categoria3 category image

Mãe em tempo integral (3 a 6 meses)

12 . agosto . 2015

Se os primeires meses foram difíceis e exaustivos, os próximos três são gratificantemente exaustivos. Talvez seja só comigo porque se tem uma função que não dá para generalizar, é essa de mãe.
É muito engraçado porque, de repente, o seu bebê cai na real de que nasceu e começa a viver. Me refiro a enxergar cem por cento, te reconhecer pelo rosto e não apenas por voz; as risadas são mais frequentes e muitas novidades surgem dia após dia.

Parece que de um dia para o outro o Lucca acordou e pensou “é agora que eu vou causar”. É incrível ele deixar de ser aquele bebê super frágil para se tornar um ser em evolução. Posso dizer com a boca cheia que é agora que a coisa começa a ficar boa!
Pois veja bem, é nessa fase que o Lucca começou a enxergar definitivamente. Que sensação incrível quando ele olha para mim fixamente e sabe que eu sou a mamãe dele, não pelo cheiro, por causa do leite ou pela voz mas pelo rosto. É tão gostoso quando eu me ausento de algum ambiente e, após alguns minutos, ele virar o rostinho à minha procura. Pela primeira vez em toda a minha vida eu me sinto amada (e é tão bom quando o amor é retribuído da forma mais pura que existe).
Ah, sem falar que agora ele já sabe dos truques e manhas para conquistar o que quer. Meu Deus, onde vamos parar com tanta sabedoria e arte? Quando ele quer alguma coisa e percebe que está difícil conseguir, já dá uns gritinhos de raiva. Enquanto tenta engatinhar para chegar perto de algum objeto na cama e entende que é um trabalho árduo se aproximar daquilo, o grito vem com tudo. Às vezes vem aquele chorinho de manha e aí acaba a brincadeira, já pede pra mamãe intervir na situação.

Poxa, quase me esqueci de que ele começou a ficar com a coluna mais durinha nesse tempo. Nossa como é bom e um alívio, só Deus e as mamães sabem! Aquele mega cuidado para não deixar o bebê cair para trás no seu colo fica menos preocupante. Claro que não dá pra confirar cem por cento; a mão tem que permanecer nas costinhas dele mas sem tanto medo. Quando o Lucca chegou nessa fase as tarefas também ficaram menos exaustivas. Para dar banho já não era necessário sustentar todo o peso dele com as mãos; fazer algumas atividades domésticas já foi possível segurando-o de um lado do corpo; e até tentar dormir de bruços sem medo de sufocar.

No comecinho dos seis meses veio uma grande mudança: as papinhas e frutinhas. Ai que emoção, meu bebê virando mocinho. A primeira consulta dos seis meses foi cheia de novas recomendações alimentares e isso me deixou super satisfeita, tanto com o Lucca – que está crescendo hiper bem – e comigo, que aparentemente tenho saído melhor que encomenda. Aos seis meses o meu filho já podia comer papinha de legumes com carne ou frango e frutas amassadas ou raspadas. Como foi delicioso ver a carinha dele ao sentir um gosto diferente na boca, um gosto que não fosse o leite materno. No primeiro dia ele fez uma cara de nojo quando sentiu a papinha de legumes que eu quase soltei um “ahrá, se ferrou, vai ter que comer legumes!” As frutinhas foram mais bem acolhidas por ele. Logo de primeira ele comeu um pouco de pêra e adorou! Depois foi para a banana, mamão, maçã e até o abacate entrou na dança.
A hora da comida é uma festa, até os pezinhos dele entram na bagunça mas é impossível não admirar esse pequeno. Nessas horas eu confirmo a grandiosidade do meu Deus.

O que eu posso dizer das risadas e cócegas? Qualquer brincadeira se torna motivo de gargalhadas, principalmente se vem da mamãe-boba! Com o tempo a gente vai entendendo o que diverte nossos bebês. O Lucca, por exemplo, adora quando eu pego a mãozinha dele e a passo na barriguinha cantando “eu sou um gordinho gostoso, gordinho gostoso” (qualquer dia desses vou mostrar pra você no Snapchat). Até cócegas acima do joelho ele tem, acredita? Adoro morder e ouvir os gritos e risadas que ele dá. Perde o fôlego! ♥

Sim, é verdade que não dá para comparar o crescimento dos bebês e muito menos generalizar os meses. Aos três meses as cólicas do Lucca deveriam ter acabado mas elas persistiram e ficaram até os seis meses. Agora, com sete, ele sente de vez em quando um pouco de cólica (em todo o caso é sempre bom ter um remédio de reserva).
A rotina também muda porque as tarefas aumentaram, claro. Com a hora do almoço e da frutinha eu tenho que organizar meu relógio tudo outra vez. Bebê é assim, rotina-rotina-rotina.

Agora sim a coisa vai deslanchar. Já sinto falta dos primeiros meses do meu bebê e muito medo de sentir saudades desses pezinhos que parecem bisnaguinhas-delicinhas. Não há outro jeito além de aproveitar – literalmente – cada segundo concedido por Deus. O tempo voa ao lado dele, todo dia uma nova descoberta e aquele bebezinho frágil está ficando para trás. Daqui a pouco ele está andando, falando, indo para a escolinha, viajando, casando… ai meu coração-de-mãe!

Não há dúvidas que desde o nascimento do Lucca, Deus me deu a chance de ver a vida como ela realmente é: cheia de lutas – algumas vencidas e outras não -, de dores, de momentos. Mas também cheia de vitórias, sorrisos e amor. E são para estes momentos, os melhores, que eu quero olhar.

Beijos di moça!

beda01



• Hey! Deixe um comentário aqui •

• Temos 3 comentários nesta postagem" •

Nessa, disse: - 12-08-2015 (12:17)

Oi Jeh
O Lucca está muito lindo, a cada dia!! Super beijo


Natty, disse: - 12-08-2015 (12:20)

Oi, Sucri!
Que lindo esse post. A cada nova foto do Lucca eu vejo o crescimento desse bebê lindo, mas tambem


Natty, disse: - 12-08-2015 (12:23)

Oi, Sucri!
Que lindo esse post. A cada nova foto do Lucca eu vejo o crescimento desse bebê lindo, mas também enxergo o seu, e fico super feliz. Acompanhar sua trajetória me dá forças, sabia? A vida é realmente imprevisível e nos leva a lugares impensáveis… Quem diria que jm bebê pudesse te trazer tamanha alegria. Acompanho sempre dr longe, muitas vezes em silêncio, mas vocês sempre estão na minha listinha de carinho e inspiração.
Amo você, amiga!


blogdimoca no Instagram!

:: Di Moça :: O universo de uma mãe de primeira viagem! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Design por Jeh Asato