categoria14 category image

Mãe, eu quero! (Wishlist de Novembro)

28 . novembro . 2014

Depois de meses padecendo de dívidas de cartão de crédito, acho que finalmente posso trazer uma wishlist digna de ser postada! A verdade é que eu sempre adorei montar wishlist. Antes eu tinha o hábito de favoritar as páginas no meu computador mas não é uma dica muito certeira: você pode se confundir com tantos links em uma pasta e até perder o foco/prioridade dos itens a serem comprados!
Isso não significa, porém, que através da wishlist aqui no blog todos os produtos foram adquiridos, pelo contrário. Não podemos negar que muitos lançamentos fazem a nossa cabeça e nos transforma em consumidores aptos, loucos e ávidos.
OBS: Apesar de o post ter sido publicado numa Black Friday, esse post não tem nenhuma relação com os produtos em promoção.
Confiram a minha wishlist do mês de Novembro! *-*

Esta coluna tem como objetivo divulgar marcas e produtos, bem como compartilhar valores e lojas. Se você já viu algum destes produtos com preços mais acessíveis que os divulgados aqui, não esqueça de ser bacana e divulgar para nós através dos comentários, ok? Meu cartão de crédito agradece e eu te mando um beijinho! :*

Mãe, eu quero!

1. Livros Pó de Lua (Clarice Freire) e ✓ O Livro do Bem (Ariane Freitas & Jessica Grecco) :: Desde que vi o lançamento destes livros fiquei me coçando para adquiri-los! Enquanto Pó de Lua é cheinho de páginas desenhadas como um dos cadernos moleskine em que Clarice exercita sua criatividade. Impossível não torná-lo livro de cabeceira.
O Livro do Bem, das lindas Ariane e Jessica, nos conquistam porque permite que o leitor faça coisas que vão colocar um sorriso no rosto e deixar a vida mais alegre e feliz. Sou péssima em desenho mas essa liberdade de escrever e deixar acontecer se tornou um alvo na minha lista de leituras!
Pó de Lua é lançamento da Intrínseca e pode ser encontrado por R$24,89 na Livaria Saraiva.
Já O Livro do Bem é lançamento da Gutenberg e pode ser encontrado por R$19,86 também na Livraria Saraiva.

2. Papel de Parede tijolinhos :: Não é de hoje que os papeis de parede no estilo tijolinhos tem sido inspiração para arquitetos, designers e até blogueiros. Quando vi o post sobre esse papel super lindo no blog da O Fantástico Mundo de Jess – e depois no blog Serendipity fiquei encantada e louca para acrescentar esse detalhe no meu quarto/home office/futuro-quarto-do-Lucca. Confesso que estou me coçando para começar essa arte, mesmo grávida. Pelo vídeo da Jess não deve ser muito difícil e talvez meu único empecilho sejam algumas peças embutidas na parede.
No site Papel de Parede o valor varia de acordo com a metragem do local em que você quer aplicar o papel de parede. Preciso medir meu espaço logo.

3. Bandejas vintage para enfeite de parede :: Desde que coloquei na cabeça que uma das paredes do meu quarto ficaria fofa com esse papel de parede estilo tijolinho, já comecei a imaginar essas bandejas no estilo vintage para decoração também. O blog Serendipity divulgou uma lojinha em Londres que vende plaquinhas neste estilo e são lindas-de-morrer. Como não tenho condições de comprá-las, improvisarei com essas bandejas que não deixam de ser fofinhas. No site Toda Coisinha as bandejas custam em torno de R$ 50,00.

4. Bolsa Maternidade Camama (Kipling) :: E eu achei que a Kipling tinha abandonado o perfil das futuras mamães mas me enganei completamente! A marca já lançou várias bolsas especiais para maternidade, atendendo as necessidades das mamães. Eu adoro a Kipling porque além da qualidade dos produtos, o espaço interno sempre me surpreende. As divisórias são sempre bem pensadas e a gente tem todo o conforto que uma bolsa precisa em todas as ocasiões.
Esse modelo é a Camama, parte da coleção de bebês. A bolsa vem com trocador, anexo para brinquedinhos, garrafa e prendedor de chupeta. Super espaçosa e adorei na cor preta também (disponível em 4 outras estampas).
À procura deste modelo na Internet me deparei com muitos produto indisponível e fiquei chateada. Na loja Inovathi, em Campo Grande – MS, encontrei por R$ 729,00 mas na cor vermelha.

5. Poltrona para amamentar o Lucca :: Talvez seja frescura do século XXI – já que minha mãe disse que nos tempos dela era só sentar no sofá – mas que essas poltronas são lindas e dão um toque carinhoso no ambiente do bebê, não dá pra negar. Por enquanto o Lucca vai dormir no meu quarto e essa poltrona está bem convidativa, não acham? Além de permitir que eu fique com as pernas esticadinhas e descansada. Ainda não saí à procura das poltronas mas seria viável uma que reclinasse – assim eu poderia “cochilar” enquanto amamento o Lucca.

6. CD You + Me (Rose Ave) :: Quase entrei em êxtase quando vi o lançamento do cd You + Me, uma parceria entre Alecia Moore (P!nk) e o cantor Dallas Green (City and Colours). Sou muito fã de P!nk e as músicas deste projeto estão maravilhosas. São dez faixas inéditas com letras maravilhosas e ritmo apaixonante. Como colecionadora de CD’s, preciso deste na minha estante. Na Livraria Folha encontrei por R$ 24,90.

7. Funko Pop Lilo e Shepa :: Mais dois bonecos na linha Funko Pop para minha wishlist. Ainda vou ter o prazer de ter pelo menos um boneco na minha estante, são tão fofos que dá vontade de apertar! Assisti Lilo & Stich quando eu era mais nova (mas não tão nova) e nunca ri tanto com um desenho. Lilo é um amor, me conquistou pelo seu jeitinho encrenqueiro e esperto. A Shepa, bonequinha de pano da Lilo, me encantou no desenho e são duas bonequinhas que eu quero na estante.

8. Necessaire Creativity S (Kipling) :: Nada mais legal quando sua case para câmera digital estraga, não é mesmo? Já triste e inconformada com minha sorte, vi esse vídeo no blog Serendipity e adorei o modelo da necessaire Creativity S. Pelo o que a Mel mostrou, a necessaire comporta a minha câmera (que é a mesma que ela mostra no vídeo) e tem vários compartimentos úteis para bateria extra e cartão de memória. Adorei esse modelinho listrado e espero encontrá-lo por aqui.

9. Berloque Book (Vivara) :: A pulseira Life (Vivara) tem conquistado diversos pulsos por aí. Neste post contei um pouco para vocês o significado de cada berloque/charms/penduricalho (como você preferir chamar) que eu tinha. Mas não é segredo que a Vivara tem lançado diversos modelos de berloques, me deixando cada vez mais a fim de preencher minha pulseira.
Dessa vez encontrei o modelinho de livro! Ai que amor! Toda leitora vai querer um desse na pulseira, não é mesmo? O pingente é de prata esmaltado mas infelizmente já se encontra indisponível no site. Isso não quer dizer que você não o encontre em uma Vivara na sua cidade (eu vou correndo verificar nas de Campo Grande! \o/). Preço tabelado R$ 150,00.

10. Copo com canudo DC Comics :: Encontrei esse copo com canudo da Mulher Maravilha no quiosque da Uzinga no Shopping Campo Grande. Adorei o modelo e, como fã de canecas e copos, já quero comprar para a minha coleção! Valor R$ 39,90.

Preciso confessar que foi muito difícil montar essa wishlist. Com a vinda do Luquinha eu acabo pensando em mais coisinhas para ele do que pra mim (ou produtos relacionados à gestação e vida de mãe). Logo eu vou montar uma listinha só de produtos para ele, hihihih, é muito gostoso ver tantos produtos para bebêzinhos.
Espero que tenham gostado e se tiverem alguma dica de valores, locais onde encontrar os produtos, fiquem à vontade para compartilhar pelos comentários!
Beijos di moça!

categoria15 category image

Mudando o visual

27 . novembro . 2014

Desde que eu decidi cortar os cabelos radicalmente no final do ano passado (veja o post aqui) estou adorando as fases que um cabelo curtinho propicia para a gente. Não vale a pena mantê-lo apenas no corte retinho, a gente tem diversas cartas na manga para ousar durante o crescimento dele. Hoje vim mostrar pra vocês o meu novo visual aproveitando o comprimento que eu tinha até então. Vamos nessa? ;)

Depois de um corte no estilo Joãozinho (que, por sinal, amei!) resolvi deixar os cabelos crescerem. Na verdade foi mais falta de tempo que decisão própria mas não vem ao caso. Achei incrível como meus cabelos cresceram mais rápidos durante a gestação e espero que seja uma vantagem para o infinito e além! *-*. Essa semana fiquei meio enjuriada com a situação trágica de corte de cabelo a qual eu me encontrava e comecei a pesquisar diversos cortes. Primeiro eu tinha me apaixonado pelos cortes mais curtinhos das “japa girls” que eu encontrei no Tumblr. Todos eles tinham franja e eu já tinha me decidido que, no comprimento de cabelo que eu tinha, uma franja faria toda a diferença. Viajei pela Internet horas a fio na madrugada enquanto o sono não vinha e comecei a ficar com muitas dúvidas: será que o corte ficaria bom para o formato do meu rosto? Será que ia armar e ficar uma juba? Seria mais prático ou mais trabalhoso? Durante essas navegadas, uma imagem me levando a outra, e eu encontro esse corte:

Na hora me veio um click e mudei o rumo da minha pesquisa. A partir de então comecei a ver os diversos cortes de cabelo da cantora Rihanna e quase voltei ao meu Joãozinho de antes. Acho lindo e quando cortei o meu era super prático (apesar de exigir reparos na tesoura com mais frequência). Quando achei esse corte no estilo bob para cabelos curtos eu adorei e fui criando algumas ideias. Eu já tinha decidido ter uma franja, agora só precisava decidir o restante do cabelo. Então fui até minha cabeleireira – que cuida dos meus cabelos há anos – e expliquei o que pretendia.
Como o comprimento dos meus cabelos ainda não permitiam um avanço super bacana no corte, conseguimos deixá-lo maiorzinho na frente e um pouco menor atrás. A franja foi feita como eu queria (repicada na tesoura) e a parte de trás também com um leve repicado e levantadinho.
Durante a gravidez achei que meu rosto, principalmente as bochechas, ficaram mais gordinhas, enquanto o resto do corpo continua só o quimba de magreza mas adorei o corte. Estou ou não parecendo uma mamãe de família? *-*

O cabelo foi secado com secadora e chapado no salão mas acredito que ao lavá-lo poderei deixá-lo mais revoltadinho (coisa que adoro!). Também quero enrolar algumas mechas de cabelo para dar um efeito ousado, acho lindo!

É muito gostoso quando temos a chance de mudar o visual para melhor, não é mesmo? Não sei se os homens sentem essa necessidade mas para a mulher faz um bem enorme, como se fôssemos outra e a energia até renova! Acho que agora estou pronta para começar a nova fase mamãe de primeira viagem. Cada fase da minha vida sendo representada por um corte de cabelo! ;)

Apesar de os modelinhos de corte serem mais compridos, o bacana é tentar adaptar de acordo com a textura, comprimento e cor dos seus cabelos! O corte bob tem essa característica super bacana de deixar a parte de trás mais curta que na frente. É um visual meio antigo (a Victoria Beckham adora) mas vale a pena inovar de acordo com sua criatividade!

Quero mandar um super beijo para a Fatinha, minha cabeleireira que arrasa nos cortes do meu cabelo e consegue deixá-los do jeitinho que eu imagino!


Onde cortar:

Fatis Cabeleireira

Av. Mato Grosso, 3915 – Coophafe
Campo Grande – MS
Telefone:(67) 3029-8405

E então, mocinhas e mocinhos, o que acharam do novo visual da mamãe do Lucca? *-* Espero que tenham gostado tanto quanto eu! Se alguém se aventurar neste corte não esqueça de mostrar como ficou o look!
Beijos di moça!

categoria2 category image

Lançamentos Literários (Novembro)

26 . novembro . 2014

Que saudades dos posts em que compartilho os lançamentos literários do mês com vocês! Apesar de, na maioria das vezes, passar vontade eu adoro divulgar essas belezuras! Aliás, é um ótimo momento para atualizar a sua wishlist!
Vamos conferir os lançamentos do mês de Novembro? \o/

Apenas editoras parceiras. Veja aqui as editoras parceiras do Di Moça.

Intrínseca


Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais


Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais


Saiba Mais

Geração


Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais

Suma de Letras


Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais

Novo Conceito


Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais


Saiba Mais

Arqueiro


Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais


Saiba Mais

Saiba Mais

Novo Século


Saiba Mais

Companhia das Letras / Seguinte


Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais


Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais

Grupo Record


Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais


Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais


Saiba Mais

Saiba Mais

Galera Record


Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais


Saiba Mais

Saiba Mais

Saiba Mais

Aaahhhh, me descontrolei fazendo esse post, sério! Quantos lançamentos maravilhosos, peloamor! Nem terminei de ler os que tenho em casa e já quero (urgente) esses de Novembro! Destaques para os livros O presente do meu grande amor, Doutor Sono, Anexos, After, O Leopardo e A noiva é tamanho 42!
Poxa, será que o Lucca vai me perdoar se eu deixar pra comprar o bercinho dele só mês que vem? #alouca
Conte aqui pra gente quais livros te fariam adiar aquela compra super importante! \o

Beijos e até o próximo post!

categoria2 category image

O anseio de viver

24 . novembro . 2014

Quando você percebe o que vale realmente a pena, a vida fica com uma cor melhor de ser apreciada. As pessoas ao seu lado conseguem ver o quão belo você é, sem temer inveja ou rancor. O fluir das águas o leva com as pessoas de bom coração, a leveza nos traz galhos para nos agarrarmos e não troncos para atrapalhar a passagem.
Passagem, passagem para um mundo outro que não faz você se sentir sozinha. Uma travessia que nos permeia de uma maneira melhor e mais limpa, um caminho para o adiante, sem pestanejar. O mundo lhe dá em retorno o que você planta. O que você lhe dá. As plantas não tem suas raízes marcadas, mas seus vieses de luz que nos acompanham lado a lado. E conforme eu olhava para as frestas no meio das árvores, eu conseguia me posicionar no lugar onde estava de maneira total. Sem medos de encontrar fantasmas do passado, sem temor de descobrir um ser dentro de mim que não esperava. A vida estava limpa, com a coragem de encarar as possíveis dores e os amores que trouxe até aqui. Mas que deixei, fui deixando no caminho com pedaços ensanguentados de paixões enlouquecidas, de atitudes impensadas. Pensar já fadigava, eu precisava seguir.
As pedras ficavam mais verdes conforme eu seguia. Que floresta fechada, eu parecia um ser envolto na semi luz, procurando por uma escuridão reveladora. Ou seria o contrário? Anseio por uma lareira na escuridão? Ambas seriam estranhas.
Então sigo, descalça, mas sem sentir a dor dos gravetos finos. Pareciam partes de mim postas ao chão. Cada pedaço daquela floresta me fazia lembrar de um momento. Aquela parecia uma câmera fotográfica, aquela que um dia você me fotografou à luz da manhã. Fotos sensuais de um tempo que me remontava aos primórdios, pureza inocente de uma garota na cidade grande. Grande em seus olhos, toques, sentimentos.
Continuava, começava a arfar. Demoraria tanto assim a chegar? Parecia loucura. Desastres mentais perpassavam nas flores. Tais flores, que um dia já foram nossas, na mesma da sala. Um museu de memórias que só iriam se mostrar diferentes se eu fosse diferente. Parei. Sentei em uma pedra mais achatada e menos úmida, levantei a cabeça ao alto e dei com uma enorme abertura entre as árvores. O que seria? Uma abertura aos céus? Aquela camada verde musgo tentando se apoderar do pequeno círculo azul resplandecente.
Aí estava a razão de tudo. A mudança não seria nos idiotas que havia encontrado no caminho, mas em mim mesma. Aquela imagem autônoma e inteligente era o reflexo da verdade que eu temia aceitar. Era mais fácil ser fraca, as pessoas teriam piedade. Não quero mais pedir piedade, nem a ninguém, nem a mim. Quero encarar os fatos como são, sem perder a beleza romântica. Mas tendo a capacidade analítica de notar o quão reais são e o quanto de fantasia os permeiam. Aí está o grande poder.
Aí estava a chave de tudo. Pode olhar ao outro como um ser diferente mesmo que ele fosse idêntico ao interior. Extraindo de cada um uma pequena bolha de verdade que poderia ser estourada a qualquer momento e ser engolida por quem quisesse absorver do outro. Sem filtros. Dores e amores, juntos.
Aí que estava o amor. O amor em poder olhar para você e não sentir mais nada. Nem ódio, nem rancor, nem mágoa. Você é apenas uma pessoa que passou e já se foi. As águas encarregaram de leva-lo. Não consegue ouvi-la? Elas rugem. O seu passo já não é mais próximo, é um dançar de bailarinas invisíveis que o levam a uma praia deserta e o fazem ver o valor real das coisas. Talvez você nunca o veja. Só vê quem está preparado para a hora chegar.
Aí que vão os passarinhos, lindos a piar em voltas das folhas. A procurar seu ninho e filhotes. Que casal lindo de araras. Como são lindas! Tais belezas são inexplicáveis aos olhos do mundo e aos meus. Apesar de não saber em qual categoria me enquadro. Continuo seguindo e seguindo.
Aí que me encontro olhando aquele círculo azul anil, a noite está chegando, mal percebi a hora passar. Devo ir. Os cachorros devem estar latindo.
Peguei minha mochila e senti como estava mais leve. Era mais fácil carregar o fardo da existência, era como saber governar seus pés mesmo que eles queiram ir para longe. Eles querem? Não mais. Não te procuram mais, não anseiam em ver seus trapos brancos perambulando por ai. Sua voz rouca não passa de uma voz surrada pelo seu passado, e pelo meu. Seu olhar não interfere mais na minha conjuntura. É como se fosse um olhar de um estranho. Sua presença da minha vida é a não presença. A não descrição do que pode ser e do que virá. Vou me desligando de você, aos poucos vou deixando os retalhos do que um dia foi um tecido a me cobrir à noite. Um dia nos olharemos como a dois estranhos, e tudo não passará de um simples apelo por uma conversa banal, aquelas fáticas tão banais. Não teremos remissões ao passado, nem ao futuro. Seremos apenas nós mesmos.
Será mesmo? Tanta coisa haverá mudado, que até nossa existência não será mais a de hoje. E, talvez por isso não haverá alguma similaridade de pensamentos ou gestos e, assim, tudo será mais natural. Leve. E então conseguirei olhar em teus olhos e ver quem realmente tu es e como se nada tivesse acontecido, tornar-se um conhecido a dar informações sobre o tempo e astrologia. Qual seu signo? Áries? Cazuza era ariano. Quem sabe não seremos bons amigos?
Achei a saída. Encontrei os cascalhos da vinda, eles não eram mais os mesmos. Mais vivos. Olhei em volta, o vilarejo parecia a me rodear. Tudo parecia mais bonito agora. Mais livre. Eu então percebi que podia ser eu mesma, sem me preocupar com o que os outros iriam achar. Aquele amor que faltava não era o amor eterno, mas sim, aquele que iria nascer aqui dentro de mim, como uma chama acesa ligada a uma alta voltagem. Voltagem de viver, amar e morrer, não por alguém, mas por mim mesma.

12

@blogdimoca no Instagram!

Di Moça :: Colecionando sonhos e palavras! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Ilustração por Juliana Rabelo