categoria15 category image

A síndrome dos vinte e tantos.

18 . maio . 2013

Que eu sou expert em síndromes isso não é novidade (síndrome do pânico, síndrome das pernas inquietas, síndrome do drama e por ai vai), mas a síndrome dos vinte e tantos foi uma novidade pra mim. Navegando essa semana no Facebook, encontrei um texto muito interessante e que, provavelmente, te fará pensar “ei, é exatamente por isso que estou passando!”. Caso você não esteja nos vinte e tantos, fique alerta mocinhos e mocinhas, esse momento chegará. E, para quem passou por essa fase, tenho certeza que está enfrentando a síndrome dos trinta, trinta e tantos, etc. Porque, entendi a pouco tempo (acreditem nessa barbaridade), que o ser humano está constantemente em crise: por identidade, por novos sonhos, pelas conquistas e pelas desilusões. Será que, algum dia, estaremos prontos para nos definir integralmente e genuinamente? Pelo visto, não.
Mas confiram o texto super bacana que encontrei na internet!

Você começa a se dar conta de que seu círculo de amigos é menor do que há alguns anos. Dá-se conta de que é cada vez mais difícil vê-los e organizar horários por diferentes questões: trabalho, estudo, namorado(a) etc. E cada vez desfruta mais dessa Cervejinha que serve como desculpa para conversar um pouco.
As multidões já não são ‘tão divertidas’, às vezes até lhe incomodam.
Mas começa a se dar conta de que enquanto alguns eram verdadeiros amigos, outros não eram tão especiais depois de tudo. Você começa a perceber que algumas pessoas são egoístas e que, talvez, esses amigos que você acreditava serem próximos não são exatamente as melhores pessoas. Ri com mais vontade, mas chora com menos lágrimas e mais dor. Partem seu coração e você se pergunta como essa pessoa que amou tanto e te achou o maior infantil, pôde lhe fazer tanto mal. Parece que todos que você conhece já estão namorando há anos e alguns começam a se casar, e isso assusta!

Sair três vezes por final de semana lhe deixa esgotado e significa muito dinheiro para seu pequeno salário. Olha para o seu trabalho e, talvez, não esteja nem perto do que pensava que estaria fazendo. Ou, talvez, esteja procurando algum trabalho e pensa que tem que começar de baixo e isso lhe dá um pouco de medo.
Dia a dia, você trata de começar a se entender, sobre o que quer e o que não quer. Suas opiniões se tornam mais fortes. Vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando um pouco mais do que o normal, porque, de repente, você tem certos laços em sua vida e adiciona coisas a sua lista do que é aceitável e do que não é. Às vezes, você se sente genial e invencível, outras… Apenas com medo e confuso.

De repente, você trata de se obstinar ao passado, mas se dá conta de que o passado se distancia mais e que não há outra opção a não ser continuar avançando. Você se preocupa com o futuro, empréstimos, dinheiro… E com construir uma vida para você. E enquanto ganhar a carreira seria grandioso, você não queria estar competindo nela.

O que, talvez, você não se dê conta, é que todos que estamos lendo esse texto nos identificamos com ele. Todos nós que temos ‘vinte e tantos’ e gostaríamos de voltar aos 15-16 algumas vezes. Parece ser um lugar instável, um caminho de passagem, uma bagunça na cabeça…

Mas TODOS dizem que é a melhor época de nossas vidas e não temos que deixar de aproveitá-la por causa dos nossos medos… Dizem que esses tempos são o cimento do nosso futuro. Parece que foi ontem que tínhamos 16…

Então, amanha teremos 30?!?! Assim tão rápido?!?

O texto é de um autor desconhecido, mas quem souber a autoria por favor me avise para que eu dê os devidos créditos! 😉

Meio assustador mas, ao mesmo tempo, estou tão aliviada. Porque eu – novamente – não sou a única confusa com vinte e tantos anos! (Ip-ipi-urra!)
Beijos di moça.



• Hey! Deixe um comentário aqui •

• Temos 16 comentários nesta postagem" •

Heloisa, disse: - 18-05-2013 (03:55)

Ótimo texto, e com certeza todo mundo passa por essa crise e quem ainda não passou provavelmente irá passar. Ao mesmo tempo que é reconfortante saber que não somos os únicos confusos, também é duro aceitar que a vida não espera ninguém e que o tempo não para.
http://vintage-garota.blogspot.com.br/
Beijos


Fernanda Fusco, disse: - 18-05-2013 (08:19)

Já tinha lido este texto e também me identifiquei mto, Jeh!
Tenho superado, afinal a gente está em constante transformação, as coisas sempre vão mudar… Então passei a viver o presente e me dedicar às coisas que posso no momento!


Babi Lorentz, disse: - 18-05-2013 (08:25)

E eu que com 21 já estou na crise dos vinte e tantos? Acho que se existe uma pros vinte e poucos, passei na época dos 15. Será que sou uma pessoa avançada? hahahaha
Beijos!


Jacqueline, disse: - 18-05-2013 (10:17)

oie Jeh
eu já estou quase na crise dos 30, porqie ne, faltam apenas 2 anos para os 30, mas sinceramente? me sinto melhor aos 30 do que aos 18. Certamente com o avanço da idade vão surgindo muitas responsabilidades, e como casei cedo, aos 20 anos, essas responsabilidade vieram ainda mais cedo, mas não me arrependo de nada. Curtir balada, sair para beber com os amigos e etc nunca fizeram parte de quem eu sou, exceto nos primeiros períodos de faculdade onde era muito legal me reunir com os amigos antes e depois daquela prova de quimica farmacêutica que deixava geral maluco rs
E depois de ter meus dois filhos, já senti essa necessidade de voltar aos 17, para curtir um pouquinho mais da minha liberdade, essa que não volta mais, e se voltar só depois que meus filhos estiverem adolescentes…daí já estarei na crise dos 40. Será que a gente supera?? kkkkkkkkkkkkkkk
bjos


Raquel Moritz, disse: - 18-05-2013 (15:00)

GENTE! É isso então! Hahahaha, to com essas coisas mesmo. Caramba, e só tenho 21. Mais 9 anos disso? :O

Bjs flor!


Inara, disse: - 18-05-2013 (15:27)

Oi, Jeh!

haha Estou quase na síndrome dos vinte! Entro no 2.0 daqui a dois meses… E o medo já bateu aqui… Sentindo quase tudo o descrito no texto…

Amei o textinho!

Beijos,
Inara
http://www.lerdormircomer.com.br/


Beatriz Cavalcante, disse: - 18-05-2013 (15:35)

Nem cheguei nos 20 ainda e já me identifiquei com muita coisa do texto. OMG! 😡


Thaiane Nobre, disse: - 18-05-2013 (16:21)

AAAAh, sou eu, eu sou assim, tenho essa crise… e me orgulho demais dela, acredita? O.o hahahahahah

Tenho sim, um pouco de vontade de voltar aos meus 15 – 16 anos, mas só para tomar atitudes diferentes, resolver coisas que ficaram pendentes e que até hoje fazem diferença por não terem sido resolvidas… mas não sinto um pingo de falta dessa minha idade, sabe? Hoje, com todas as minhas crises, inseguranças, surpresas e medos sou muito mais feliz, bem resolvida (pelo menos muito melhor do que naquela época) e madura.

Texto perfeito! E é bom demais saber que não estamos ‘perdidos’ sozinhos, que não somos os únicos e que muitos outros de “Vinte e tantos” pensam e passam pelo o mesmo.

Beeijos


Nana Guimarães, disse: - 18-05-2013 (16:24)

OMG OMG 😮 Eu daqui alguns 4 anos uhauahuah Adorei o texto Jehh *.*
Beijokas…
http://fomesedeevontadedeler.blogspot.com.br/


Barbara Sá, disse: - 19-05-2013 (00:48)

Oi Jeh :)

Adorei esse texto, acabei de chegar aos 18, mas estou sofrendo essa pressão também.

Beijos,
http://www.segredosentreamigas.com


Camila Planzo, disse: - 19-05-2013 (16:02)

Estou com 20 e ja me sinto assim Jeh … na maioria das vezes é medo do futuro, de não conseguir alcançar objetivos =S acho que todos passam por isso… principalmente acho que começa quando pisamos os pés na faculdade, pelo menos comigo foi assim rsrs! É bom saber que não estamos sozinhos nisso!

fica c Deus florr


Bruna Araújo, disse: - 20-05-2013 (12:26)

Olá!!

Para falar a verdade me identifiquei com algumas coisas, mas nem tudo, porque mesmo que eu esteja passando pela crise dos vinte e poucos ( sim, eu estou -.-), ainda consigo dar o meu “toque especial” e tornar tudo ainda mais problemático rsrs

Na verdade acho que sempre eu já nasci meio velhinha ^.^, alguns sintomas dessa “crise” já me assolavam antes dos 20, acho que tenho a “síndrome dos que pensam demais”… tanto que desde criança eu já sabia que crescer não seria fácil, então nunca fui daquelas que torcia para chegar aos 15 ou 18 que seja, sempre dei valor à minha infância, pena que ela acabou :/

Achei o texto muito interessante, e noto tudo isso em em outras pessoas, parece que é verdade, estar em crise faz parte de ser humano, então superemos cada uma delas para que venha a próxima rs ^.^

Até mais!!
Bjs!!
@Leitora1


Jaira Costa, disse: - 22-05-2013 (10:36)

oi, Jeh

então to passando por isso….agora com 26 anos…essa crise e tudo que ta escrito ai é bem o que ta acontecendo na minha vida…..e não sei como lhe dá com isso direito….é uma fase complicada…que assusta….e tudo que vc quer é voltar pra ter 16 anos, sem tanta pressão e uma vida leve…

adorei o post

bjiss

Jaira

Livros e Versos

http://www.livroseversos.com


Jeany Holsbach, disse: - 27-06-2013 (08:09)

Nossa… em breve não estaremos mais na crise dos vinte e poucos… isso me da várias crises… adorei seu blog Jéssica, estou acompanhando.bj

Jeh Asato Jeh Asato, respondeu:

Será Jeany? Acho que as crises dos vinte e poucos acontecem com todos os de trinta e poucos, quarenta e poucos, é muito estranho né? Acho que a gente sempre se identifica com algumas passagens do texto, gostei muito!

Poxa, obrigada pelo carinho Je, seja sempre bem vinda!!
:*




Viviane Barbosa da Cruz, disse: - 08-02-2015 (01:42)

Boa madrugada! Sabe eu estou naquela fase dos vinte e tantos. Estou com vontade de mudar tudo. Principalmente profissão.
Minha paixão sempre foi textos e estou querendo muito investir nisso.
Parece loucura, porque já não tenho mais 18
Mas é isso que estou passando.
Abraços!


@blogdimoca no Instagram!

:: Di Moça :: Colecionando sonhos! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Design por Jeh Asato