categoria5 category image

O que você sabe sobre a Bienal do Livro?

28 . agosto . 2013

Todos nós sabemos que, ao se tratar de Bienal do livro, vem à mente muitos estandes com livros (e de preferência em promoção), escritores famosos e muita gente correndo pra lá e pra cá.
Mas será que sabemos o que é, realmente, a Bienal do livro? Quais são os propósitos da feira e por quê é tão famosa no país inteiro?
Saiba mais sobre a história da Bienal aqui no Di Moça!

Sobre a Bienal

A Bienal do Livro é o principal evento do mercado editorial e mais importante evento cultural do país. A Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro é uma iniciativa do SNEL – Sindicato Nacional dos Editores de Livros – em parceria com a Fagga Eventos e ocupa três pavilhões do Riocentro, em uma metragem de 55 mil m². O evento espera receber em torno de 600 mi visitantes; 170 mil estudantes.

A Bienal do Livro do Rio de Janeiro conta com 950 expositores e uma programação cultural plural, abrangente e sempre atual, que inclui bate-papos, sessão de autógrafos e apresentações de autores nacionais e internacionais.

Neste ano comemoraremos 30 anos de Bienal do livro, acreditem se quiserem! Eu nem tinha ideia de que a Bienal existia há tanto tempo, e vocês? No dia 29 de agosto o evento chega a 16ª edição. O SNEL e a Fagga I GL events exhibitions realizam a Bienal desde a 1ª edição, em 1983, que aconteceu no Copacabana Palace. Ai que sonho né? *-*
São três décadas aproximando e estimulando o contato do público com o livro, promovendo a leitura e a educação.

A Alemanha é o país homenageado da edição de 2013 – realizadas em parceria como o Goethe-Institut. Nem preciso dizer que estou felicíssima com a escolha porque é meu sonho ir para a Alemanha, yeah! Em sintonia com a Feira de Frankfurt, que este ano homenageia o Brasil, a presença alemã na Bienal tem como objetivo intensificar o intercâmbio entre as duas nações, enriquecendo o encontro por meio de uma ampla oferta de atividades artísticas e literárias.
Além da presença dos escritores alemães na programação cultural, o que promoverá uma gama de diálogos com suas contrapartes brasileiras – tendo como pauta assuntos como ilustração de livros infantis, poesia, linguagens intermídia, literatura e viagem, graphic novels e multiculturalismo –, a Alemanha terá um estande de 400 metros quadrados do qual fará parte a exposição multimídia Alemanha de A a Z. As 26 letras esculpidas do alfabeto alemão, quatro delas em 3D, vão ofercer aos visitantes uma perspectiva bem-humorada do país – de “Alltag” (cotidiano) a “Zukunft” (futuro).
Será que eu consigo entender uma frase em alemão, pelo menos? Vou tentar fazer o meu curso de alemão valer a pena, rá-rá!

Esse ano temos dois espaços novos na Bienal: No clima da Copa das Confederações e abrindo caminho para a Copa do Mundo, o Placar Literário, com curadoria do jornalista João Máximo, será dedicado à literatura de futebol. Já os leitores adolescentes terão um novo território: além de, mais uma vez, poderem encontrar seus ídolos no Conexão Jovem, eles conhecerão o Acampamento na Bienal, que, comandado por João Alegria, terá como foco a tecnologia e a cultura de convergência ? o livro que vira filme, que vira game, que vira site, que vira livro –, mostrando que a narrativa faz parte do dia a dia.

Mais de 100 escritores, dos mais variados gêneros e nacionalidades, estarão entre os convidados. Três nomes internacionais já foram confirmados para o Encontro com Autores: Emily Giffin, um dos maiores expoentes da chamada chic lit, que lançou este ano Presentes da Vida (Novo Conceito); Allan Percy, do sucesso de Nietzsche para estressados (Sextante); e James C. Hunter, do fenômeno O monge e o executivo (Sextante). Também teremos Nicholas Sparks e Matthew Quick arrasando na feira!

Você pode conhecer mais sobre a Bienal no site ou na fanpage no facebook!

A todos que vão à feira este ano, um ótimo passeio, muitas experiências positivas e sonhos realizados!
Beijos di moça!

categoria15 category image

Contagem regressiva para a Bienal e mudanças!

25 . agosto . 2013

Oi gente linda! Vim postar rapidinho para deixar alguns avisos para vocês e espero que entendam (e fiquem felizes como eu estou!).
Antes de falar sobre o título do post propriamente dito, preciso dizer que minha rotina mudou drasticamente há três semanas, mais ou menos. Em setembro eu explico com mais prioridade sobre essas mudanças e torço para que sejam definitivas! Estou gostando bastante dessa correria mas ainda não me acostumei totalmente. Por isso estou ausente do blog. O número de postagens reduziu drasticamente, as resenhas não vêm mais nas quartas-feiras mas é só até eu me adaptar com essa nova vida-real.

Com a Bienal chegando esta semana, a correria fica maior ainda! São tantas coisas para fazer, e que deixei para a última hora, que nem sei se vou dar conta de fazer tudo o que preciso.
Por exemplo, fui comprar minha mala para a viagem ontem (sábado) e quase não encontrei um modelo bacana e barato. Não tenho coragem de pagar mais de duzentos reais em uma mala e vê-la jogada às traças na esteira de bagagem (ai, que dó!). Então vocês conseguem visualizar meu corre-corre para encontrar uma mala com um preço menor que duzentos reais? Só por Deus…
Também não me programei para a Bienal, olha que bacana (-.-‘). Tenho alguns horários agendados mas tenho certeza que vão bater com outros eventos dentro da própria feira, que bagunça!
Algumas dúvidas ainda ficam na minha cabeça, por exemplo: estou com uma dúvida mortal se levo minha Nikon D7000 ou levo uma digital menor. A lente 18-55mm ou a 50mm? Parecem coisas idiotas mas tenho que relevar muitos tópicos como tamanho, peso, agilidade nas fotos e facilidade também! De repente eu levo essa baita câmera e não consigo boas fotos com vocês, blogueiros lindos-e-fofos! E agora, levo ou não levo?
Outra dúvida: não sei quais livros compensa levar para serem autografados. Ok, já sei que não vou enfrentar filas enormes por causa de um escritor famoso (sinto muito, benhês) por causa da minha síndrome do pânico mas também não custa tentar levar, né? O meu sketchbook com certeza vai comigo mas e os livros? Na minha primeira e última experiência na feira, levei muitos livros daqui e comprei muitos livros lá. Resultado: quase paguei excesso de bagagem, só por Deus.
Tantas coisas para decidir e fazer: cortar a franja, comprar créditos para o celular, pesquisar traslado do aeroporto até o hotel, pegar dinheiro para o transporte e alimentação, separar as roupas para viagem, fazer listinha de remédios e produtos de primeiros socorros, carregador de celular, carregador de câmera, mini tripé, fones de ouvido, chinelo (sim, dessa vez levarei um chinelo na bolsa porque cansa muito andar na Bienal!), livro pra me acompanhar durante a viagem, canetas/canetinhas, documentos de identificação e já me esqueci do resto, oh dear… :x

O segundo aviso é que mudanças estão por vir! Finalmente o Di Moça terá um rostinho personalizado e espero que vocês fiquem tão felizes quanto eu estou! Por enquanto estou uma pilha de ansiedade! Tantas mudanças que achei que enlouqueceria mas por enquanto estou nos eixos! Então logo o Di Moça voltará com as postagens, resenhas (tenho vários livros para resenhar) e posts bem bacanas para vocês! Tenho certeza que essas mudanças serão para dar um up em mim e no blog!

Então é isso, pessoal! Quem for à Bienal nos dias 31 de agosto e 01 de setembro e quiser me conhecer (ówwn), deixem comentários aqui, vamos combinar de nos encontrarmos, a chance pode ser única, *-*!
Um beijo di moça com muito carinho e ótima semana!

categoria9 category image

Sketchbooks and moleskines!

20 . agosto . 2013

Antes de ter a confirmação de que eu iria à Bienal, pensei em como eu poderia organizar os possíveis autógrafos dos escritores que eu viria conhecer durante a feira (e minha vida). Não seria bacana, afinal de contas, ter um caderninho dedicado só para autógrafos e mensagens dos escritores que fazem parte da sua estante?
Em busca desses caderninhos, me deparei com os moleskins e os sketchbooks e eu só fui descobrir a diferença dos dois hoje, em busca de informações para criar o post.

Moleskin é o nome de um tecido de algodão, também conhecido como “pele de toupeira” (alguém conhece esse termo?). Esse tecido é mais utilizado em roupas e almofadas. Ou seja, não tem nada a ver com Moleskine, que é a marca desses cadernos com uma capa dura tipo de cartão, sabem? O nome até tem uma alusão ao moleskin mas não é feito do mesmo material. Os moleskines são impermeáveis e a maioria tem uma tira de elástico para mantê-lo fechado. Existem diversos produtos da linha Moleskine como pocket notebooks, Cahier, Diaries, large notebooks entre outros.

Já o sketchbook é um “livro” com as páginas em branco para, geralmente, desenhar. Os sketchbooks vêm em uma ampla variedade de formatos e tamanhos, com diferentes números de páginas. O principal objetivo dos sketchbooks é oferecer liberdade para os artistas realizarem seus desenhos.

Eu confesso que encontrei algumas semelhanças entre os dois produtos e, durante a pesquisa, encontrei ambos os produtos como moleskines (embora não sejam da marca Moleskine propriamente dita) mas têm uma semelhança incrível. Sem falar na variação de modelos e criatividade nas capas desses “cadernos”.

Perceberam que o meu sketchbook é esse da mulher maravilha? Adorei as capas de DC Comics e, depois de ter visto uma foto que a Pri postou, achei fofo demais e resolvi comprar também. Comprei em Campo Grande (MS) e paguei R$ 30,00 na loja Uva Verde.

Para que serve um sketchbook além de rascunhos de desenhos e palavras? Colecionar autógrafos!! Meu “caderninho” mulher maravilha será o “point” dos autógrados-de-escritores-lindos-e-queridos! Ano retrasado utilizei uma agenda super linda que ganhei da Myris e tenho guardada até hoje!
Agora quero reunir todos os autógrafos em um lugar só!
E você, já sabe onde vai reunir os seus autógrafos na Bienal? Não vá me dizer que será em um guardanapo de restaurante, peloamor hein! ;)
Se você ainda não tem ideia, fica a dica dos moleskins e sketchbooks!

Dicas de lojas: Loja Mundo Geek | Uva Verde | Imaginarium | Moleskine

Antes de ir para a Bienal, tentarei comprar um sketchbook/moleskin apenas para mensagens dos leitores e blogueiros que conhecerei pessoalmente na feira! Assim poderei guardar os recadinhos, colar fotos e ter vocês mais pertinho de mim quando voltar e bater a saudade!
Beijos di moça!

categoria13 category image

Bienal do Livro 2013, lá vamos nós!

18 . agosto . 2013

Eu preciso começar a semana com essa notícia maravilhosa: O Di Moça estará na Bienal do Livro no Rio de Janeiro! Yeah beibe! Primeiro desejo da wishlist realizado!
Tudo começou desde o começo, claro. Desde minha primeira visita à Bienal, em 2011, tenho intenções de visitar a feira todos os anos. Em 2012, em São Paulo, cheguei bem pertinho de embarcar e aproveitar o final de semana para conhecer meus queridos blogueiros-amigos mas tive uma crise de pânico alguns minutos antes de sair de casa para o aeroporto. Ou seja, viagem cancelada, coração dilacerado e sonho frustrado.
A partir de então resolvi deixar tudo acontecer naturalmente. Sempre que planejo alguma coisa muito importante, fico ansiosa demais (e, claro, isso aumenta a possibilidade de ter crises de pânico). Esse ano fiz exatamente isso: deixei a “coisa rolar”. Até começo de agosto estava certo de que eu não iria à Bienal. Mas, de repente, a sorte olhou para mim e sorriu! A Jujuba entrou em contato comigo e resolvemos ir, juntas!! Galera, assim que ela me fez a proposta as coisas começaram a fluir maravilhosamente bem! Esperei a confirmação dela, a compra das passagens e, uau, lá vamos nós! Inclusive, a presença da minha grande-amiga-blogueira Myris (que, por sinal, foi minha companheira de Bienal 2011) estará conosco! Não é demais?
Por motivos de “logística”, eu só estarei um final de semana na feira do livro (o que é uma pena) mas espero que seja o suficiente para conhecer vocês! ;)

A Bienal do Livro Rio é um dos maiores eventos literários do país, um grande encontro que tem o livro como astro principal. Para os leitores, é a oportunidade de se aproximarem de seus autores favoritos, além de conhecerem muitos outros. Durante onze dias, o Riocentro sedia a festa da cultura, da literatura e da educação. Nos espaços dedicados às atrações, o público pode participar de debates e bate-papos com personalidades culturais e de atividades recreativas que promovem a leitura. Atraente e diversificada, a Bienal do Livro Rio é diversão para toda a família!

E para minha alegria, o país homenageado este ano é Alemanha! Morri de amores! Vocês sabiam que um dos meus maiores sonhos é falar alemão e conhecer a Alemanha?. Muitos escritores alemães estarão presentes na feira, como Kathrin Passig, Carmen Stephan e Ole Könnecke!


Esta homenagem pela XVI Bienal do Livro Rio é parte da iniciativa “Alemanha + Brasil 2013-2014”. Em 400m², o estande dedicado à Alemanha apresenta 30 editoras alemãs, a exposição multimídia “Alemanha de A a Z”, uma seleção variada de obras atuais da literatura alemã bem como uma ampla programação literária e artística com os autores e ilustradores Bas Böttcher, Julia Friese, Manfred Geier, Olga Grjsnowa, Wladimir Kaminer, Reinhard Kleist, Ole Könnecke, Kathrin Passig, , Axel Scheffler, Carmen Stephan e Ilija Trojanow. Uma programação profissional com editores alemães e brasileiros e as duas conferências “CONTEC: Literatura e novas maneiras de ensinar“ e “A biblioteca no clique de um mouse – a mediateca digital” destinam-se diretamente ao público internacional. A homenagem será organizada e apresentada conjuntamente pela Feira do Livro de Frankfurt e pelo Goethe-Institut São Paulo e Rio de Janeiro, com o apoio do Ministério das Relações Exteriores.


Confira a programação completa no site da Bienal do Livro

Pensando na minha rápida passagem pelo Rio de Janeiro, achei bacana compartilhar algumas dicas para quem vai à feira pela primeira vez ou para quem não tem ideia do que fazer por lá. A Babi Dewet e o Pedro Bricio nos ajudaram com sete dicas super interessantes para nós!


Confira as dicas da Myris no blog Na Cabeceira da Cama

Di Moça na Bienal:

Dia 31 de agosto e 01 de setembro;

Quero conhecer: Nicholas Sparks, Matthew Quick, Carolina Munhóz, Raphael Draccon e Letícia Wierzchowski, Adriana Brazil, Karen Soarele, Paula Pimenta, Carina Rissi, Bia Carvalho, Graciela Mayrink, Carol Sabar, Fernanda Saads, Lu Piras, Laura Conrado, Janaira Rico, Christine Melo e Fernanda França.
Ai gente, quantos!??! Será que eu consigo?? Estou sonhando acordada!

Quero rever: Emily Giffin, Babi Dewet, Carolina Estrella, Tammy Luciano, Luciane Rangel, Ana Paula Bergamasco, Camille Thomaz e Larissa Siriani.

Finalmente vou conhecer as pessoas que ficam por trás das editoras parceiras do Di Moça!

Quero conhecer e rever todos os meus amigos blogueiros e leitores! #muitamor

Não tenho uma programação a seguir. O que tiver na hora, a gente encara!

Juh: se eu tiver uma crise de pânico, me entope de Alprazolam! A Myris já tem ideia do procedimento! #ficadica.

Quero um copo do Starbucks, será que dá tempo??

Um oferecimento: Papai e mamãe, Livros e blablablá…, Na Cabeceira da Cama e GOL

Que tal nos conhecermos na Bienal? Tenho certeza que será muito bacana conversar com todos vocês e tirar muitas fotos! Estou bem animada com esta viagem e torço para que seja incrivelmente perfeita!
Beijos di moça!

12

@blogdimoca no Instagram!

Di Moça :: Colecionando sonhos e palavras! - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015 - Ilustração por Juliana Rabelo