto do livro quanto eu (ou até mais)!
Um beijo com carinho! ;*




Juliana Ferreira, disse: - 15-01-2013 (13:34)

Como estou ansiosa para ler esse livro!

Resenha maravilhosa, Jeh!!!

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Obrigada Juh!!!

Espero que você se apaixone pela história também! Depois quero saber sua opinião!
;*




Noemi Hackmann, disse: - 20-01-2013 (14:33)

Oi, Jeh, primeiro de tudo, parabéns pelo blog, achei muito interessante e parabéns também pela resenha e quote da semana, por causa disso fiquei com vontade de ler este livro.
Deus abençoe,
bjs
Noemi

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Noemi!!
Muitíssimo obrigada pelo carinho e pela visita! Seja sempre bem vinda!

Leia sim, é um livro maravilhoso!! Não vejo a hora de assistir o filme! \o

Beijos e Deus te abençoe!




Jamille, disse: - 29-01-2013 (17:57)

Eu não estava querendo ler esse livro, nem olhar o filme. Por quê? Bom, tinha muito marketing sobre ele e eu não gosto de gostar do que todo mundo gosta (isso ficou um pouco repetitivo), é meio que uma birra idiota.
Mas então eu vi uma cena no Tumblr e pensei em dar uma chance, então assisti o trailer do filme. Eu gostei bastante, decidi que leria e olharia O Lado Bom da Vida. Ainda não sabia se ia ler ou ver antes. No entanto hoje é a segunda resenha que eu leio desse livro e só me fez querer ler ainda mais.
Agora estou louca para ler esse livro!
Adorei a resenha :)
Beijos

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Hahahaha, sério Jamille? Nossa, é um livro maravilhoso, mesmo sob a mira de muitas estantes literárias! É muito bom mesmo, vale a pena!
Acho que você deveria ler antes! Ainda não vi o filme, vi o trailer e achei bem legal mas o livro me apresentou muitas lições imprescindíveis para minha própria vida! ;)

Beijos flor! ;*




juliano cesar de oliveria, disse: - 29-04-2014 (19:19)

Oi adorei sua resenha!.. muito obrigado…me fez se interessar pelo livro….mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei… se trata de um livro arrebatador…ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos…..e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história…..acesse o link da livraria cultura e digite reverso…a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. http://www.livrariacultura.com.....senha.asp?
busca.livrariasaraiva.com.br/saraiva/Reverso
http://www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html


@blogdimoca no Instagram!

Di Moça :: Colecionando sonhos e palavras! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Ilustração por Juliana Rabelo