categoria2 category image

Laços de Sangue :: Richelle Mead

12 . novembro . 2013

Hoje é uma terça-feira muito especial para o Di Moça e para os fãs da escritora Richelle Mead que sopra velinhas e comemora mais um ano de vida!! Aplausos para uma das melhores escritores de Young – Adult e Urban Fantasy!! Para não passar o dia em branco, o Di Moça traz a resenha do lançamento Laços de Sangue, série Bloodlines, publicado pela editora Seguinte.

Laços de Sangue #1 (Bloodlines #1)
Autora: Richelle Mead
Páginas: 430
Editora: Seguinte

* Livro enviado pela editora como cortesia.

Sinopse:

Sydney estava encrencada. Em sua última missão, ela tinha ajudado a dampira Rose Hathaway a escapar da prisão, e essa aliança foi considerada uma traição grave, já que vampiros e dampiros são criaturas terríveis e antinaturais, ameaças àqueles que os alquimistas devem proteger – os humanos. Com sua lealdade colocada em questão, Sydney se sente obrigada a voluntariar-se para uma tarefa nada agradável – ajudar a esconder Jill Dragomir, uma princesa vampira que está sendo perseguida por rebeldes que querem o poder. Caso ela seja capturada e assassinada, a rainha Lissa ficará sem nenhum parente vivo e, como manda a lei, terá de abdicar do trono – o que culminará numa guerra civil tão sangrenta no mundo dos vampiros que certamente afetará a humanidade.

Créditos: Skoob

Antes de começar a resenha, devo lembrá-los de que este livro é um spin-off da série Academia de Vampiros. Porém, não há spoilers ou conteúdo fofoqueiro na mesma.
Também preciso confessar que li Laços de Sangue sem ter lido Academia de Vampiros, portanto, minha opinião é baseada apenas no livro citado, sem influências da série anterior.

“- Mas gente louca querendo prejudicar meus amigos? Essa é a minha especialidade e, pode acreditar, sei dar conta disso.”

Na série Bloodlines somos apresentados a um grupo dinâmico de seres sobrenaturais. Se, para você, os personagens vampirescos já saíram de moda, acredite em mim, Richelle trouxe uma galera com características singulares e atraentes para qualquer leitor voltar a ser #teamalgumacoisa.
Sydney Sage é uma alquimista que, após suas aventuras e desobediências (provavelmente da série AV) está com muito medo de ser enviada para um centro de reeducação. Um termo bonito de dizer “lavagem cerebral”. O problema é que Sydney quebrou várias regras impostas pelos alquimistas, entre elas, ajudar uma vampira seguindo apenas suas sensações e não provas concretas. Mas uma nova missão surgiu e cabe aos alquimistas proteger os seres humanos contra qualquer aberração da natureza, mais conhecida como vampiros. Zoe Sage, irmã de Sydney, está prestes a ser convocada para esta missão quando Sydney convence os alquimistas (depois de muita discussão) a convocarem-na para a missão. Além do mais, Zoe não tinha completado o treinamento necessário para ir à campo ajudar os humanos, o que tornava o instinto de proteção dobrado. Qualquer problema que os alquimistas enfrentavam sempre envolvia uma das raças de vampiro, e ela sempre preferia os vivos, que não matam. Às vezes, eles quase pareciam humanos ( mas ela nunca diria isso a ninguém presente ali), e viviam e morriam como todos. Os Strigoi, no entanto, eram aberrações da natureza. Vampiros assassinos, que nunca morrem, criados ou quando um Strigoi forçava uma vítima a beber seu sangue ou quando um Moroi tirava a vida de outro de propósito, ao beber seu sangue. Problemas com os Strigoi costumavam terminar com alguém morto.

“- As maiores mudanças na história aconteceram porque as pessoas foram capazes de se livrar do que os outros lhes diziam para fazer.”

A missão consiste em proteger a irmã da rainha Vasilisa Dragomir, vampira da linhagem real dos Moroi. Jillian Dragomir precisa se esconder para que não se torne alvo fácil entre sua própria raça. E nada melhor do que se misturar com os humanos. Enquanto houver vunerabilidade no reino de Vasilisa, Sydney deve protegê-la dos Moroi, Strigoi e até dos humanos. Qual seria o melhor lugar para se esconder uma adolescente vampira de 15 anos? Claro, só poderia ser na Escola Preparatória Amberwood. Ou seja, Sydney terá que repetir o ensino médio; morar com uma vampira; mantê-la sob um programa de proteção à testemunha. E apesar de ter se gabado a respeito de ficar à vontade perto de vampiros, a ideia de dividir o quarto com uma – mesmo que fosse aparentemente benigna como Jill – era enervante. Não mais que isso, Syd terá algumas companhias para dividir suas tarefas.
Keith Darnell é um alquimista cinco anos mais velho que ela, e seu cabelo tem um tom de loiro mais claro do que o dela. Syd conhecia muitas garotas que o achavam bonito. Mas, ela? Achava que ele era péssimo. Era praticamente a última pessoa que esperava ver ali. Claro, sem esquecer do guarda-costas de Jill, Eddie, o dampiro que está pronto para dar sua vida pela princesa dos Moroi.
E um personagem super especial vai inundar o livro de sensualidade no estilo “garoto-lindo-imprestável”: Adrian Ivashkov. Assim como todos os Moroi, ele era pálido e alto, com um tipo físico esguio. Olhos verde-esmeralda a partir de um rosto que podia ter sido esculpido por um dos artistas clássicos. #suspira.

“Só posso pedir que me dê mais uma chance. Que tente acreditar em mim quando digo que vou fazer o que estou dizendo. Que acredite que eu estou falando sério. Que confie em mim.”

A aventura começa quando os três “irmãos” (Sydney, Jill e Eddie), com identidades falsas, entram para a Escola de Amberwood e precisam lidar com tantos hormônios, competições, amizades e situações cômicas. Nesse ínterim muitos personagens (humanos e vampiros) surgirão para criar um ambiente dinâmico. Por alguns momentos a gente esquece de que estamos lidando com personagens sobrenaturais. Tanto é que um assunto envolvendo alunos da escola desvia a atenção de Syd sobre a vampira Jill: dentro da escola Amberwood está rolando um “lance” sobre tatuagens poderosas. Alunos como Greg Slade sai pelos corredores exibindo a sua nova tatuagem cor de prata que lhe dá um poder incrível de velocidade. De onde têm saído essas tintas poderosas, se apenas os alquimistas as possuem? Em uma missão maior, outras menores e até mais complicadas surgem no caminho do grupo para atrapalhar (ou enfatizar, quem sabe?) a função de cada um. Será que Syd vai perder sua credibilidade com os alquimistas e Zoe terá que substituí-la na tarefa?
A pergunta mais importante é: você conhece quem é, realmente, o seu inimigo?

Nunca deixe que ninguém a faça sentir inferior. Nunca deixe que ninguém faça com que você se sinta invisível. Não permita que ninguém… nem mesmo uma professora que a manda buscar café o tempo todo… mande em você.”

Mais um pouco e eu conto o livro todo para vocês. Sério, a vontade de compartilhar detalhes sobre a história é enorme, só pra deixá-los com muita vontade de ler o primeiro livro da série Bloodlines, lançado pela editora Seguinte. Confesso que nunca tive vontade de ler Academia de Vampiros porque parecia ser uma daquelas séries idiotas que seguem a mesma linha clichê. Mas, obrigada Rich, você me surpreendeu! Para começar, Sydney não é uma songa-monga! Posso pular de felicidade? Quando peguei o livro nas mãos pensei “Ai, ai, lá vem uma personagem fraca da cabeça, cheia de frescura e probleminhas de adolescentes”. Fiquem tranquilos, a narrativa sob o ponto de vista de Sydney é fantástica. Creio que só há outra maneira de a história ser contada de forma tão estimulante: sob o ponto de vista de Adrian Ivashkov.
Está aí o outro personagem que se destaca na história sem você nem perceber (bom, eu pelo menos não imaginava). Gradativamente, Adrian conquista as páginas da história até se tornar imprescindível. Este se tornou o meu personagem favorito do livro.
No começo eu fiquei meio perdida com alguns termos utilizados na história, como Moroi, Strigoi e dampiros. Demorei um tempinho para me acostumar com esses termos, mas nada que me deixasse totalmente perdida. Como disse no começo do post, eu não li a série Academia de Vampiros e sei que perdi muitos momentos legais por causa disso. Porém a leitura fluiu tranquilamente e, ainda mais, me deixou curiosíssima para começar a série anterior. Outra característica que me animou bastante é que as cenas de conflito são bem explicadas, ou seja, você consegue se imaginar como um personagem “café-com-leite”. O vocabulário utilizado pela escritora é atual com algumas gírias e expressões idiomáticas, o que nos deixa mais perto do mundo real do que o surreal (caixões, cruz, luz do sol, água benta, etc.).

“É necessário tentar muitas vezes para atingir a perfeição. Bom, exceto para os meus pais. Eles acertaram de primeira.”

Se você já leu Academia de Vampiros com certeza terá mais intimidade tanto com os personagens quanto as mensagens em entrelinhas. Mas se você não leu, fique tranquilo, a história é tão boa que vai despertar novamente a curiosidade e até uma paixonite pelos personagens. Não espere nada macabro, com cenas fortes e trashs. A autora aplicou suas ferramentas de forma consistente e bem desenvolvida além de ter muitas cartas na manga!

Este é o primeiro de seis livros que compõem a série Bloodlines. O segundo livro da série, O Lírio Dourado está previsto para novembro aqui no Brasil (será que estou ansiosa?) e apresenta uma variação da logo da editora em cada capa da série.


Saiba Mais

Quero agradecer a Editora Seguinte e o blog Ler e Almejar pela oportunidade de conhecer esta autora de muito talento.
Compartilhe conosco sua opinião sobre este livro e deixe sua mensagem de aniversário para a Richelle Mead!
Beijos di moça!

Richelle Mead


Richelle Mead é uma leitora voraz, fascinada por mitologia e folclore. Autora reconhecida tanto pelo público como pela crítica na área da fantasia urbana para adultos. Autora da série bestseller, Vampire Academy, com fãs pelo mundo todo, e que ja ganhou honras da American Library Association.


Site da autora | Editora Seguinte


• Hey! Deixe um comentário aqui •

• Temos 25 comentários nesta postagem" •

mari, disse: - 12-11-2013 (12:12)

Olá, passei apenas pra dizer que já estou te seguindo e voltarei aqui futuramente pra fazer comentários sobre os posts.
Seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
http://toobege.blogspot.com.br/
Beijinhos

Quem seguir no insta, sigo de volta http://instagram.com/theworldofmari

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Obrigada Mari, seja sempre bem vinda e aguardo suas visitas no Di Moça!

Beijos!




Vivi Blood, disse: - 12-11-2013 (12:13)

Nossa!!! Que resenha \o/
Então, eu já comecei a querer ler a obra quando tu mencionou “vampiros”, sou louca por esses eres do imaginário sanguinário desde meus 9 anos de idade. Ando evitando de comprar e começar leituras de livros seriados, pois estou ficando louca com tantas compras para completar minhas séries, mas confesso que terei de apelar, Laços de sangue será minha próxima compra \o
Obrigada pela dica preciosa Jeh.

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Oi Vivi!
Tenho certeza de que você vai gostar! Aproveite que o segundo livro será lançado dia 13 desse mês e compra os dois, assim você não espera tanto pela continuação né? Eu ainda quero ler a série VA, dizem que é melhor ainda que Bloodlines, \o/

Beijos!




Daniela Farias, disse: - 12-11-2013 (16:47)

Esse livro é tudo de bom! <3


David Andrade, disse: - 12-11-2013 (17:10)

Ah! Falam tão bem dessa autora. Vou começar a ler Academia de Vampiros agora em Dezembro. Espero que seja tudo isso que dizem :)


Feeh, disse: - 12-11-2013 (19:07)

Richelle é minha diva desde que conheci VA! Sério, é a minha série favorita e fiquei muito feliz em saber que você gostou do mundo e personagens que ela criou *—* só não gostei tanto de laços de sangue porque ne, nada substitui a Rose hahaha
Mas assim, eu acho que vc deveria ter lido VA primeiro porque tem muuuuuitos spoilers ai nessa série, então acho que acabou estragando um pouco os acontecimentos de VA… (Vc provavelmente não irá chorar no final do 3 livro) :/
Ah, espera só até você conhecer melhor o Dimitri! Vai se apaixonar mais do que pelo Adrian kkkkkk
Beijos :*


Lígia Paulino, disse: - 13-11-2013 (09:11)

Que linda! Que linda! Adorei a sua resenha, mesmo sem ter lido VA você conseguiu pegar a essência dos personagens e concordo Adrian é Adrian ele vai lhe conquistando aos pouquinhos quando vemos ele é parte essencial!

Fico feliz que vc tenha gostado e mais ainda por querer ler VA!! Huhu quero só ver o que estar por vir.

P.S. Confesso, não aguentei esperar lançar aqui no Brasil, ja li o 3 primeiros de Bloodlines *-* e posso dizer muita coisa estar por vir, pode esperar hahaha. Li em inglês, acredita? Isso se chama ansiedade hehehe

;D

Xerão Jeh!!


Jessica, disse: - 13-11-2013 (14:10)

Jeh, como sempre tuas resenhas são impecáveis. Menina eu estou morrendo de inveja de você com seus livros da Rachel Ç_Ç #chateada
Então, tenho uma proposta pra te fazer, te enviarei um e-mail e aí você me fala o que acha tá?
Beijos querida e apareça =)
http://www.valeuapenaesperar.com/


Andréia Renata, disse: - 13-11-2013 (16:27)

Oi Jeh
Confesso que estou com o pé atrás com esse livro, rs, mas até agoraosó li coisas positivas sobre ele, gostei de VA então talvez me arrisque lendo Laços de Sangue.
Espero que goste de VA, o primeiro livro, na minha opinião, é o mais chato, então se vc gostar dele com certeza irá gostar muito mais dos outros.
Bj


Noemi, disse: - 14-11-2013 (06:24)

Oi, Jeh, amei sua resenha e É CLARO que vou ter que ler este livro. Tb não li Academia de Vampiros e não sabia se poderia ler Laços de Sangue antes, mas vc respondeu minha pergunta…só me resta saber qual ler primeiro, vc acha válido ler ADV antes desse? Bjs
Noemi


Amanda, disse: - 14-11-2013 (11:09)

Oi, Jeh!

Eu nunca li nada da Richelle. Tenho os 3 primeiros livros da série Academia de Vampiros. Comprei há tempos e não li até hoje. Vou tentar lê-los antes de ler Bloodlines. Com essa ação pro aniversário da autora, vi algumas pessoas comentando sobre esse livro e a maioria elogiou bastante! Agora vejo que você também curtiu! Vamos ver se um dia leio. Vi outras pessoas elogiando a Sidney. Dizendo que ela é uma ótima personagem (não é songa-monga como você disse, uahahua). As capas dessa série são LINDAS!

PS: Fico triste por não conseguir visitar o seu blog (não só o seu, outros que tb gosto de visitar <3) com tanta frequência. Mas tenho um carinho muito grande por você e pelo seu cantinho aqui na internet. :)

Um beijão! Bom restinho de semana. ^.^


Hangover at 16, disse: - 14-11-2013 (18:42)

Muito boa a sua resenha! Mas acho que vou preferir terminar de ler VA primeiro pra depois poder aproveitar bem essa série! :D

xx Carol
http://hangoverat16.blogspot.com.br/


Fabi Penco, disse: - 15-11-2013 (12:20)

Oláaa, que saudades do Di Moça!! E quem disse que as sagas vampirescas acabaram ou já eram? Nããão, adorei a sinopse, vale à pena conferir né?
Grande beijos Jeh


camila lacerda, disse: - 16-11-2013 (12:24)

Oii Jeh, bom únicos livros que li sobre vampiros foi crepusculo, e eu tinha 16 anos rsrs
A resenha ficou ótima mesmo!! Achei super legal, mas não sei se iria gostar sabe? Prefiro histórias que possam existir :)


Ane Reis, disse: - 16-11-2013 (14:38)

Oie Jeh =)

Ainda não li nada da autora acredita? (vergonha). Mas pretendo me redimir começando a ler Academia de Vampiros antes do lançamento do filme rs…

Ótima resenha linda!

Beijos e um ótimo final de semana;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias…
@mydearlibrary


Amanda Faustino, disse: - 16-11-2013 (22:30)

Amo Academia de Vampiros, amo Richelle Mead… Quero muito ler essa nova série, mas tenho que terminar primeiro AV.

Beijos,
Mands – Outbreaks.


Thaiane Nobre, disse: - 16-11-2013 (23:44)

Já comentei dizendo que suas resenhas, ricas em detalhes, nos da uma grande vontade de conhecer os livros, não já? hahahaha Até mesmo eu, que passei a ter preguiça de séries sobrenaturais e principalmente as grandes (mesmo que não seja sobrenatural). Da gosto de ler o que você acho do livro, Jeh.

… e #teamalgumacoisa, é ótimo! hahahahah

:*


camila lacerda, disse: - 17-11-2013 (00:51)

Jeh olha eu de novo ,vim mandar por aqui os links dos blogs que falei ta??
Alexandre: http://www.elosnohorizonte.com
Fer: http://www.fernandaprobst.com.br
Lu: http://www.nacaixapreta.blogspot.com.br

Espero que vire fã assim como eu *-*
Bjinhooos


Lindsay Leão, disse: - 17-11-2013 (16:29)

Oi Jeh,

Ainda não li “Laços de Sangue”, mas adoro Richelle Mead! Tenho quase toda a coleção do Súcubo e adoro a Giorgina Kincaid!
Beijos


Tais, disse: - 18-11-2013 (13:02)

Oi Jeh,

Tudo bem?
Eu também li Laços de Sangue sem ter lido VA e apesar de ter gostado bastante do livro me senti um pouco perdida no começo.
Eles faziam algumas citações e referências a série anterior que eu não entendi.
Mesmo assim pretendo continuar lendo a série e fiquei curiosa pela continuação.

Bjs
Tais
http://www.leitorafashion.com.br


Raquel Moritz, disse: - 19-11-2013 (07:34)

Ah, também indiquei um blog pra esse desafio :) Achei a ideia muito legal da Cia das Letras. Que bom que curtisse a leitura, flor :)

Beijo!


Mayara, disse: - 19-11-2013 (22:48)

Confesso que nunca fui fã de Academia de Vampiros, então esse livro não me apetece muito, não pensaria em comprar, mas a capa é lindíssima!

Beijo jeh,
May :*


Rithynha, disse: - 20-11-2013 (17:14)

Sherlock querida tudo bem?
Confesso que nunca fui muito boa leitora de resenhas. Sempre tive medo de spoilers ou opiniões não confiáveis dos blogueiros por conta das parcerias com as editoras.

Mas ler essa resenha você me fez mudar de ideia. Obrigada!

Sobre o livro, fiquei curiosa pra ler a série. Adoro temas “vampirescos” e este parece muito bom!

Beijo grande!


Nessa, disse: - 22-11-2013 (15:54)

Oi Jeh!

Te confesso que ainda não me despertou aquela vontade de ler, mas estou vendo tantas resenhas que já estou curiosa!
Esta capa de Lírio dourado ficou linda!
Ameii as fotos.

Beijos*


@blogdimoca no Instagram!

Di Moça :: Colecionando sonhos e palavras! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Ilustração por Juliana Rabelo